Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 20/09/2013

Caravana Comunidade Segura. Tema: O Impacto da Violência Sobre Crianças e Jovens

Conselho LatinoAmericano de Igrejas, do qual a Igreja Metodista é uma das integrantes, apóia iniciativa contra a violência que afeta crianças e jovens.

Caros Amigos e Amigas da Paz, Salve

Estamos organizando a quarta Caravana Comunidade Segura e para isso contamos mais uma vez com sua atenção, apoio e presença.

Neste ano, o tema principal é O Impacto da Violência Sobre Crianças e Jovens. A Caravana irá percorrer 11 capitais brasileiras entre setembro e novembro reunindo instituições, lideranças sociais, autoridades e jovens dedicados a esta agenda para uma capacitação mútua, visitas a boas práticas e audiências com autoridades. O objetivo principal é potencializar a articulação das redes e sua atuação local e nacional. Por favor, veja abaixo o calendário da Caravana e reserve as datas na sua agenda.

  •  Rio de Janeiro - 4  e 5 set
  • Salvador - 10 e 11 set
  • Recife - 12 e 13 set
  • Belém - 14 e 15 set
  • São Paulo - 20 e 21 set
  • Belo Horizonte - 24 e 25 set
  • Porto Alegre - 15 e 16 out
  • Curitiba - 17 e 18 out
  • Vitória - 22 e 23 out
  • Brasília - 30 e 31 out
  • Natal - 7 e 8 nov

As oficinas acontecerão nas Assembléias Legislativas sempre no primeiro dia da passagem da Caravana entre 9H00 e 16H30 e as visitas a projetos e audiências com autoridades no segundo dia.

A base da mobilização para a Caravana vem das parcerias nacionais do projeto Religião e Paz / Viva Rio com a CNBB, CONIC, CLAI, MEP, Visão Mundial, CESE, FEB, Instituto Sou da Paz, Rede Desarma Brasil (com 17 comitês estaduais), URI - Iniciativa das Religiões Unidas, Save the Children - Suécia, SEDH / SPDCA, CONANDA, Fórum DCA, CONJUVE, ILANUD, Promundo, JICA, entre outros. O apoio da Fundação Konrad Adenauer, Igreja da Suécia e ICCO & Kerk In Actie viabilizam esta iniciativa.

Agenda da Caravana

  1. Conscientizar sobre a necessidade urgente de políticas públicas integradas em larga escala para inclusão social de adolescentes e jovens em situação de risco nas capitais brasileiras.
  2. Apontar modelos e soluções exemplares para a prevenção ao ingresso na violência organizada, resgate e re-integração de adolescentes e jovens já envolvidos.
  3. Esclarecer sobre o funcionamento dos mecanismos do Sistema de Justiça Juvenil, a atuação dos Conselhos Tutelares, conselhos de direitos, a implementação do SINASE - Sistema Nacional de Atendimento Sócio-Educativo e o papel da sociedade civil e suas principais redes.
  4. Promover o diálogo local entre atores públicos e da sociedade civil que atuam diretamente com adolescentes e jovens e aproximação com a Secretaria Nacional da Juventude, SPDCA - Subsecretaria de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente e CONANDA - Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente.
  5. Qualificar o debate e promover a reflexão sobre as relações entre Polícia - Juventude - Mídia e sobre a campanha contra a Redução da Maioridade Penal.
  6. Consolidar a agenda integrada de redução e prevenção da violência armada, atualizando os temas armas, reforma do setor de segurança pública e a relação existente entre a livre circulação de armas, o papel dos agentes de segurança, e o aumento da violência entre os jovens.

Justificativa

O Brasil é o país onde mais se mata jovens por armas de fogo no mundo (dado da Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura - OEI). Além de ser quem mais morre, o jovem é também quem mais mata. Nas favelas e periferias das grandes cidades há cerca de 7 milhões de adolescentes e jovens fora da escola e/ou sem trabalho. Esta situação de alto risco social precisa ser enfrentada pela sociedade civil e poder público de forma integrada e inteligente. O debate, articulação e planejamento de ações e políticas públicas eficientes precisam substituir o discurso exclusivamente repressor que aponta como solução a redução da maioridade penal.

Centenas de instituições civis e religiosas, redes e órgãos públicos país afora desenvolvem projetos e programas que transformam as vidas de crianças e jovens em situação de risco ou já envolvidas em violência armada. Nós mapeamos estas instituições e iniciativas no percurso da Caravana, que junto com as redes religiosas, ONGs, movimentos sociais, Rede Desarma Brasil, demais parceiros e jovens lideranças serão convidados a participar e enriquecer esta mobilização nacional.

Contamos com você para divulgar a Caravana e apoiar sua organização na sua cidade. Estaremos enviando outros comunicados com mais detalhes.

Estou à sua inteira disposição para esclarecer qualquer dúvida. Entre em contato.

Muito obrigado pela atenção.

Abraço forte,

André Porto

Coordenador da Caravana Comunidade Segura

Tel. 21 2555 3766 / FAX 21 2555 3753

Email: andre@vivario.org.br


Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães