Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 05/09/2012

União entre 5ª e 6ª Regiões almeja autonomia de Mato Grosso do Sul

O 19º Concílio Geral decidiu: cada estado brasileiro será uma Região Eclesiástica. Parcerias foram propostas para dinamizar este processo nos próximos 15 anos. O que estava no papel, começa a ganhar corpo. Lideranças da 5a e 6a Regiões se reuniram e definiram ações estratégicas para promover a autonomia de Mato Grosso do Sul.

No primeiro momento, famílias de obreiros leigos da 6ª Região serão enviadas para o município de Maracaju, que tem cerca de 37 mil habitantes. De acordo com o planejamento, a estratégia – chamada “transplante de famílias”, acontecerá em no máximo dois anos. Serão desafiadas pessoas com expe­riência em discipulado e evangelismo. Elas serão supervisionadas por pastores metodistas de cidades próximas.

“Estamos muito animados! Temos experiências positivas na 6a Região com abertura de pontos missionários e com transplante de famílias! Cremos que este é um projeto extremamente viável”, compartilha o rev. Heder de Medeiros Rodrigues (6ª Região).

Outro município escolhido para a abertura de um ponto missionário é Naviraí, com cerca de 47 mil habitantes. Lá, já existe família metodista. Os pastores Ismael Machado Correa e Luciano Rocha Frota, ambos da 6a Região, darão apoio para início do projeto. Cultos com participantes do Paraná e Mato Grosso do Sul devem começar no fim deste mês de setembro.

Parceria
“Este primeiro contato entre as lideranças das duas Regiões foi muito importante. O ambiente de unidade e cooperação diante do grande desafio missionário aprovado no último Concílio Geral é uma evidência de que queremos avançar para a glória de Deus”, declara o rev. Edney Joaquim (6ª Região). 

Outras aproximações entre as 5a e 6a Regiões estão previstas. Líderes envolvidos serão capacitados e acompanhados pelo Centro Metodista de Ensino e Treinamento da 6a Região. Para auxiliar a expansão, foi decidido que as próximas quatro edições do projeto missionário Uma Semana Pra Jesus, da 5a Região, será em Mato Grosso do Sul. A 6a Região dará apoio especial no pós-projeto.

Diagnóstico
Atualmente Mato Grosso do Sul tem 13 igrejas, quatro congregações e oito campos missionários. São cerca de 1,6 mil membros. De acordo com o Superintendente Distrital, rev. Paulo Amêndola, ainda é preciso intensificar o crescimento da Igreja Metodista no estado. “Hoje, se as cotas orçamentárias enviadas pelas igrejas, fossem revertidas para sustento dos campos missionários regionais e de uma Sede Regional, o recurso arrecadado seria insuficiente”, explica o rev. Paulo.

Para viabilizar a emancipação do estado de Mato Grosso do Sul nos próximos 15 anos, foram traçados objetivos, como a autonomia dos campos missionários regionais e distritais e também a emancipação de pontos missionários, no prazo de três a cinco anos. O projeto do distrito é abrir igrejas em outras cidades com apoio da 6ª Região.

A reunião entre as lideranças das 5a e 6a Regiões foi no dia 21 de julho em Arapongas-PR. Os bispos João Carlos Lopes e Adonias Pereira do Lago estavam presentes. “Foi uma alegria perceber durante a apresentação de mapas, estatísticas e desafios, o entusiasmo e a disposição em partilhar recursos, dons e obreiros. Somente observando o princípio da conexidade e unidade é que poderemos cumprir os desafios que Deus colocou nos corações dos metodistas no 19º Concílio Geral”, acrescenta o rev. Luis Carlos Lima Araújo, referência nacional de Expansão Missionária da Igreja Metodista.

Avanço
As ações propostas pelas 5ª e 6ª Regiões são resultado do último Concílio Geral, que aconteceu em julho do ano passado. O conclave aprovou por unanimidade a proposta que prevê a criação de uma Região Eclesiástica em cada estado do país. Atualmente o metodismo brasileiro tem seis Regiões Eclesiásticas e duas Missionárias.

Sob orientação do Colégio Episcopal, outras Regiões vão trabalhar em parceria em prol da expansão missionária. As 5ª e 4ª Regiões trabalharão para consolidar Minas Gerais como uma Região Eclesiástica. Da mesma forma, 2ª e 6ª Regiões estarão unidas para promover o estado de Santa Catarina. As 3ª e 5ª Regiões vão trabalhar para que todo o estado de São Paulo se torne autônomo. As 1ª e 4ª Regiões firmarão parcerias para que o estado do Espírito Santo venha a ser uma Região Eclesiástica.

                                           CONFIRA A EDIÇÃO COMPLETA!

 


Posts relacionados

Geral, Administração, Educação, Colégio Episcopal, por Comunicação

FACULDADE DE TEOLOGIA TEM POSSE DA NOVA DIRETORIA

  A Faculdade de Teologia da Igreja Metodista realizou a posse da nova direção na manhã do dia 8 de janeiro. O presidente do conselho diretor, Rev. Wesley Gonçalves e o Bispo Bruno Roberto dos Santos presidiram a solenidade.

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães