Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 20/09/2013

concilio geral 2ª fase dia 12

Sexta-feira, 13 de outubro:

Pastor com avaliação negativa de desempenho será colocado em disponibilidade

Ao final da manhã da sexta-feira, uma decisão importante para os pastores e pastoras mobilizou a plenária: a questão do direito garantido de nomeação pastoral para os presbíteros.

Foi aprovada, com 108 votos a favor, 19 contra e 5 abstenções uma alteração canônica que diz: "A admissão de candidato ou candidata à Ordem Presbiteral pressupõe a existência de vaga no quadro da Ordem".

Aprovou-se também um artigo e dois parágrafos que, juntos, condicionam a nomeação do presbítero ao seu desempenho. O pastor com avaliação negativa será colocado em disponibilidade (veja abaixo). Na discussão que antecedeu a votação, debateu-se a questão dos critérios de avaliação do trabalho pastoral. "Nós nos ressentimos da ausência de clareza no processo de avaliação de nosso trabalho. É necessário que se tenha clareza sobre o processo de avaliação", disse a pastora Jussara Cavalheiro, delegada da segunda região. Para o delegado leigo Amós Teixeira da Silva, da quarta região, a Igreja não pode ter medo de avaliação. "Até na administração publica tem avaliação de desempenho e produtividade. Instrumento de avaliação serve até como estímulo" disse o delegado Amós.

O artigo foi aprovado, mas a discussão ainda deve continuar, em âmbito episcopal. É necessário que o Colégio Episcopal faça uma regulamentação deste artigo, esclarecendo os critérios que poderão deixar o pastor em disponibilidade.

Veja a íntegra dos artigos aprovados pela plenária:

Artigo 25 - A admissão do candidato ou candidata à Ordem Presbiteral pressupõe a existência de vaga no quadro da Ordem, e exige:

Artigo 37 - N.1Havendo avaliação positiva de desempenho, ser nomeado pastor ou pastora, titular ou coadjutor(a), para uma igreja local, pelo Bispo ou Bispa, de acordo com os Cânones da Igreja e do Regimento da Região Eclesiástica.

Parágrafo 1º - O pastor com avaliação negativa de desempenho será colocado em disponibilidade.

Parágrafo 2º - Todos os membros da Ordem Presbiteral recebem nomeação episcopal, ainda que sem ônus, exceto os que se encontram licenciados, aposentados ou em disponibilidade.

Eleita Comissão Geral de Constituição e Justiça

Público feminino aplaude a decisão:entre oito nomes (um de cada região) cinco mulheres.

A manhã da sexta-feira terminou com a eleição de uma importante comissão, responsável pelas consultas de ordem legal da Igreja. Cada região tem um representante. Segundo Hylceia Villasboas (a integrante mais votada , com 73 votos) , a Comissão é  responsável por proporcionar a estabilidade júridica da Igreja, cuidando para que sejam cumpridos os Cânones. Comparando com a justiça do país, essa comissão seria o "Supremo Tribunal". 

 Na atual comissão houve uma  grande representatividade feminina - cinco mulheres para três homens - e a entrada de vários nomes novos, em substituição a membros que atuavam há vários anos, como os pastores Carlos Walter e Gerson Marques Ferreira. Hylceia, professora e bacharel em Direito, é uma das integrantes mais experientes; participa há 24 anos da Comissão. 

 Os(as) eleitos(as) para a Comissão Geral de Constituição e Justiça:

Dra. Hylceia Villasboas - 6RE - 73 votos

Dr. Nelson Magalhães Furtado - 1RE - 68 votos

Dr. Achile Mário Alesina Jr. - 5RE - 65 votos

Dra. Marli Silva - 4RE - 63 votos

Dra. Maria Berenice Ferreira - REMNE - 52 votos

Dra. Eva Ramão - 2RE - 51 votos

Dra. Raquel Antunes - 3RE - 50 votos

Sr. Joaquim Alves Barros Neto - REMA - 48 votos

A mensagem teatral antes do início dos trabalhos e a oração da noite

A começar em mim, quebra corações... Pra que sejamos todos um, como tu és em nós... Este cântico deu início à plenária do dia 13 de outubro do 18º Concílio Geral da Igreja Metodista. O culto da manhã, que antecede a reunião, teve liturgia a cargo da 3ª região emensagem conduzida pelo grupo de teatro Filhos de Davi e grupo de dança Miriã, ambos compostos por jovens da Igreja Metodista do Rudge Ramos, São Bernardo.

Palavras, expressão corporal, música e dança uniram-se para trazer aos participantes do Concílio a mensagem eterna do amor de Cristo. Por meio de passagens de Gênesis, dos Evangelhos e de Atos dos Apóstolos, a peça encenada nos lembrou que a Igreja é chamada a compartilhar o amor de Jesus a todas as pessoas. "Os tempos mudam, mas Jesus é o mesmo ontem, hoje e sempre", foi a mensagem final.

Ao final de um dia de muitos trabalhos, o pastor Christian Silveira Rizoz fez a reflexão da oração da noite baseado em Apocalipse "O Espírito e a noiva dizem 'vem'". Há uma expectativa de que ninguém fique de fora de um acontecimento glorioso. Deus sabia que a criação
estava submetida ao homem, e coloca uma mulher idônea para caminhar junto. A Bíblia usa alegorias, e uma das formas de falar da Igreja do Senhor é falar da noiva. Nós podemos gerar satisfação ao coração de Deus. O noivo aguarda a noiva no altar, e a noiva exige cuidados, ela vem depois. E nesses dias estamos aqui cuidando da beleza da noiva, cuidando da vida da Igreja Metodista. O convite está feito, o Espírito e a noiva dizem: "vem". A noiva deve estar em todo o tempo consagrada ao Senhor. Declaremos no cântico que tudo consagraremos: "Tudo a Ti, Jesus, consagro, tudo deixarei; resoluto, mas submisso, sempre a Ti eu seguirei; tudo deixarei, tudo entregarei; sim, a Ti, Jesus bondoso, sempre seguirei". Na oração final, os irmãos, abraçados, pediram pela consagração da Igreja".

veja mais fotos da devocional aqui

Plenária do dia 12 de outubro: dia da chegada das delegações, culto de abertura e poucas decisões no período da tarde

Após o Culto de Abertura, por volta das 16 h iniciaram as discussões da plenária. Uma das primeiras propostas votadas foi a do Bispo eleito Adonias Pereira do Lago. "Em nome dos líderes de delegações e considerando o grande número de propostas e o pouco tempo que temos, proponho que nenhuma proposta seja apresentada antes que se esgotem as que estão no carderno de propostas. Várias vozes levantaram-se em apoio e houve um "sim" unânime de aprovação pela plenária.

Logo após, o Bispo Adriel leu um documento no qual o Colégio Episcopal retira várias das propostas que estão no Caderno de Propostas enviado aos(as) delegados(as), a fim de reduzir o volume de trabalho e priorizar os temas mais importantes.

Revda Amélia Tavares, 3ª Re, redatora da Voz Missionária, foi indicada como editora de Atas.

Foram formadas as comissões de trabalho para o Concílio.  As reuniões terminaram pouco antes das 23 horas. Espera-se que o dia seguinte, que será inteiramente dedicado às votações, seja mais produtivo.

Um momento de reflexão no final do dia: o que estamos ofertando neste Concílio?

Às 22h30, os delegados encerraram os trabalhos com um momento de reflexão, conduzido pelo pastor Moisés Monteiro de Morais, da 3ª RE, e uma oração.  O pastor Moisés falou sobre a "oferta da viúva pobre, que deu tudo o quanto possuía". O Concílio foi comparado a  um grande gazofilácio onde queremos ofertar nossas propostas.  "O que estou trazendo ao altar do Senhor e qual a intenção do meu coração?" falou o pastor. "Jesus diria algo sobre você para os discípulos: olha para aquela mulher, olha para aquele irmão? Para Jesus, importa mais o que fica conosco do que aquilo que entregamos. E o olhar de Jesus está sobre a nossa vida, sobre o que estamos depositando sobre este Concílio, e com que disposição ficamos em nossos corações. Ainda temos tempo, durante o Concílio, de redirecionar nossos atos". Após o cântico ?estamos todos congregados aqui?, foi feita a oração final da noite. Um com o braço estendido sobre o ombro do outro: porque ninguém faz um concílio sozinho, precisamos uns dos outros.

Acompanhe a cobertura, com atualizações periódicas.


Posts relacionados

Geral, Intercessão, por Julyana Rodrigues

Semana de oração por Libéria e Serra Leoa

Nesta semana estamos em oração por Libéria e Serra Leoa. Você é convidado a fazer parte desse círculo de oração entre os dias 30 de novembro a 06 de dezembro de 2014. Envolva sua Igreja e faça parte também desses momentos de oração em comum. Leve os motivos de ações de graças e intercessões nos cultos de orações de sua comunidade.

Geral, por José Geraldo Magalhães