Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 13/09/2013

Reverendo Getro Camargo da Silva faleceu no Senhor

Piracicaba, 18 de maio de 2010

 

Estimados irmãos e irmãs

Graça e paz!

 

 

"Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e Deus de toda consolação. Ele nos consola em todas as nossas tribulações, para que possamos consolar os que estão em qualquer tribulação, mediante a consolação que nós mesmos recebemos de Deus!"

(2Co 1:2-3).

 

 

Crendo na verdade bíblica afirmada acima, que nos garante o consolo de Deus, comunico o falecimento de nosso querido irmão REV. GETRO CAMARGO DA SILVA. Não é fácil nos despedirmos de pessoas que amamos... pessoas que passaram por nossas vidas e deixaram marcas profundas. Reconhecer a dor causada pela falta de alguém e saber que Deus pode nos auxiliar neste momento difícil é um bom começo para sermos consolados. Portanto, convido todos a abrir o coração diante do Senhor solicitando conforto e consolo não só sobre suas vidas, mas especialmente sobre os familiares, parentes e igreja local que conviviam mais próximos do Rev. Getro.

Somos convidados como povo metodista a agradecer ao Senhor por sua vida e missão, pois após percorrer a carreira que lhe foi proposta ele agora descansa naquele que o arregimentou. Uma de suas características marcantes enquanto esteve em serviço nesta terra foi ser muito divertido e brincalhão. Por todos os lugares onde passava, ele imprimia alegria com suas brincadeiras, histórias, piadas. Ele foi um homem que assumiu um compromisso sério com Deus, mas que vivia esta seriedade com muito bom humor e descontração. Dedicou-se ao ministério pastoral com muito esmero, particularmente para expansão do Reino de Deus através da Igreja Metodista na região do Mato Grosso. A impressão que sempre nos passou foi de ser um homem feliz... alguém que conhecia a verdadeira felicidade... aquela que vem de Deus. Assim como viveu, podemos afirmar pela fé que ele também faleceu em felicidade: "Felizes os mortos, os que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, que descansem de suas fadigas, pois suas obras os acompanham" (Ap. 11:13). Tal como o texto bíblico acima afirmou, ele descansa de suas fadigas e suas obras o acompanham.

Fui comunicado sobre o ocorrido às 23h30 pelo bispo Adonias através do telefone. Ele solicitou que estivesse comunicando o maior número de pessoas possível, pois o Rev. Getro é uma pessoa muito conhecida e também querida do povo metodista. Por enquanto não temos detalhes sobre o velório, o culto de ação de graças e o enterro. Comunicamos apenas que ele faleceu em Nova Andradina (MS) e será velado nesta cidade.

O Reverendo Getro, que havia se aposentado no último concílio, continuou junto a Equipe de Ação Episcopal (superintendentes) por nomeação do Bispo Adonias. Um dos últimos atos pastorais do Rev. Getro foi orar em favor de um superintendente que ira supervisionar/pastorear de tempo integral os campos missionários. Campos estes os quais ele tinha verdadeira paixão... paixão missionária. Campos onde ele dedicara a maior parte de sua vida e ministério.

Assim que souber de mais detalhes compartilho com vocês. Por enquanto, fica esta breve reflexão que saiu naturalmente de meu peito assim que recebi o telefonema do Bispo Adonias. Eu estava dormindo, mas ao receber o comunicado vim ao computador para escrever um e-mail que resultou neste breve texto.

Louvo a Deus pela vida do Rev. Getro. Vida que começou no ventre de sua mãe e que transcende para a eternidade. Enquanto esteve aqui ele foi bênção para muitos, inclusive para mim. Sentiremos saudades de seu jeito extrovertido, mas nos consolamos em saber que um dia o encontraremos no lar celestial. Os encontros, acampamentos, emomemagos, concílios, já não serão os mesmos sem as “bagunças santas” do Rev. Getro. Porém, poderemos trazer à memória todos os momentos vividos e transformá-los em energias para que a igreja continue sua caminhada com alegria e fervor. Tal como ele gostava de cantar: “A igreja não pode parar...”.

Que o Senhor nos conforte! Termino esta reflexão com as palavras bíblicas de Hebreus 13.7: “Lembrai-vos dos vossos guias, os quais vos pregaram a palavra de Deus; e, considerando atentamente o fim da sua vida, imitai a fé que tiveram”.


******************************************
Rev. Paulo Dias Nogueira

 

VEJA TAMBÉM:

 

Reverendo Getro da Silva Camargo um dos tais, combateu o bom combate, completou a carreira, guardou a fé e nos antecedeu a Pátria Celestial

E o Pastor Getro não podia parar... Razão pela qual Deus o tomou para si.

“Então, ouvi uma voz do céu, dizendo: Escreve: Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem das suas fadigas, pois as suas obras os acompanham.” Apocalipse 14: 13

Telefonemas no meio da noite quase sempre trazem noticias tristes após o som estridente que nos tira assustados da cama. Estou escrevendo este artigo, após vivenciar tal situação. A razão deste artigo é comunicar a todo o Povo chamado Metodista, que o Reverendo Getro da Silva Camargo, após combater o bom combate, completar a carreira e guardar a fé, foi chamado a presença do Senhor" (II Tm 4:7). Dias atrás a pedido dele escrevi o relato sobre o VI Encontro de Homens e Mulheres Metodistas ocorrido em São Gabriel do Oeste - MS. Nesta noite, tomado pela tristeza e já sentindo saudades daquele que foi instrumento de Deus para me trazer para o ministério pastoral, em meio a lágrimas esforço-me para noticiar sua súbita morte, possivelmente conseqüente de um ataque cardíaco, a caminho do hospital em Dourados.

Lá fora chove copiosamente, a chuva e o frio parecem ser presente em todo o Estado de MS. Nova Andradina, batizada de a “Cidade Sorriso” pelo pastor metodista dono do primeiro jornal ali existente, nesta noite de segunda-feira, não sorri, mas chora, chora torrencialmente. Chora por ter perdido um de seus mais ilustres cidadãos. Há choro também nas casas pastorais do Distrito de Campo Grande, de Mato Grosso e Mato - grosso - do - Sul. Ao atender ao telefone, cada pastor ou pastora recebia uma noticia triste. A notícia que o Reverendo Getro da Silva Camargo, o pastor, o pai na fé de muitos metodistas espalhados por este estado e outras regiões do país, poucos meses após se aposentar no ministério pastoral recebera a convocação para se apresentar a casa do Pai Celeste. Aos 72 anos, ainda exercendo o oficio de Superintendente Distrital, ele recebeu definitivamente das mãos do Senhor o titulo de cidadão celeste, pois na noite do dia 17 às 21 horas deixou a pátria sul-mato-grossense para habitar eternamente a Pátria celestial.

Ficam na memória os feitos, as mensagens pregadas, as histórias vividas, os casos contados deste, o qual pode ser honrosamente considerado um dos Pais do metodismo no Mato Grosso e Mato Grosso – do - Sul. Fica a ecoar na memória de todas as Igrejas por onde ele passou a voz forte que cantava em cada encontro, ou culto onde ia pregar esta frase: “E a Igreja não pode parar, Jesus mandou o Evangelho anunciar e a Igreja não pode parar!”

Getro era Cidadão Sul-Mato-Grossense, cidadão Nova-andradinense, pastoreou diversas igrejas metodistas em Mato Grosso do Sul e no interior do Estado de São Paulo. Por onde passou deixou filhas e filhos na fé, inclusive trazendo alguns para o ministério pastoral, dentre esses filhos que hoje pregam a palavra e pastoreia o rebanho do Senhor eu sou um.

Hoje dia 17/05/10 me sinto novamente órfão, sou tomado pela mesma dor que senti quando meus pais faleceram. Contudo estranhamente sinto em meu ser um misto de alegria e tristeza. Alegria, pois sei que Deus chamou para si o homem, a alma, o espírito, mas deixou para nós o exemplo de pastor e líder espiritual. E por saber que ao meu referencial de pastor se aplica estas palavras das Escrituras: "Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem das suas fadigas, pois as suas obras os acompanham.” Apocalipse 14: 13

Agradeço a Deus pela vida do Reverendo Getro, indubitavelmente um exemplo a todos os jovens pastores, numa época onde muitos abandonam o combate, nega a fé, e se desviam da carreira, ele morre firme no Senhor, após o exercício de um frutífero ministério pastoral.

A cada encontro, principalmente no (EMOMEMAGO) Encontros da Mocidade Metodista de Mato Grosso e mato- Grosso - do - Sul, o qual foi um dos fundadores, ele sempre cantava de forma ritmada com palmas e coreografias: "E a Igreja não pode parar!" Após passar por todos aqueles que são a Igreja, composta por homens e mulheres, jovens, juvenis, grupos societários, pastores, sempre chegava a hora em que a Igreja em coro cantava para ele: "E o Getro não pode parar, Jesus mandou o Evangelho anunciar, e o Getro não pode parar!" E ele não parou! Mesmo aposentado, não parou! Continuou pregando, continuou anunciando.

Somente o que é eterno não pode parar, e Deus vendo que ele não podia e não iria parar, tomou-o para si. Com a vida do Getro, a Igreja de Cristo ganhou muitas almas, com sua morte, a Pátria Celeste ganhou mais um cidadão e a galeria dos heróis da fé do Povo chamado Metodista no Brasil mais um membro.

Veja abaixo um pouco da trajetória deste homem de Deus, indubitavel heroi da fé cristã metodista, o qual tomou posse em definitivo na noite de segunda – feira às 21 horas do titulo de Cidadão dos Céus. Titulo que recebera quando aceitou aquele que por ele morreu na cruz e o qual morrera pregando.

Pastor Getro da Silva Camargo (Igreja Metodista)

Pastor Getro foi o primeiro pastor da Igreja Metodista que teve residência fixa em Nova Andradina, já que antes a cidade era atendida por um pastor de Glória de Dourados e Ponta Porã. Pastor Getro nasceu na cidade de Ourinhos Estado de São Paulo, no dia 27 de setembro de 1938, filho do construtor Cornélio da Silva Camargo (In memorian) e da costureira Cantidiana dos Santos Camargo (In memorian). Getro iniciou seus estudos em Ourinhos, onde viveu até os 20 anos, foi funcionário do cartório do ofício, funcionário do Bradesco, e em 1958 mudou-se para Lins, no Estado de São Paulo, para estudar no Instituto Americano de Lins, participando do pré-seminário até 1962, um ano de pré-seminário em Birigui/SP já com nomeação.

Em 1963 começou a auxiliar como pastor, na cidade de Bilac/SP. De 1962 a 1964 fez a faculdade de Teologia da Igreja Metodista de Rudge Ramos, em São Bernardo do Campo, por três anos, onde foi nomeado como pastor auxiliar em São Vicente/SP e na Vila Industrial/SP. Em 1965, foi nomeado como pastor para a 5ª região, que é a região de Nova Andradina, quando também atendia a Glória de Dourados e Deodápolis. Em 1966, no dia 09 de abril, casou-se com a senhora Elza Leal Camargo. Em 1970, foi nomeado para cidade de Campestre, Estado de Minas Gerais, e no final deste ano foi transferido para substituir um pastor de Campo Grande (Canadense) que estava de férias no Canadá até o final de 1971. Em 1971, no dia 14 de julho, nascia o filho Haldo Ely Leal Camargo, hoje com 38 anos, casado com Eni Leal da Silva Camargo.

Getro e Elza têm três netos, Guilherme Augusto, Hemilly da Silva Leal Camargo e Handrei Leal da Silva Camargo. Pastor Getro voltou para São Paulo, onde terminou o semestre do curso de Teologia, retornando a Nova Andradina, e em 1972 foi nomeado novamente para Nova Andradina, onde permaneceu alguns anos, atuou como professor primário na Escola Municipal do Córrego Bernardo. Em 1973 foi bibliotecário da Biblioteca Municipal, de 73 a 75 foi também Secretário de Gabinete do saudoso prefeito Alcides Menezes de Faria por três anos consecutivos. Em 1976, foi nomeado para a cidade de Dourados, onde permaneceu como pastor por 10 anos retornou à Nova Andradina, e após um período foi nomeado novamente para Campo Grande ficando pelo período de quatro anos, sendo então nomeado por mais cinco anos para a cidade de Presidente Prudente/SP. Em 1996, foi nomeado novamente para Nova Andradina, e permanece atuando até hoje.

JORNAL O PIONEIRO - Em 1967, Nova Andradina não tinha nenhum jornal, apenas um alto falante, e sempre gostando de jornalismo, pastor Getro começou a escrever os primeiros jornais, juntamente com a sua esposa. Os jornais eram mimeografados e depois foram impressos em Presidente Prudente, e recebeu o nome de “O Pioneiro”, com quatro folhas frente verso, que eram distribuídos na região no período de 1967 até 1970.

CIDADE SORRISO - Ao participar de um desfile de Sete de Setembro e observar de cima do palanque (caminhão), o pastor Getro percebeu que apesar das crianças desfilarem pelas ruas empoeiradas da época, mantinham um grande sorriso, a partir da daí, cognominou a cidade de Nova Andradina de “Cidade Sorriso”. A população ao ler o jornal deu seu apoio, assim como as escolas, e esse cognome permanece até hoje.

Reverendo Getro da Silva Camargo, indubitavelmente é mais um dos Tais, que combateu o bom combate, completou a carreira, guardou a fé e honrosamente nos antecedeu a Pátria Celestial. Em favor da irmã Elza, do filho, netos e netas elevemos a Deus nossas orações, para que o Divino Consolador os fortaleça nesta hora de dor.

Pastor José do Carmo da Silva – O Zé do Egito

Posts relacionados

Geral, Liturgia, Escola Dominical, por Sara de Paula

Reflexões | Devocionais

Acesse as reflexões dos momentos devocionais semanais realizados com a equipe da Sede Nacional da Igreja Metodista. Os vídeos foram disponibilizados pelo Departamento Nacional de Escola Dominical.

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães