Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 13/09/2013

Palavra Episcopal outubro 2009

Carta Pastoral aos que Cuidam das Crianças

 

Adonias Pereira do Lago - Bispo na 5ª Região Eclesiástica

Aos amados/as discípulos/as Metodistas do Brasil: Graça, Paz e Amor da parte de Deus Pai e de Seu Filho Jesus Cristo, nosso Redentor e do Espírito Santo Consolador, vos sejam multiplicadas dia a dia.
A todos que estão nas pequenas e grandes cidades e aos que estão na zona rural, saibam que tenho clamado ao Deus vivo e poderoso a favor do lar de vocês e de seus familiares, para que não haja divisão, separação e esfacelamento da vida em família. Vigiem o tempo todo quanto aos relacionamentos de vocês, pois são preciosos para Deus e servem de forte testemunho para com os/as que ainda não são do Caminho.

Queridos/as pais, mães, filhos e filhas! Cuidado com o uso dos meios de comunicação, em especial a internet, pois ela tem sido porta aberta, liberada e sem censura para o desenvolvimento de falsas e perigosas amizades, namoricos e traições de maridos e esposas, filhos/as que se envolvem com o desconhecido e alguns/algumas se aventuram com pessoas totalmente estranhas e perigosas. Muitos casos de imoralidades desenfreadas estão em quartos ou salas de sua casa sem que vocês muitas vezes nem percebam. Este meio de comunicação tem sido bênção em muitos lares, mas em outros tem sido motivo de pecados e divisões na família. Por isso recomendo o uso correto e cuidadoso deste veículo de comunicação, pois para isto que Deus deu inteligência ao ser humano: para ser usada para o bem e não para o mal.
Que vocês santifiquem-se por meio da consagração familiar, que pais e filhos se cuidem e cuidem uns/umas dos/das outros/as em amor, pois nosso tempo tem sido marcado pela superficialidade nos relacionamentos e com isto nos enfraquecemos enquanto cristãos/as. Dialoguem, se comuniquem, conversem, falem uns/umas com os/as outros/as, não se isolem, não sejam solitários/as em família, perdoem, amem, alegrem-se, pois isto é bom e saudável diante de Deus e da sociedade.
Não usem de autoritarismo, moralismo barato, discurso vazio, sermão farisaico, pois isto pode distanciá-los mais ainda de seus/suas amados/as filhos/as. Sejam firmes, mas amorosos. Sejam honestos e coerentes, sejam pacientes, mas não omissos/as. Orem muito, mas também façam o que compete a vocês fazerem na hora certa. Tenham menos teorias e mais práticas coerentes para com eles/as, principalmente quanto à fé. Nossos/as filhos/as simplesmente odeiam hipocrisias espirituais! Quantos/as pais/mães assumem um comportamento exemplar nos templos e com os/as outros/as, no entanto, em casa maltratam a família. Saibam que este procedimento é totalmente reprovado por Deus e pela Igreja a que vocês pertencem.
Estabelecer limites é bom, traz segurança para a vida adulta. Deixar os/as filhos/as soltos/as, sem orientação, direção, educação, bons modos não faz parte da pedagogia cristã, portando não relaxem, sejam aplicados/as nesta empreitada para com eles/as desde a sua infância. Não é porque são crentes que estão isentos/as de sofrerem tentações, como também de desempenharem práticas destruidoras em suas vidas sejam por influência dos/as outros/as ou por desgosto vivido dentro da própria casa.
Aconselho a jamais negociar com seus/as filhos/as castigos ou disciplinas relacionados a ir à Igreja ou em alguma programação especial organizadas pela mesma. Tirem outras coisas, mas não as oportunidades que podem mudar a vida de seus/as filhos/as! Mesmo porque queridos pais e mães, o que mais segura nossos/as filhos/as em um bom caminho é uma experiência real com Jesus Cristo e uma boa educação desde a sua infância.
Por falar na infância queridos/as pais, mães e amados/as pastores/as, educadores/as de nossa Igreja Metodista! A infância é a fase mais importante da vida de cada um de nós. É nos primeiros anos que formamos o nosso caráter que nos acompanhará pela vida futura. Sabemos com certeza que Deus pode nos mudar e nos aperfeiçoar em qualquer idade porque Ele é Deus de poder e Graça, mas Deus mesmo nos instrui a respeito da criança. "Ensina a criança no caminho que ela deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele"! Pv. 22:6.
Amados e amadas no Senhor, no Antigo Testamento, muito embora as crianças não fossem contadas, elas participavam de um sistema de ensino muito forte e seus pais as ensinavam com muita seriedade e profundidade. Ao se apropriarem dos ensinamentos dos adultos, os filhos, ao crescerem se tornariam os futuros líderes de sua tribo ou nação. Leiam Deuteronômio 11:19-26:
Deixo claro para vocês que a responsabilidade de ensinar a criança, em primeiro lugar é dos/as pais/mães, não do Estado ou das diversas instituições sociais e educacionais. Não é somente responsabilidade da mãe, sim do casal: Vocês, homens, assumam o verdadeiro sacerdócio em seus lares, não apenas em se preocuparem com o bem estar econômico para sua casa. Sua presença, ensino e exemplo valem mais que ouro. Seus/as filhos/as precisam mais de vocês do que de seus presentes, das coisas que ganham de vocês. Digo-vos que nenhum sucesso compensa a perda de um/a filho/a para este mundo tenebroso!
Quantos/as filhos/as jogados/as às traças em muitas famílias, quantas crianças abandonados nas ruas da cidade. Quantas crianças em nossas Igrejas são mal tratadas nas celebrações por adultos que se dizem espirituais, para muitos/as elas "atrapalham o culto." Isto é uma vergonha. A Igreja não pode continuar tratando as crianças desta maneira, não podem omiti-las em seus planejamentos, em seus cultos, em suas festas. Elas precisam ser prioridades em nossas ações. Caso contrário, elas vão crescendo e se afastando da vida em comunidade, não vão querer continuar na Igreja ou mesmo na família por causa do tratamento que são dispensadas a elas.
Queridos/as e amados/as no Senhor, as famílias estão se autodestruindo por causa do pecado do individualismo, egoísmo, separatismo e promiscuidade moral. Os valores espirituais, morais, éticos estão sendo destruídos pelo materialismo desenfreado e inconseqüente. As pessoas pensam em possuir coisas, mas não em terem um bom caráter, muito menos caráter cristão. Os casais se separam e casam como desejam - feridas são abertas e não curadas, tanto neles próprios como nas crianças e juventude que os cercam, tudo isto pela busca do prazer individualista. No meio do povo de Deus não deveria ser assim, e não pode ser assim. Rogo por vocês diante de Deus, para que pensem diferente e tenham ações diferentes, caso contrário, não cumpriremos a nossa missão cristã na sociedade.
Eu, Bispo Adonias, com carinho escrevi a vocês em temor e tremor, sabendo que me incluo na exortação que faço a todos vocês em amor, pois sou parte da família metodista neste nosso Brasil e me solidarizo com suas lutas e dificuldades na caminhada. Que a benção do Deus e Pai continuem sobre todos/as nós e com nossas famílias, em especial nossas crianças. "Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante da sua gloria, ao único Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso, gloria, majestade, império e soberania, antes de todas as eras, e agora, e por todos os séculos. Amem!" Jd. 25,25.


Posts relacionados

Geral, por Comunicação

Liturgia para o Dia de Ação de Graças 2021

 Acesse a sugestão de Liturgia para o Dia de Ação de Graças 2021, produzida pelo Departamento Nacional de Escola Dominical. 

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães