Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 13/09/2013

Presos ajudam vítimas de Santa Catarina

A Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) deslocará, nos dias 12 e 13 de dezembro, o ônibus-ambulatório Rodas do Socorro e uma equipe de voluntários na área da saúde para o Vale do Itajaí, região mais atingida pela cheia e deslizamentos no final de novembro.

Autoridades de Santa Catarina estão surpresas com a avalanche de solidariedade que chega de todos os cantos do Brasil para ajudar famílias que perderam tudo o que tinham. As contas bancárias abertas pela Defesa Civil somam 12,1 milhões de reais (cerca de 5,1 milhões de dólares).

Caminhões, trens e aviões já transferiram para armazéns ocupados pela Defesa Civil 100 toneladas de produtos de limpeza e de higiene pessoal, 1,5 milhão de quilos de alimentos, e 1,3 milhão de litros de água.

Mas o outro balanço da Defesa Civil ainda aparece em ascendente. O número de mortos subiu para 117, 32 pessoas estão desaparecidas e 45,3 mil pessoas perderam suas casas.

Como já fizeram no domingo passado, também neste segundo domingo de Adventos as congregações da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil destinarão a coleta recolhida de fiéis para a campanha "IECLB em solidariedade às vítimas da calamidade de Santa Catarina".

A SBB iniciou distribuição de material bíblico às pessoas desabrigadas e desalojadas pelas águas. O assistente de Ação Social da Secretaria Regional de Curitiba, Daniel Zimmermann, percorreu cidades atingidas pelas cheias e deslizamentos no Vale do Itajaí e norte do Estado.

Em Blumenau, Daniel esteve no abrigo junto à Igreja Católica São Paulo, onde encontram-se 400 pessoas desalojadas, que receberam Bíblias, Novos Testamentos e livretos para as crianças.O representante da SBB também visitou o abrigo junto à Igreja Cristo Redentor, da IECLB, onde vivem, atualmente, 40 pessoas.

A SBB remeteu, ainda, material bíblico para Timbó, Gaspar, Indaial e Jaraguá do Sul.


Posts relacionados

Geral, por Sara de Paula

Comunicado Institucional | Jejum e Oração pela Pátria | 2ª Região Eclesiástica

A data de sete de setembro, deste ano, nos lembra dos 199 anos de independência da Monarquia Portuguesa. Uma data significativa que remonta os primórdios de fundação de nosso País, com todas as contradições históricas. Como cristãos e cristãs metodistas devemos orar permanentemente pela nossa Pátria, constituída pelos nossos povos nativos, somado a tantas outras etnias que para cá vieram, de diferentes lugares e pelas mais diversas razões, ao longo de cinco séculos. Esta realidade é responsável pela a amálgama social, que nos constitui como único povo brasileiro. Como cristãos e cristãs metodistas acreditamos na separação entre Estado e Igreja, e que nenhuma forma de governo e pessoas, alçadas à condição de governantes, podem ser consideradas como legítimas representantes de uma Teocracia instaurada aqui na terra.

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães