Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 13/09/2013

Amazing Grace

(metodista membro do Parlamento inglês e amigo de John Wesley)

Introdução

O seguinte Guia de Discussão Sobre Fé foi idealizado para uma reflexão pessoal e/ou grupo de discussão. Ele examina cinco cenas do filme "Amazing Grace", explorando importantes temas levantados por cada uma delas. Cada tema é também discutido à luz de passagens das Escrituras. Este Guia é desenvolvido para adultos, incluindo estudantes do científico e colegial. É aplicável a pequenos grupos de discussão, grupos de jovens e programações de Escola Dominical.

 

Metodologia do Estudo

Idéia Central: Descrição do Tema Principal.

Passo Um: Leitura da Descrição da Cena e a identificação dos principais personagens envolvidos.

Passo Dois: Exibição de um pequeno clip do filme (em média, não mais comprido do que 2 minutos).

Passo Três: Leitura do Contexto da Cena, que traz o contexto em que esta está inserida.

Passo Quatro: Discussão de questões levantadas por cada cena.

Passo Cinco: Discussão das implicações das passagens bíblicas relacionadas aos temas apontados pelas cenas.

Passo Seis: Exibição do clipe do filme uma segunda vez.

O objetivo deste Guia de Estudo Sobre Fé é usar a vida e o trabalho de William Wilberforce, exibidos nestas cinco cenas do filme "Amazing Grace" - Maravilhosa Graça, como um espelho para examinarmos nossas próprias vidas e tempos.

 

I - A parceria

Cena 1: Pitt e Wilberforce

Idéia Central: Coragem

Passo Um: Descrição da Cena - Pitt e Wilberforce, ambos com 23 anos, discutem seu futuro político enquanto tomam café no Brookes Club. Pitt revela sua aspiração a ser Primeiro Ministro e seu desejo pelo apoio e parceria de Wilberforce.

Frase-chave: "Qual o porquê de certas coisas serem impossíveis de realizarmos só por sermos jovens. Nós o faremos de qualquer jeito."

Passo Dois: Clipe do filme

Passo Três: Contexto da Cena

Pitt e Wilberforce tornaram-se grandes amigos enquanto cursavam a Universidade de Cambridge. Um ano depois, aos 24 anos, Pitt se tornou o mais jovem Primeiro-Ministro da Inglaterra. Uma biografia sobre ele contou que "Wilberforce provou que um homem pode mudar seu tempo, mas não pode fazer isto sozinho."

Passo Quatro: Questões para a reflexão:

1.Por que motivos pode-se afirmar que Wilberforce e Pitt eram bons amigos?

2.De que maneira um precisava do outro para atingir seus objetivos?

3.Em sua opinião, como a idade dos dois homens influenciava seu desejo por mudanças sociais?

4.Como este diálogo se difere de uma mostra de ambição de um jovem?

5.Quais são as influências que podem tornar pessoas jovens desejosas por fazer a diferença? Descrença?

6.Como a amizade inspira coragem para estas iniciativas por mudanças?

7.Como podemos cultivar este tipo de amizade?

Passo Cinco: Reflexão sobre Hebreus 3:6 - "Mas Cristo o é como Filho sobre a casa de Deus; a qual casa somos nós, se tão-somente conservarmos firmes até o fim a nossa confiança e a glória da esperança."

Passo Seis: Clipe do filme

 

II - O Questionamento

Cena 2: Jantar no Clapham

 

Idéia Central: Confiança

Passo Um: Descrição da Cena - Pitt e Wilberforce estão reunidos com um grupo de Anglicanos e Quakers abolicionistas na casa de Wimbledon de Wilberforce. Entre os convidados estão Thomas Clarkson, uma liderança abolicionista que auxiliou na criação da Sociedade para o Abolicionismo dos Escravos Africanos; Hannah More, autora, filantropista e líder das mulheres abolicionistas; e Olaudah Equiano, um dos primeiros escravos e uma testemunha das injustiças cometidas.

 

Frase-chave: "Nós humildemente sugerimos... que você faça os ambos." - Hannah More

Passo Dois: Clipe do filme

Passo Três: Contexto da Cena

Pitt arranjou para que Wilberforce se encontrasse com alguns dos líderes abolicionistas britânicos da época, incluindo Olaudah Equiano, um dos primeiros escravos e envolvido no movimento abolicionista. Para Equiano, a marcação com ferro quente dos escravos era para que soubessem que não pertenciam a Deus, mas a um homem. Esse tema foi depois debatido entre o grupo dos principais abolicionistas de Josiah Wedgewood, do qual Equiano se fazia parte: "Eu não sou um homem nem um irmão?".

Passo Quatro: Questões para a reflexão:

1.Por que era importante para Wilberforce encontrar Equiano?

2.Como o testemunho de Equiano auxiliou Wilberforce a entender a condição humana da escravidão?

3.Em sua opinião, por que a presença de Pitt no encontro era desconfortável para Wilberforce?

4.Em sua opinião, por que Wilberforce, inicialmente via o trabalho político e o trabalho para Deus separadamente um do outro?

5.Como o desconforto de Wilberforce com o que ele aprendeu com seus convidados aumentou seu dilema pessoal?

6.O que faz com que uma pessoa seja confiante em seu trabalho em prol da justiça social, apesar das circunstâncias?

7.Como podemos fazer uma injustiça social tornar-se "real" como Equiano fez para Wilberforce?

 

Passo Cinco: Reflexão sobre Tiago 2:14-18 - "Que proveito há, meus irmãos se alguém disser que tem fé e não tiver obras? Porventura essa fé pode salvá-lo? Se um irmão ou uma irmã estiverem nus e tiverem falta de mantimento cotidiano, e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito há nisso? Assim também a fé, se não tiver obras, é morta em si mesma. Mas dirá alguém: Tu tens fé, e eu tenho obras; mostra-me a tua fé sem as obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras."

Passo Seis: Clip do filme

 

III - O desafio

Cena 3: "Você faria isso"

Idéia Central: Compromisso

Passo Um: Descrição da Cena - Mais tarde na mesma noite após o jantar com os líderes abolicionistas, Wilberfoce e Pitt estão abaixo de uma árvore de carvalho. Pitt pressiona Wilberforce a assumir um compromisso pessoal com o movimento abolicionista.

 

Frase-chave: "Mas você pode fazer isso... Você irá fazer isso" - William Pitt

Passo Dois: Clipe do filme

Passo Três: Contexto da Cena

Sabemos por um comentário de Wilberforce que este diálogo foi o ponto decisivo para seu comprometimento com a causa da escravidão. Alguns meses depois, ele escreveu, "Deus Todo-Poderoso, separou para mim dois grandes objetivos: a supressão da tradição da escravidão e a reforma das questões éticas envolvidas". A partir deste momento e até o fim de sua vida, estes dois objetos ocuparam sua atenção e energia.

Passo Quatro: Questões para reflexão:

1.Quais as diferenças entre observar um problema e fazer algo para saná-lo?

2.Por que era necessário para Pitt forçar Wilberforce a tomar uma decisão?

3.Como Pitt apresentou para Wilberforce a magnitude do desafio?

4.Pitt acreditava que isto faria Wilberforce mais inclinado a aceitar a causa?

5.Como Deus usa amigos próximos a nos ajudar a tomarmos importantes decisões?

6.Quais "grandes objetivos" Deus preparou para você?

7.Quanto tempo levará até que você assuma o compromisso de fazer algo por isso?

Passo Cinco: Reflexão sobre Mateus 6:31-33 -"Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir? (Pois a todas estas coisas os gentios procuram.) Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso. Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas."

Passo Seis: Clipe do filme

 

IV - A Campanha

Cena 4: O cheiro da Escravidão

Idéia Central: Inteligência

Passo1: Descrição da Cena

 

Membros do Parlamento e suas esposas estão apreciando um cruzeiro privado no porto acompanhados por quarteto abastecido de comidas e bebidas. Inesperadamente aparece um navio de escravos, de Madagascar , no qual William Wilbeforce vem segurando o cordame.

Nota Chave: "Agora. Lembre aquele cheiro. Lembre Madagascar. Lembre Deus criando o ser humano igual" - William Wilberforce

Passo 2: O Clipe do Filme

Passo 3: Contexto da Cena

A mudança dos abolicionistas ingleses e para muitos homens e mulheres, da escravidão foi por muito tempo invisível, pois envolvia navios não vistos em colônias distantes. A escravidão dentro da Inglaterra oficialmente tornara-se ilegal em 1772, mas a Inglaterra continuou a dominar o comércio de transporte de escravos nos mares. Por esta razão, cada iniciativa foi feita para ajudar as pessoas a verem o problema. "Equiano´s memoir" (Memórias de Equiano), é uma interessante narrativa da vida de Olaudah Equiano, ou Gustavus Vassa, Um africano, que foi publicado pela primeira vez em 1789, foi um dos poucos relatos sobre a escravidão e tornou-se uma sensação.

Passo 4: Questões para discussão:

  1. Como tomar um assunto abstrato e torna-lo real para as pessoas?
  2. Como Willberforce tornou a escravidão real para os membros do Parlamento?
  3. Qual foi o duro contraste entre os dois navios?
  4. O que foi significativo em ver um navio de escravos em particular?
  5. Como Willberforce ressaltou o "cheiro da morte" em sua mensagem?
  6. O que, nos dias de hoje, torna-se invisível e irreal para nós?
  7. Quais os caminhos que podemos tomar para fazê-los visíveis e reais?

Passo 5: Leitura e reflexão de Mateus 10.16

"Eis que eu vos envio como ovelhas para o meio de lobos; sede, portanto, prudentes como as serpentes e símplices como as pombas."

Passo 6: Clipe do Filme

 

V - A Confissão

Cena 5: Eu era cego

Idéia Central: Graça

Passo 1: Descrição da Cena

Willberforce visita um agenciador, agora cego, John Newton. Newton está fazendo um relatório dos seus anos como mercador de escravos, esta prestação de contas ele descreve como a sua confissão. Newton roga que Wilberforce use suas anotações como elemento adicional para a sua campanha abolicionista.

Palavra Chave: "Nós fomos macacos e eles foram humanos". - John Newton

Passo 2: Clipe do Filme

Passo 3: O Contexto da Cena

Para John Newton, a escravidão não foi abstrata, mas sim concreta, não foi impessoal, mas pessoal. Foi somente após muitos anos como um pregador que ele entrou para o movimento abolicionista. Ele escreveu: "Desagradavelmente eu tive muito tempo nisso, mas eu pensava que poderia sair rapidamente, eu já considerava isto, agora estou fazendo, por estar fora da lei e errado. Mas eu jamais tive escrúpulos em minha mente em todo o tempo, agora cada pensamento que faço sugiro para mim e a cada amigo. O que eu fiz, fiz por ignorância, considerando isto como um propósito de vida na qual a divina providência tinha repartido para mim, não tendo discernimento ou consciência, ainda que para negociar com os escravos, enquanto sob os meus cuidados, fiz com muita humanidade, olhando para minha própria salvação". Ele, mais tarde reconheceu: "eu espero que isto sempre seja objeto de reflexão e de humilhação para mim, porque uma vez eu fui um instrumento ativo em um negócio no qual o meu coração agora estremece".

 

Passo 4: Questões para a discussão:

  1. Qual é o significado da confissão escrita de Newton? Para ele? Para Willberforce?
  2. Por que ele desejava lembrar do nome dos escravos?
  3. De que modo nós podemos ver Newton aceitando a responsabilidade por suas ações do passado?
  4. Como ele conheceu o perdão de Deus enquanto procurava fazer a restituição?
  5. Como a escravidão pode vitimar escravos e escravistas?
  6. Como Newton aplicou o verso do hino "Amazing Grace" (Maravilhosa Graça - para sim mesmo?
  7. Por que é necessário aceitar suas próprias culpas nas injustiças sociais? Como isso pode mudar nossas conversas? Como isto pode mudar nossso envolvimento na busca de soluções?

Passo 5: Reflexão do Texto 1 Coríntios 1.27

"Pelo contrário, Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são".

Passo 6: Clipe do Filme

 

QUESTÕES FINAIS:

  1. Por que Willberforce foi "arrastado" para Bárbara Spooner?
  2. Quais foram os sacrifícios que Willberforce enfrentou em sua luta avolucionista?
  3. Por que era necessário envolver o coração e a mente na campanha para vencer a lei?
  4. O que deu a ele persistência necessária para permanecer engajada na sua luta por 20 anos?
  5. Como uma campanha pode mudar os caminhos de uma sociedade?

Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães