Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral | 13/09/2013 às 23:42:52


Dia dos pais


NO DIA DOS PAIS UMA HISTÓRIA DE CRIANÇA

 

 

 

Para celebrar o Dia dos Pais, quero falar de uma criança. Era uma criança feliz e que vivia a vida na sua normalidade.  Não tinha tudo o que seus olhos viam pela televisão ou pelas vitrines das lojas, tampouco tudo o que as outras crianças tinham. Mas se mostrava ser uma criança feliz. Encontrava em casa em ambiente propício para sua formação, embora não soubesse compreender todos os acontecimentos que envolviam a sua família. Como toda criança, tinha seus momentos de "traquinagens".

 

Os pais desta criança tinham qualidades e fragilidades, especialmente o pai, sempre preocupado com o trabalho, com as contas para pagar, com a educação dos filhos, etc. No entanto, a atenção e carinho que os pais lhe dedicavam pareciam fazer com os que problemas nunca tivessem existido. Na verdade, o que acontecia era que o amor era maior do que os problemas.

 

Uma coisa chamava a atenção desta criança: o pai demonstrava algo que ouviu dizer ser o "temor" de Deus. A criança não compreendia o que era este tal de "temor" de Deus, no entanto ele estava presente na vida de seus pais. A criança observava que os vizinhos respeitavam muito seus pais. Seria o "temor" de Deus, pensava a criança.

 

Certa vez a criança perguntou para o pai o que era o "temor" de Deus. O pai respondeu dizendo que era o respeito pela própria vida e pela vida dos outros; era o cumprimento das responsabilidades e o cuidado com o bem estar da família. O pai foi explicando para a criança que temer a Deus é reconhecer que Ele é criador e sustentador da vida e que a fé e a esperança fortalecem a vida das pessoas em todos os momentos. O pai disse ainda que o "temor" de Deus é ter a disposição para lutar contra todas as adversidades da vida, sem nunca perder a ternura, o carinho, o amor e o respeito para com os outros. A criança começou a compreender o que era o tal "temor" de Deus.

 

Esta criança não tem nome, mas pode ter. Pode ser o nome do nosso filho ou filha. Pode ser o nome das crianças que estão sob nossos cuidados. Esta história pode ser vivenciada por todos nós. É isto que desejo para todos os pais e todas as famílias da nossa comunidade, pois ser "pai" é uma missão que requer muita força de vontade, muita superação, muita paciência e perseverança, muito amor e respeito e o "temor" de Deus é a espiritualidade que se insere em nossa vida e nos humaniza, pois ser pai é ser humano sempre.

 

Bispo Josué Adam Lazier

 

Veja Também:

Liturgia para celebra a data

 

 


Tags: sem tags no momento!