Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 13/09/2013

Esquivel

Metodista sedia Conferência Internacional sobre Mídia, Religião e Cultura

 

Enquanto prosseguiam os Jogos Olímpicos em Pequim, na Universidade Metodista de São Paulo 200 pesquisadores representando 26 países realizavam "olimpíadas pela paz" , entre os dias 11 e 14 de agosto. A comparação, que arrancou aplausos dos participantes da 6ª Conferência Mídia, Religião e Cultura, foi feita por um convidado muito especial:

Adolfo Pérez Esquivel, ganhador do Prêmio Nobel da Paz em 1980, ao fazer a abertura da conferência dedicada a buscar, no diálogo religioso, a construção de caminhos para a paz.

Além de sete painéis temáticos, realizados nos períodos da manhã e da noite, foram realizados várias "mini-palestras" no período da tarde, com a participação de pesquisadores(as) de mais de 80 instituições de ensino. Foram apresentados estudos sobre a influência do Estado e do mercado de mídia na religião e cultura; sobre diversidade, gênero e exclusão; novas tecnologias e perspectivas para o futuro, dentre a grande variedade de temas.

Magali do Nascimento Cunha, diretora da Conferência e professora na Faculdade de Teologia da Umesp, destaca que essa foi a primeira vez que o evento ocorreu em solo latino-americano. Organizado pela Comissão Internacional sobre Meios, Religião e Cultura, a conferência teve o apoio da Associação Mundial para a Comunicação Cristã (WACC, da sigla em inglês) e da Cátedra Unesco/Metodista de Comunicação para o Desenvolvimento Regional. "Em um mundo onde religião é utilizada para justificar violência e injustiça e para promover paz com justiça, estudar a interface entre a mídia, religião e cultura é, literalmente, uma questão de vida ou morte", declarou Dennis Smith, ex-presidente da WACC e um dos conferencistas. Para o professor Esquivel, paz não é ausência de conflitos, mas o exercício da tolerância e do diálogo, papel que os comunicadores cristãos(ãs) são chamados(as) a desempenhar.


Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães