Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 20/09/2013

nota de falecimento

Prezados irmãos e irmãs.

Graça e Paz!


"Felizes os mortos, os que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o
Espírito, que descansem de suas fadigas, pois as suas obras os acompanham."
(Ap 11.13)

Na manhã do dia 10 de abril faleceu, em Ribeirão Preto, o Rev. Francisco
Antonio Correa. Homem chamado por Deus, que dedicou toda sua vida à obra do
Senhor. Como Secretário Geral da Igreja, esteve a frente do avanço
missionário da Igreja para o Norte e Nordeste do Brasil por muitos anos. Ele
nasceu em 12 de junho de 1929, falecendo com 77 anos de vida.

Ele deixa sua esposa Ester, o filho Paulo e a filha Tamar, que tem dois
filhos, além dos demais familiares. A filha Tamar é Secretária da Igreja
Central de Ribeirão Preto.

Enquanto teve saúde, serviu à Igreja como Pastor e depois na Área Geral.
Depois de um tempo abençoado como Secretário Geral, voltou para Ribeirão
preto, onde permaneceu até o dia de hoje. Deixou a Secretaria Geral da
Igreja em maio de 1981, devido a enfermidade.

Rendemos graças ao Senhor pela vida e ministério deste irmão amado. O fruto
de seu trabalho permanece entre nós.

O culto está marcado para amanhã (dia 11/04) às 07:30, no Cemitério da
Saudade, e o sepultamento às 09:00. Neste horário seu corpo se encontra no IML  

Fraternalmente, em Cristo,


Bispo Stanley da Silva Moraes

Secretário Executivo do Colégio Episcopal

Sede Nacional da Igreja Metodista


Professora Ruth, esposa do Bispo Sady Machado da Silva, também está com o Senhor

 
Informamos que a Profª RUTH CHAVES MACHADO DA SILVA
(esposa do Bispo Sady Machado da Silva - Igreja Metodista do RS)
faleceu no dia 11 de abril e será sepultada às 10h30 do dia de hoje (12/abril/07),
no Cemitério Jardim da PAZ (Porto Alegre).


 


Posts relacionados

Geral, por Sara de Paula

Programa Antirracismo | Vidas Negras Importam

Você conhece o Programa Antirracismo da Igreja Metodista? Hoje, a Coordenadora da Pastoral de Combate ao Racismo da Igreja Metodista, Juliana Yade, fala sobre situações racistas que acontecem dentro e fora da Igreja, como "quando a dor de Mirtes, mãe de Miguel, expõe uma ferida aberta dizendo em alto e bom som: qual é o lugar do corpo negro? Qual é o lugar da criança negra dentro da Casa Grande?"

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães