Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 20/09/2013

ministério afro

EDITORIAL

Por isso vem, entra na roda com a gente, também!

Agosto traz muita alegria aos integrantes do Ministério AA-Afro, pois marca o início da caminhada de ações afirmativas afro-descendentes na 3ª Região.

O Ministério foi criado em 5 de agosto de 2005 com a missão de atuar na construção de uma relação étnico/racial justa, com ênfase na população afro-descendente. Não é um trabalho fácil, pois trata-se de uma construção; porém, a cada ano, sentimo-nos mais articulados e as ações vão se tornando mais conhecidas e procuradas pelas comunidades.

Alguns pontos importantes sobre o AA-Afro: não buscar separação, mas inclusão; manter diálogo com as diferentes instâncias e membresia da Igreja Metodista; disponibilizar e capacitar líderes para trabalhar com a temática inclusão e diversidade e formar ministérios locais de ações afirmativas afro-descendentes.

Ações Afirmativas Afro-descendentes. O que são?

São ações que objetivam o incentivo, o respeito e a inclusão da população afro-brasileira. Ações que desenvolvam auto-estima e valorizem a contribuição cultural, socialematerial desta população à sociedade

 

brasileira e à IgrejaMetodista;favoreçam a dignidade e respeito no atendimento à saúde e à mulher negra; na igualdade de condições de trabalho; no acesso à educação, estudo, cultura e lazer.

Por que Ações Afirmativas na Igreja?

A Igreja Cristã, no geral; e a Igreja Metodista, em especial, como sinalizadora da presença de Deus na sociedade, deve buscar e investir na defesa do ser humano, independente de sua origem étnico/racial. Injustiças foram praticadas contra a população negra, desde a escravidão, com conseqüências até nossos dias e ações afirmativas na igreja são formas de mostrar que o amor de Deus é incondicional e inclui todas as pessoas. Todos merecem os mesmos direitos e chances. Ainda presenciamos atitudes, falas, piadinhas, olhares e até situações preconceituosas no cotidiano da igreja. Algumas vezes são ações não intencionais, posto que aprendidas, mas precisam ser modificadas pela ação do Espírito Santo em nós. O nosso propósito é somar forças entre pessoasbrancas e negras para o cumprimento da missão da Igreja.

Neusa Cezar

REFLEXÃO BÍBLICA

Na história do povo de Deus a festa sempre foi marca constante do reconhecimento da intervenção divina no cotidiano das pessoas. As festas estavam ligadas ao culto no antigo Israel; nelas as pessoas tinham a oportunidade de se apresentar diante de Deus para uma reconciliação, para lembrar de marcos importantes e para agradecer as bênçãos recebidas [Sl 118.27]. O cristianismo herdou as festas, focando em algumas ocasiões como: Páscoa, Pentecostes, Natal, Advento, Ação de Graças, trazendo à memória a esperança da continuidade da vida em meio aos desafios. A festa mais lembrada no cristianismo é a Ceia do Senhor [I Cor 5.8]; tempo de renovar o compromisso com Deus e de gratidão. Além disso, as festas, no cristianismo, são momentos de celebrar o convite que Deus, por meio de Cristo, faz a todas as pessoas, independente de etnia, gênero, condição social e econômica, para participar do seu Reino. Em meio aos festejos do povo de Deus no decorrer da história, lembramos que nesse mês o Ministério AA-Afro da 3ª RE pôde agradecer a Deus pela alegria da vida, da inclusão e da esperança de uma sociedade mais humana e justa. Momento de gratidão tem despertado dons e talentos para lembrar que a vida em todas as suas dimensões é um dos fundamentos do Reino de Deus.

Blanches de Paula

Pastora Metodista, Professora da Faculdade de Teologia/UMESP e Psicóloga

PALAVRA EPISCOPAL - Quem ama inclui

Há dias uma pessoa muita querida e envolvida na caminhada da Igreja, fez a seguinte consideração: "bispo, o senhor acha que precisamos na vida da Região de um Ministério Afro-descendente? Nós, evangélicos, condenamos a discriminação".

A minha reposta foi na seguinte direção: a) por que a organização de um ministério? Biblicamente, somente há necessidade de um ministério a partir de uma necessidade concreta; b) nos nossos arraiais evangélicos há discriminação contra a negra e o negro? Por fim disse àquela pessoa: sinceramente gostaria que não houvesse esse ministério na vida da Igreja.

No entanto, a Igreja como sinal da graça de Deus, não pode se omitir diante de tanta exclusão existente interna e externamente. Por isso temos tarefa profética de denunciar todas as formas de exclusão, bem como anunciar a mensagem reconciliadora do Evangelho de Jesus Cristo. Nessa linha de pensamento, compartilho:

1) A Bíblia Sagrada, nos ensinos de Jesus, tem uma mensagem contundente condenando qualquer tipo de discriminação. Discriminar, na perspectiva cristã, é pecado. Deus criou o ser humano à sua imagem e semelhança. Em outras palavras, o ser humano, no projeto criativo de Deus, tem dignidade. Dignidade é ter valor! Nessa mesma linha Jesus condenou os escribas e fariseus considerando-se o seu legalismo, ou seja, o sábado (instituição) era mais importante do que o ser humano. É muito interessante a postura do apóstolo Paulo: "Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois firmes e não vós submeteis, de novo, a jugo de escravidão [...] porque em Cristo Jesus, nem circuncisão, nem a incircuncisão, tem valor algum, mas a fé que atua pelo amor" (Gl 5.1 e 6).Paulo está dizendo: Jesus Cristo inaugura a nova humanidade e essa nova ordem da criação precisa viver a dinâmica do amor. Quem ama inclui. Quem não ama exclui.

2) A história aponta a luta de John Wesley,

fundador do metodismo, contra a escravidão e a

Igreja Metodista é uma das pioneiras no desafio da inclusão no Brasil. Os documentos sociais enfatizam a necessidade de ações afirmativas, por exemplo:, "é injusto aumentar a riqueza dos ricos e o poder dos fortes confirmando a miséria dos pobres e oprimidos. Os programas para aumentar a renda nacional precisam criar distribuição eqüitativa de recursos, combater a discriminações, injustiças econômicas e libertar o ser humano da pobreza"(Credo Social da Igreja Metodista);"Há necessidade de apoiar todas as iniciativas que preservam e valorizam a vida humana [...] a missão acontece quando a Igreja sai de si mesma, envolve-se na comunidade e se torna instrumento da novidade do Reino de Deus. À luz do conhecimento da Palavra de Deus, em confronto com a realidade, discernindo os sinais do tempo presente, a Igreja trabalha, assumindo os dramas e esperanças do nosso povo" (Plano para a Vida e Missão da Igreja).

3) Por fim, temos que reconhecer que precisamos avançar muito na nossa proposta evangélica dentro dos desafios de uma comunidade que inclui, especialmente, o elevado índice de negros e negras que vivem à margem da sociedade, com predominância, a mulher negra, a mais afeta em nossa sociedade. Por isso o Ministério AA-Afro se propõe a ser um espaço de valorização da cultura à luz dos valores do Reino de Deus e também um espaço educativo, a fim de que a Igreja, como sinal do amor de Deus, seja exemplo de inclusão, de paz, de justiça e solidariedade. Não canso de repetir as palavras de Nélson Mandela, importantes e desafiadoras para nós:"Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor da sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar podem ser ensinadas a amar".

Que a graça do Senhor seja educativa para crescermos no Seu amor.

Revmo. Adriel de Souza Maia

Bispo Presidente da Terceira Região Eclesiástica

POESIA

Bem-dizer 

Bendito seja o Senhor,

Que fortalece os meus passos

quando cansada estou!

Que faz o sol brilhar,

Levando as nuvens para longe do meu olhar.

Que envia seus anjos à noite

e quando, sozinha, tenho medo de caminhar.

Seja para sempre bendito!

A ele sempre bendigo por tudo que sou!

Dele sou, dele venho e para ele vou!

Bendigo cantando sem parar!

Meus lábios não cansam de cantar.

Canto o cheiro e o sabor de cada dia,

que enchem minha vida de tristezas e alegrias.

Canto as amizades que surgem nas encruzilhadas da vida,

e entrelaçam meu caminho.

E, entre magia e realidade tramamos juntos/as novos destinos.

Amizades, benditas amizades!

De Deus emanam,

Benditas, sempre benditas! 

Diná - 06/08/07

ACONTECEU

25 de julho - Homenagem às mulheres negras metodistas, pelo Dia da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha - Apresentação virtual de Fotos. Agradecemos a todas que enviaram sua foto e breve história.

31 de julho - O Rev. Edson César da Silva submeteu-se a cirurgia no olho direito e está em recuperação. A família agradece a todos/as que se juntaram em oração. Que Deus continue abençoando a sua vida e recuperação. 

5 de agosto - 2º. aniversário do Ministério AA-Afro, comemorado na Catedral Metodista com culto de gratidão a Deus e momento cultural. A celebração foi conduzida pelo Rev. Oswaldo de Oliveira Santos Jr. e teve participação musical dos grupos Soul Black, Slaves (I.M. Cotia), Juliana de Souza e Glauber Plaça, Cantores de Ébano e Neusa Cezar. Bispo Adriel trouxe uma mensagem inspiradora sobre inclusão, a partir do Salmo 24. Foi realizada uma homenagem pelo Dia da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha, com exposição de fotos de mulheres negras metodistas, seguida de uma reflexão pela Revda. Joana D?arc Meirelles, Secretária Executiva Nacional para Vida e Missão. Após

 

o culto, aconteceu o momento cultural no salão social, que foi ornamentado com arranjos afro pelo grupo de Vila Mariana; no programa cultural houve participação dos Cantores de Ébano e declamação de poemas por Evanio Teles e Evaristo e voluntários/as presentes.

VEM AÍ

18 de agosto

21 a 23 de agosto

Curso de Câncer de Colo de Útero para profissionais de saúde que atuem na área de ginecologia.

Objetivo: melhoria da qualidade de vida de mulheres em tratamento na Rede Pública.

Horário: 8h30 às 17h, na AAFESP

Rua Margarida de Lima, 18 - Tatuapé - SP.Inscrições até 17 de agosto pelo telefone (11) 6225-3994 ou pelo e-mail: anemiafalciforme@terra.com.br

31 de agosto a 1 de setembro: Encontro sobre aCartilha Justiça Transformadora - Ser Igreja e superar o racismo, na Escola Superior de Teologia - São Leopoldo - RS.

Parceria do Grupo Identidade EST/IECLB e CENACORA. Informações com a Profa Selenir C. Gonçalves Kronbauer pelo telefone/fax 51 2111-1411 ou e-mail: selenir@feevale.br.

15 de setembro: Encontro Koinonia.

21 de outubro: Oficina "Igreja a Serviço da Inclusão Racial"

Local: Igreja Metodista Central Santo André

Rua das Figueiras, 197 - Bairro Jardim - Santo André, SP.

CALENDÁRIO DE AGOSTO

Dia 1

(1975) Independência do Benin, África

Dia 3

(1960) Independência do Níger, África

Dia 4

Criação do ministério AA-AFRO Igreja Metodista na 3ª. Região

Dia 7

(1960) Independência da Costa do Marfim

(1962) Independência da Jamaica

Dia 8

(1444) Em Lagos (atual Nigéria) é registrado o primeiro ato de escravidão, por Portugal.

Dia 10

(1991) Morre o Pe. Batista, um dos fundadores do Instituto do Negro e dos Agentes de Pastoral Negros.

Dia 12

(1798) É publicado o manifesto dos conjurados baianos da Revolta dos Alfaiates, protestando contra os impostos, a escravidão dos negros e exigindo independência e liberdade.

Dia 15

(1960) Independência do Congo, África

Dia 17

(1887) Nascimento do pan-africanista Marcus Garvey

Dia 19

(1960) Independência do Gabão

Dia 23

(1900) Nascimento de José Correia Leite, fundador do jornal O Clarim da Alvorada

Dia 24

(1882) Morte do abolicionista Luís Gama

(1977) Primeiro Congresso de Cultura Negra das Américas, na Colômbia

Dia 28

(1963) Primeira Marcha de Negros sobre Washington, em favor dos direitos civis, EUA

Dia 29

(1730) Nascimento de Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, escultor, entalhador e arquiteto

PALAVRA DOS/AS LEITORES/AS

Agradecemos as mensagens recebidas pelos leitores e leitoras. Sua contribuição com opiniões, notícias, ações, poesias é muito importantes.

SITES

Sites para informações sobre Ações Afirmativas e questões relacionadas a afro-descendência.

·AAFESP - Associação de Anemia Falciforme do Estado de São Paulo: http://www.aafesp.org.br

·Afrobrás; www.afrobras.org.br

·Afropress: http://www.afropress.com

·Associação Pró-falcemicos: www.aprofe.hpg.ig.com.br

·Casa da Cultura da Mulher negra - www.casadeculturadamulhernegra.org.br

·CEERT - Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades  - www.ceert.org.br/; ceert@uol.com.br

·CENACORA: www.cenacora.org.br

·Conselho Estadual de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra de São Paulo - http://www.conselhos.sp.gov.br/comunidadenegra/index.html

·EDUCAFRO - www.educafro.org.br

·Fala Preta! - www.falapreta.org.br; falapreta@falapreta.org.br

·GELEDÉS - Instituto da Mulher Negra - http://www.geledes.com.br

·Instituto do Negro Padre Batista:: www.inpb.com.br; padrebatista@uol.com.br

·MISSÕES QUILOMBO: www.mquilombo.hpg.ig.com.br

·MOMUNES - Movimento de Mulheres Negras de Sorocaba www.momunes.hpg.ig.com.br

·Observatório Quilombola: www.koinonia.org.br/oq

Participe e Compartilhe!

Participe do Informativo AA-Afro com críticas, sugestões, reflexões. Encaminhe para: afro3re@metodista.org.brou para Ministério AA-AFRO: R. Dona Inácia Uchôa, 303 - V. Mariana - São Paulo, SP. CEP04110-020

Compartilhe informações, eventos e reflexões: encaminhe o Informativo AA-Afro a outras pessoas. Imprima-o e coloque-o nos murais da sua comunidade, para as pessoas que não têm acesso à Internet.

Expediente: O Informativo AA-Afro é de responsabilidade do ministério Ações Afirmativas Afro-descendentes da Igreja Metodista, 3ª. Região Eclesiástica. Equipe responsável pelo informativo: Diná da Silva, Neusa Cezar da Silva e Rogério Pereira da Silva. Os artigos e reflexões são de total  responsabilidade dos/as autores/as.


Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães