Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 20/09/2013

Palavra Episcopal Novembro 2007

Elementos presentes na vida da Igreja Metodista, motivos de ações de graças!

 

Adonias Pereira do Lago, Bispo da 5ª Região Eclesiástica

Não importa a situação, o/a cristão/ã terá sempre motivos para regozijo, oração e ações de graças. Esta era a forma de vida dos/as irmãos/as da Igreja em Tessalônica, na época em que Paulo escreveu a sua primeira carta. Eles/as viviam em um momento de constantes perseguições, inseguranças e ameaças por parte do Império Romano. No entanto, apresentavam sinais visíveis de que estavam, verdadeiramente, firmes em sua fé (1Ts. 3.6-7): Em tudo dai graças; porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. I Ts .5:18

Sinto em meu coração que a Fé, o Amor e a Esperança têm sido a ênfase na vida da Igreja Metodista. Evidentemente que o contexto e as situações atuais são bem diferentes das situações vivenciadas pelos/as irmãos/as da época de Paulo, porém, isso não significa que vivemos em uma completa ausência de perseguições e de ameaças. Não temos mais a figura do grande Império Romano que amendrotava e perseguia as primeiras comunidades cristãs, mas surgem, no nosso contexto, outros grandes impérios que assumem novas roupagens buscando afrontar e fragilizar aqueles/as que decidiram por uma vida com Deus.

São muitos os desafios, as dificuldades e as perseguições, mas o Nosso Deus é o mesmo. O mesmo Deus que esteve com o povo de Israel, com os primeiros/as cristãos/as, é o Deus que está conosco, que sustenta a vida da Igreja. Por isso, são muitos os motivos que eu tenho para dar graças.

Tudo que temos e experimentamos de bom vem das mãos do Pai. Mesmo algumas coisas difíceis e complicadas que acontecem em nossas vidas contribuem para o nosso bem e para nosso crescimento diante Dele. Em Lamentações de Jeremias 3. 22-23 se diz: "A benignidade do Senhor jamais acaba, as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade." Fico extasiado diante do grande amor de Deus por cada um de nós. Muitas vezes me sinto envergonhado por fazer tão pouco em prol de Seu Reino e de sua obra. Portanto, percebo que, enquanto Ele nos der vida, podemos caminhar em sua presença, procurando fazer sempre o melhor, não somente para agradá-lo, como também para levarmos outros/as a reconhecerem tamanha graça e o imenso amor que está disponível para todos/as, indistintamente.

O Deus que temos crido é o Deus que se revela na história humana. Ele tem se revelado na história da Igreja Metodista. Os sinais são claros e evidentes. São muitos os motivos que eu tenho para dar graças, elenco alguns:

Sou grato ao nosso Deus pelo povo Metodista, que tem sido fiel e tem perseverado em cumprir a missão que Deus lhes confiou. Sou grato ao nosso Deus pelas famílias que têm gerado filhos/as biológicos e espirituais, os quais servem a Deus como membros fiéis, líderes consagrados/as. Não temos palavras para agradecer aos mais vividos e aos mais novos que estão firmes na fé cristã e Metodista. Reconheço que o que faz a Igreja acontecer, em seu dia a dia, é o povo com sua liderança local e consagrada, juntamente com seus/suas pastores/as consagrados/as que têm levado muito a sério a obra de Deus.

Louvo a Deus por cada Igreja local e seus membros por dizimar e ofertar com alegria e ações de graças a cada mês, por enviar sua colaboração missionária por meio das cotas orçamentárias regionais e distritais e por fazer isso com fé, amor, esperança e alegria e não com sentimento de peso. Deus abençoe a todos/as que têm investido constantemente e de forma desprendida no avanço missionário.

Sou grato ao nosso Deus pela vida de cada pastor/a; por estarem trabalhando com seriedade em suas Igrejas locais, elevando-as ao crescimento idealizado por Deus e ensejado pela Igreja Metodista. Minha gratidão ao nosso Deus pelas esposas/os dos pastores/as, que, por inúmeras vezes se sacrificam em prol da vocação do/a esposo/a. Pela disposição de servirem a Deus no espaço de suas respectivas regiões, deixando para trás, muitas vezes, a companhia de seus familiares, sua cultura, suas cidades e estados. Agradeço a cada esposa/o por renunciarem tudo por amor a Cristo.

Agradeço ao nosso Deus pelos/as filhos e filhas de pastores/as. Realmente vocês não escolheram serem filhos/as de pastores/as, mas são e por isso devem se sentir privilegiados/as por isso. Obrigado pela compreensão em compartilhar a vida de seus pais e mães com muitos/as outros/as na Igreja e na cidade. Obrigado por cederem seus quartos para receberem hóspedes conhecidos e desconhecidos, por deixarem para trás amigos, amigas e parentes em função das nomeações de seus pais e mães.

Minha gratidão a Deus pelas secretarias e ministérios nacionais, regionais e locais existentes, pois têm sido instrumento de capacitação e motivação missionária.

Minha gratidão ao nosso Deus pelos Superintendentes Distritais, por suas ações pastorais e missionárias junto às Igrejas dos seus respectivos distritos. São pastores/as de Igrejas locais que se desdobram para abençoarem e acompanharem os demais pastores/as do distrito.

É importante deixar claro que por mais que tenhamos feito, ainda temos muito para realizarmos na obra de Deus, por meio da Igreja Metodista. Por isso, oro agradecido pelo ministério que cada metodista recebeu do Senhor e está sendo usado em sua Igreja e em seu Reino. Que não falte a graça, a força e a unção de Deus sobre nossas vidas. Que a alegria em ofertar nossos dons, talentos e recursos sejam maiores que a de receber.

São muitos os desafios que se impõem diante da Igreja pela frente. Por isso, conclamo a todos/as a continuarem firmes e inabaláveis na sua vocação. E que a Fé, o Amor e a Esperança no Deus que tudo pode, possa sustentar a vida de cada um e de cada uma de vocês no exercício da missão. Que no Dia Mundial de Ações de Graças, bem como em nossa vida diária "Em tudo dai graças, pois esta é a vontade de Deus para as nossas vidas".

Que Deus nos abençoe!


Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães