Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 13/09/2013

Semana Wesleyana 2009

 

Momento do culto de ação de graças pelos 120 anos de educação teológica metodista, com a presença do Colégio Episcopal da Igreja Metodista.

 

58ª Semana Wesleyana da Faculdade de Teologia da Igreja Metodista/Universidade de São Paulo

Pois quem despreza o dia dos humildes começos, esse alegrar-se-á vendo o prumo na mão de Zorobabel. Zacarias 4.10


Foi com gratidão pelos humildes começos que a 58ª Semana Wesleyana teve início na noite de 18 de maio. Um hino de Charles Wesley fez o convite irresistível: "Venham todos, venham todas, para a festa do Evangelho!".

E assim, com um hino de 1747, traduzido para a língua brasileira por Simei Monteiro em 2007, que laços do passado e presente uniram-se para a celebração dos 120 anos de educação teológica metodista no Brasil.

O Prof. Dr. Paulo Roberto Garcia, vice-reitor da Faculdade de Teologia, a FaTeo, saudou as lideranças metodistas presentes, pastores e pastoras de diferentes denominações, visitantes de várias partes do país e até de outros países (como os pastores de Angola e Moçambique participantes do projeto de intercâmbio Sol-África) e alunos e alunas matriculados nos cursos presencial (matutino e noturno), curso à distância e curso teológico-pastoral (EAD).

Nas apresentações, ressaltou que a diversidade presente no auditório Ômega era um pequeno retrato do alcance da educação teológica metodista na atualidade. A FaTeo já conta com mais de 1.100 alunos(as) matriculados em seus cursos teológicos, nas várias modalidades.


Mas, para que serve a educação teológica?


O conferencista da noite, Reverendo Zwinglio Motta Dias, pastor da Igreja Presbiteriana Unida e professor da Universidade Federal de Juiz de Fora, respondeu à pergunta que abriu a 58ª Semana Wesleyana questionando a posição dogmática das igrejas diante dos desafios da sociedade.

Ele disse que as igrejas têm respondido tardia e timidamente aos desafios da sociedade. "Temos nos ocupado de problemas menores. Oferecemos respostas do passado a problemas presentes", criticou.

Reportando-se aos tempos de implantação do protestantismo no Brasil, Zwinglio lembrou que as instituições eclesiásticas aqui implantadas reproduziram o modelo eclesial elaborado em outras latitudes sem se perguntarem se ele valia para nossa realidade. "A cultura gospel é um exemplo claro de religiosidade importada".

Temos que ler a Bíblia a partir de nossa vida, de nossas experiências concretas, disse ele. O pastor não pode ser um mero repetidor de rudimentos da mensagem cristã, afirmou Zwinglio, ressaltando que a teologia se faz no encontro com o cotidiano: "Deus não tem endereço certo. Trabalha em todo lugar em que os seres humanos lhe dão oportunidade. Deus pode perfeitamente ser encontrado na Igreja. Mas nem sempre a Igreja quer sua companhia. Ele é muito exigente, quer tirar a Igreja de sua acomodação. Seu campo preferencial de trabalho é o mundo. Wesley já sabia disso ao afirmar que sua paróquia era o mundo", disse Zwinglio.

Deus quer salvar sua criação, sua grande obra. O que o Senhor cheio de compaixão diria diante da destruição ambiental, violência, guerras, crise econômica...? É disso que trata a educação teológica, disse o professor, que terminou sua preleção lembrando da ação social dos profetas e do provérbio que diz: "Não havendo profecia, a sociedade se corrompe". (Provérbios 29.18).


O culto de abertura da Semana

 

Reverendo Ely Eser Barreto César, pregador do culto de abertura da 58ª Semana Wesleyana.

O culto de ação de graças pelos 120 anos de educação teológica metodista, no dia 20 de maio, teve início com uma memória histórica: diante de painéis fotográficos que retratavam momentos marcantes dessa trajetória que se inicia em 1889, a congregação se reuniu e se dirigiu ao auditório Ômega. A memória deu o tom da celebração cúltica. Ações de graças foram dadas pelas conquistas da educação teológica metodista. Diante da decisão de fechamento da Faculdade, em 1968, a Igreja foi chamada ao arrependimento e confissão. E no ofertório foram oferecidos símbolos da história e do cotidiano da FaTeo: após o prof. Otoniel Ribeiro, diretor administrativo da Faculdade, colocar uma antiga foto do prédio Alfa aos pés da cruz, outros elementos foram levados ao altar: fotos, logotipo, livros, troféus esportivos...

 

Prof. Otoniel leva ao altar foto do prédio Alfa, primeiro prédio erigido em São Bernardo do Campo, SP, para um curso de nível superior.


Os cânticos entoados pelo coral - hinos de Charles Wesley adaptados ao idioma e musicalidade brasileiros - enlevaram os presentes e, junto com as leituras bíblicas e a pregação da manhã, gravaram a celebração na memória dos(as) presentes. O culto de celebração dos 120 anos também virou história.


CLIQUE aqui para ver a LITURGIA na íntegra. (.doc)

 

Além das palestras todas as manhãs e noites da Semana de 18 a 22 de maio (veja a programação completa abaixo, cujo conteúdo será publicado oportunamente em livro) na 58ª Semana Wesleyana ocorreu a Colação de Grau dos alunos e alunas de teologia da turma de 2008, que vemos na foto acima. Parabéns!


Reportagem: Suzel Tunes

Fotos: Luciana de Santana

Fonte: www.metodista.br/fateo


 



Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães