Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 20/09/2013

bancada evangelica cai pela metade

 

Bancada evangélica no Congresso cai à metade e fica sem líder




  O número de parlamentares evangélicos no Congresso Nacional, em 2007, será a metade do que é hoje. Mas isso não significa necessariamente um protesto do voto evangélico contra a corrupção. A conclusão é do sociólogo Alexandre Brasil, professor da Universidade Federal do Rio e estudioso do tema religião e política.
  
   A bancada evangélica passa a ter no máximo 30 integrantes. Antes eram 61. Destes, apenas 12 se reelegeram. Dos evangélicos supostamente envolvidos nos escândalos das sanguessugas e do mensalão, no máximo dois conseguiram votos suficientes para permanecer no Congresso Nacional.
  
   Segundo Alexandre Brasil, muitos evangélicos, apesar de não-eleitos, obtiveram grande quantidade de votos e ficaram com a primeira, segunda ou terceira suplência. A soma dos votos em evangélicos da lista de supostos envolvidos por todo o Brasil, e por estado, se comparados com a votação anterior, pode revelar que, na verdade, a influência do noticiário negativo foi muito pequena. Reforça esta tese, a existência de alguns evangélicos não envolvidos em denúncias ou suspeitas que também obtiveram grandes votações, mas não conseguiram ingressar na Câmara.
  
   Também determinante para a redução da bancada, segundo o sociólogo, foi o o fato de a Igreja Universal enfrentar uma aparente desmobilização na área de campanhas políticas e ter negado a candidatura de última hora a parlamentares que tentariam a reeleição.
  
   Outra análise do professor Alexandre é sobre o futuro da bancada. Quem vai liderar a partir do ano que vem? O atual líder, Adelor Vieira, de Santa Catarina, não foi reeleito. Um grande número de integrantes com mais tempo de Casa também não estará no Congresso. Um vácuo de liderança se abre. Walter Pinheiro (PT-BA), um dos evangélicos mais votados do Brasil, com 200 mil votos, e Robson Rodovalho, que tem tentado articular algum movimento nessa área de união de forças políticas com o Fórum Nacional de Ação Social e Política (Fenasp), são peças importantes neste sistema.

Fonte: Agência Soma




Posts relacionados

Geral, por Sara de Paula

Geral, por Comunicação

Aniversariante do Dia 14/09

  Rev. Flavio Ricardo Hasten Reiter Artigas

Geral, por Sara de Paula

Em oração | 17.07.2020

Com o objetivo de mobilizar pessoas a orarem semanalmente e diariamente pelos propósitos selecionados pela área nacional da Igreja Metodista, te convidamos a participar da campanha EM ORAÇÃO. O versículo que conduz a campanha lembra a importância da oração para fazer qualquer coisa: ...porque sem mim nada podeis fazer. (João 15:5b). Confira os pedidos de oração dessa semana.

Geral, por José Geraldo Magalhães