Publicado por Sara de Paula em Geral | 09/10/2020 às 12:27:27

A Semana de Ação das Igrejas sobre Alimentos cria um caminho para “Crescer, Nutrir, Sustentar Juntos”

Igrejas em todo o mundo estarão observando a Semana de Ação das Igrejas pela Alimentação de 11 a 17 de outubro, pois a fome é uma realidade para 26,4% da população mundial. O tema do Dia Mundial da Alimentação, que ocorre em 16 de outubro deste ano, é “Cresça, Alimente, Sustente. Juntos(as)”.

O Conselho Mundial de Igrejas (CMI) está fornecendo recursos, incluindo serviços de oração online e uma série de podcasts envolvendo agricultores e comunidades religiosas de diferentes regiões do mundo. As vozes dos(as) jovens e das pessoas com deficiência serão ouvidas no contexto da conquista da soberania alimentar.

Dois bilhões de pessoas experimentam níveis moderados ou graves de insegurança alimentar.

Porém, dez meses após o início da pandemia de COVID-19, com mais de 35 milhões de casos relatados em todo o mundo e mais de 1,03 milhão de vidas perdidas devido à doença, o acesso a alimentos e meios de subsistência para pessoas em todo o mundo tornou-se cada vez mais difícil.

O número de pessoas que enfrentam insegurança alimentar aguda deve quase dobrar para 265 milhões em 2020, de 135 milhões em 2019. A pandemia está afetando 60% da força de trabalho mundial - 2 bilhões de trabalhadores(as) - que estão no emprego informal. Oitenta por cento deles estão na África Subsaariana, onde a maioria não tem acesso a uma rede de segurança social.

Também estima-se que mais 140 milhões de pessoas viverão na pobreza extrema com menos de US $ 1,90 por dia em 2020.

“Se não há trabalho, não há comida”, disse Celine Osukwu, membro do Grupo de Referência Internacional da Aliança Ecumênica de Defesa do CMI e do Ecumenical Disability Advocates Network, EDAN (Rede Ecumênica de Defesa de Pessoas com Incapacidade). “Pessoas de fé, profundamente enraizadas em suas comunidades, estão respondendo heroicamente a esta crise.”

Osukwu relembrou o episódio de Jesus alimentando a multidão (Mateus 14: 13-21). “Não temos desculpas a não ser responder a esta crise juntos, compartilhando o que temos, na fé, para garantir que todos sejam alimentados, não deixando ninguém para trás e sem desperdício de comida”, disse ela.

Durante a semana, as igrejas encontrarão maneiras de encorajar as pessoas a “voltar ao básico” e promover a produção agroecológica de alimentos que seja local, diversa e tenha um impacto negativo mínimo sobre a terra e as pessoas.

O Dr. Manoj Kurian, coordenador da Aliança Ecumênica de Defesa do CMI, disse: “Vamos garantir que os pequenos agricultores e povos indígenas tenham acesso a sementes, terra, água, recursos e mercados. Vamos compartilhar recursos em solidariedade e cuidar uns dos outros, garantindo que todas as pessoas tenham direito a uma alimentação adequada, acessível e nutritiva.”

Conheça outras informações da Campanha "Alimento pela Vida" do Conselho Mundial de Igrejas (CMI)


Participe

A sua Igreja promove ação social relacionada à nutrição ou distribuição de alimentos? Publique as mobilizações de alimentos da sua Igreja Local com a hashtag #AlimentoPelaVida nas redes sociais. 


Oração

A terra pertence ao Senhor e a tudo que há nela; o mundo e aqueles que o habitam. (Salmo 24:1)

Deus visita a terra e a rega, muito o enriquece ...

Dissolve grumos com chuvas torrenciais e abençoe seus botões.

Deus fornece grãos para as pessoas. (Adaptação do Salmo 65: 9-10)

Trouxe paz ao seu território, e o satisfez com bastante trigo. (Salmo 147: 14)

O SENHOR guarda estranhos; sustenta o órfão e a viúva mas isso destrói o caminho dos ímpios. (Salmo 146: 9)

Louvado seja o Senhor porque ele é bom; Porque Sua misericórdia dura para sempre! (Salmo 118: 1)

Ó SENHOR, quem habitará no teu tabernáculo? Quem residirá em sua montanha sagrada? (Salmo 15: 1)

Liturgia completa aqui


Tags: sem tags no momento!