Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 20/09/2013

institucional -300 anos de john wesley

Pronunciamento do Colégio Episcopal por ocasião das celebrações pelos 300 anos de nascimento de João Wesley 

 

    A humanidade celebra sua existência por meio de marcos significativos ocorridos ao longo de sua história. Esses marcos são pontos para onde convergem seus valores e possibilitam avaliar o avanço ou retrocesso ao longo do caminho. Dentre os marcos existentes na caminhada do povo chamado metodista, está o nascimento de João Wesley, que completa, em 17 de junho de 2003, trezentos anos. Nascido na pequena paróquia de Epworth, na Inglaterra, filho e neto de pastores, João viveu toda a sua vida rodeado pelos livros e pela busca do conhecimento e da experiência viva com Deus, testemunhada por seu pai, Samuel, sua mãe, Susana, e por seus irmãos e irmãs. Em especial, Carlos Wesley, que deu musicalidade ao movimento metodista, sendo seu compositor e um dos principais formuladores, ao lado de João.

 

     Para assim celebrar, juntamo-nos às comunidades que se inspiram nessa mesma fonte. Buscamos reavaliar os fundamentos da fé cristã a partir da tradição e experiência wesleyanas. Não se trata de exaltar a pessoa de Wesley, mas de atentar para a contínua ação de Deus na História por meio de seus servos. 


    Este momento histórico possibilita ao povo cristão em geral conhecer os pontos dinâmicos da tradição wesleyana, abrindo-se para um rico diálogo interdenominacional. Aos movimentos inspirados nos mesmos fundamentos é dada a oportunidade de aprofundar a comunhão e a partilha de valores. Aos de tradição metodista em nosso País e no mundo abre-se a porta para a revalorização dos princípios evangélicos de nossa fé e a releitura histórica e contextualizada dos nossos postulados básicos. Tudo isso nos leva a um maior compromisso missionário e à consciência de nossa vocação cristã na história, na sociedade e junto aos inúmeros movimentos religiosos de nosso tempo, em especial da Igreja Cristã.


    Cremos que há uma visão nítida e clara de que a vocação histórica do movimento metodista expressa um chamado da parte de Deus para "reformar a Igreja e espalhar a santidade bíblica por toda a terra". É sabido que o movimento wesleyano não surgiu visando estabelecer uma nova seita ou igreja. Ele foi a presença renovadora e revitalizadora de Deus, pelo Espírito, no seio da Igreja Anglicana. Respeitou os postulados históricos e básicos da Igreja de sua época; revigorou a tradição a partir de fundamentos históricos e doutrinários da Reforma; acolheu valores e postulados presentes em movimentos renovadores do seu tempo. E o fez tanto na dimensão religiosa quanto no contexto das filosofias da época, avaliadas segundo as Escrituras, a tradição da igreja, a experiência cristã e a própria razão. Vários movimentos religiosos contemporâneos têm se alimentado dessa fonte. O movimento carismático tem se referido a Wesley como um de seus inspiradores, por causa de sua espiritualidade dinâmica. Os grupos que valorizam aspectos sociais como elemento básico de espiritualidade afirmam que o pensamento e a visão de Wesley da vida como uma totalidade e seu envolvimento em questões sociais lhes foram impulsionadores. E a partir desses grupos, novas formas de fazer teologia têm sido reveladas, inclusive a Teologia da Libertação. A consciência da importância e do desafio da unidade cristã tem sido motivada pelo pensamento e vida de João Wesley. A redescoberta da presença e da ação do Espírito Santo na vida das pessoas e da Igreja tem sido considerada uma decorrência do movimento wesleyano. Poderíamos listar outros aspectos da gênese desse movimento que inspiraram a reflexão e a prática dos mais diversos grupos. A estrutura que Wesley conferiu ao movimento, como a organização e divisão das pessoas e dos líderes em pequenos grupos, classes e sociedades pode exemplificar esse fato. 


    Louvamos ao Senhor pela importância e significado do movimento wesleyano em seu início e no decorrer da História, alcançando pessoas, movimentos, países, Igrejas, ministérios e a própria sociedade. O atual momento é uma oportunidade de revitalizar nossa fé, de aproximar as comunidades cristãs que se inspiram na experiência do pensamento, fé e prática de João Wesley e abrir uma porta ao diálogo, à aproximação e à mútua colaboração junto das inúmeras tradições cristãs.


    Cabe-nos a reflexão: no contexto de hoje, século XXI, sob o impacto de um mundo globalizado, teria João Wesley alguma relevância? Qual o desafio que recebemos nesse momento de celebração? O que se dizer hoje do pensamento wesleyano à luz da ideologia de mercado, que busca fazer a comunidade de fé se curvar diante deste ídolo, abraçando-o e usando-o como motivador da missão? Embora haja uma grande distância entre o contexto vivido por Wesley e a realidade hoje, podemos afirmar que há uma significativa relevância do pensamento e ministério wesleyano para os nossos dias, pelo caráter cristão e pastoral que ele imprimiu ao metodismo.


    Podemos destacar o pensador e intelectual, estudioso, indagador, que não menospreza a razão, mas a usa sob a luz da revelação divina - a Sua Palavra. O Wesley criativo e talentoso, que soube organizar dinamicamente seu movimento. O espírito receptivo que o leva a ler, estudar e estar em contato com diversas fontes do pensamento e da espiritualidade, fazendo uma síntese dinâmica e criadora. O carisma pessoal como pregador e revitalizador da fé, sem contudo centrar em si tudo o mais, pregando a tempo e fora de tempo, na Igreja e no mundo, fazendo deste a sua paróquia.


    Sua ação sempre buscou a centralidade de Cristo e da Palavra de Deus. Por isso, Wesley pode nos inspirar, nos animar, levando-nos à releitura e prática do Evangelho a partir de nossa realidade e dos desafios de nossa época. Essa é uma herança que recebemos e que levamos adiante, em especial quando o povo de Deus, sua Igreja e especialmente sua liderança, são tentados a se pautar pela ideologia do Mercado, buscando a satisfação de consumidores e consumidoras ansiosos e desesperados, oferecendo-lhes bênçãos como mercadorias disponíveis nas prateleiras do shopping da religiosidade.


    A forte espiritualidade que brota no movimento wesleyano valoriza a intimidade pessoal, a experiência de fé e a busca da perfeição cristã. Contudo, é uma espiritualidade vitalizada na comunidade de fé e na sociedade, ampliando a dimensão da Seara e tornando-se presente na sociedade como expressão da Missão, que é para todas as pessoas e para a integridade do ser. Essa espiritualidade é fundamentada em alguns pressupostos:


- A centralidade da revelação e ação divinas na Palavra e na Graça de Deus. Afirmamos que a vivência, a fé e a ação evangelizadora e missionária da comunidade cristã estão alicerçadas na graça de Deus, que é preveniente, justificadora e santificadora.
- A presença individual e comunitária do Espírito Santo, que gera vida. O testemunho interior do Espírito e sua ação na mente, no coração, na vontade, em todo o ser, testificam a dinâmica da espiritualidade.
- A paixão evangelizadora testifica que a Seara não é apenas conquista espacial, mas uma ação compassiva e evangélica às pessoas, famílias, culturas, classes, etnias, Igreja, nações e demais segmentos.
- Um estilo de vida fundamentado nos atos de piedade e nas obras de misericórdia, levando todas as pessoas e a comunidade à busca da perfeição cristã.
- Num mundo e numa sociedade individualistas e personalistas, cheios de fraturas, somos chamados e chamadas a vivenciar a unidade da Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo), convivendo, ouvindo, partilhando, agindo de forma missionária, sob a sustentação da conexidade e da unidade, mantendo a unidade do Espírito no vínculo da fé.
- Em tudo existe a presença da paixão pela Vida, numa sociedade em que os sinais da morte imperam Essa paixão acolhe todas as pessoas sob a dinâmica da graça, em contraste com os valores vigentes, que exigem desempenho, produção, força e beleza, violência. A presença dessa gratuidade é profética no meio de uma sociedade exigente, marginalizadora, tremendamente egoísta.
- A vivência e a prática do Sacerdócio Universal, que possibilitam a nossa comunhão e relação com Deus, e acima disso, constitui expressão de todo o povo de Deus, na Missão por meio dos dons e ministérios na unidade, diversidade e mutualidade dos mesmos.
    A presença e a ação divinas no movimento wesleyano continuam vivas e desafiadoras para todos nós. Somos chamados e chamadas a buscar, compreender e experimentar o que significa a nossa identidade. Somos convidados e convidadas também, a partilhar, dialogar e vivenciar a unidade com as tradições cristãs que acolhem a mesma história e valores em nós existentes. Somos despertados e despertadas a testificar a todos, a partir de um sincero e enriquecedor diálogo, os princípios e valores de nossa tradição, à luz da realidade, da necessidade e dos desafios presentes na sociedade. Finalmente, somos comissionados e comissionadas por Deus a agir de forma transformadora, renovadora, profética e participante na sociedade e na história.
    Amados e amadas no Senhor, recebam o nosso acolhimento pastoral. Que sob o fundamento da Palavra, da ação do Espírito, da prática missionária cristã e dos valores wesleyanos, continuemos a viver e agir redefinindo, revitalizando e tornando-nos encarnação da vida.


São Paulo, 16 de maio de 2003.

Fraternalmente,


Colégio Episcopal
Bispo João Alves de Oliveira Filho - Presidente
Bispo João Carlos Lopes - Vice-Presidente
Bispo Josué Adam Lazier - Secretário
Bispo Adolfo Evaristo de Souza
Bispo Adriel de Souza Maia
Bispo Luiz Vergílio Batista da Rosa
Bispa Marisa de Freitas Ferreira Coutinho
Bispo Paulo Tarso de Oliveira Lockmann


300 anos andando com Cristo
    No próximo dia 17 de junho, celebraremos 300 anos do nascimento de João Wesley, o fundador e organizador do movimento metodista no mundo.


    Para uma família cristã, o dia do nascimento de uma criança é muito especial. É um momento precioso no qual se sente muito de perto a presença da graça de Deus. Mas para a história da humanidade, esta data se torna importante somente depois da vida desta pessoa, quando as marcas de sua existência trouxeram novidades.


    Hoje, nós celebramos o nascimento de João Wesley porque, a partir do movimento liderado por ele na Inglaterra, nasceu a Igreja Metodista, que atualmente conta com mais de 60.000.000 de membros espalhados pelo mundo, exercendo influências que permeiam o cristianismo no mundo inteiro.


    Quero destacar especialmente para vocês, educadores metodistas, que João Wesley foi educado num lar cristão, onde aprendeu a Palavra de Deus desde os seus primeiros passos. Ele foi alfabetizado por sua mãe, Susana, que utilizava a Bíblia para isso.


   
Quando ele tinha 6 anos de idade, um incêndio consumiu sua casa enquanto ele estava dormindo, mas ele foi retirado com vida. Então, sua mãe afirmou ser ele "um tição tirado do fogo", anunciando que sua " salvação", realizada por amigos, foi uma providência divina. Ele cresceu aprendendo a buscar discernimento da presença de Deus nos acontecimentos de cada dia. 


    Na Universidade, enquanto muitos jovens se afastavam de Deus, Wesley organizou, com outros amigos,
 o "Clube Santo", no qual os jovens participantes despertaram para uma vida disciplinada [metodista], com horário para orar, estudar a bíblia, visitar os doentes, necessitados e encarcerados. Neste momento, ele e seus colegas experimentaram um profundo crescimento na fé.


    Abraçando o movimento de "santificação" como uma conseqüência necessária da experiência da justificação (perdão de todos os seus pecados), Wesley organizou um movimento religioso, no qual as pessoas eram desafiadas dia-a-dia a buscar um crescimento rumo à "perfeição cristã".


    Ao celebrarmos os 300 anos do nascimento de João Wesley somos convidados a relembrar o significado do seu ministério, principalmente no que diz respeito ao seu zelo para com a Escola Dominical. Foi ele quem valorizou este espaço, para acolher as crianças de rua, ensina-las a ler e escrever, bem como andar com Cristo.


Bispo João Alves de Oliveira Filho
Bispo Presidente e 5a Região


Posts relacionados

Intercessão, Geral, por Julyana Rodrigues

Semana de oração pela República Checa, Polónia e Eslováquia.

Nesta semana estamos em oração pela República Checa, Polónia e Eslováquia. Você é convidado a fazer parte desse círculo de oração entre os dias 31 de agosto a 06 de setembro de 2014. Envolva sua Igreja e faça parte também desses momentos de oração em comum. Leve os motivos de ações de graças e intercessões nos cultos de orações de sua comunidade.

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães