Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 13/09/2013

Voluntária metodista ajuda no socorro às vítimas em Teresópolis

Irmãos(as) Graça e paz com Justiça e solidariedade a todos(as).

Estou ajudando no resgate e acomodação dos flagelados da tragédia que se abate sobre Teresópolis nos últimos dias, como estou de moto,  tive a oportunidade de resgatar algumas pessoas e estou no Pedrão, Estádio da Cidade, para ajudar a levar médicos e enfermeiros a locais que somente se vai de moto. Isto se torna mais difícil quando a chuva volta a cair, mesmo sendo mais leve.

Aqui não  está mais precisando de roupas (vestuário), mas sim de roupa de cama, coberta, leite, e alimentos não perecíveis em geral. A situação é dolorosa de se presenciar. Agora estou retornando de Vieira, e até um hotel conhecido caiu há poucas horas.

Em Bonsuceso onde temos uma Igreja Metodista, somente na capela, hoje haviam 8 recém encontrados mortos, mas em Vieira só foi encontrado 5 por cento das 112 pessoas que estão desaparecidas. Principalmente para dentro das  roças.

Assim como nossa Igreja se mobilizou na tragédia em Niterói morro do bumba, vamos nos mobilizar urgentemente. A Kombi da Igreja de Cascadura estará vindo no sábado, quem não tiver como trazer os donativos por favor liguem para lá e levem suas doações.
21-2269-8298 / 78695100 nextel pr. Marcos

De ontem de manhã até agora já vi o resgate de  9 pessoas conhecidas minhas. Caseiros, filhos e até a família de um bombeiro vizinho próximo. Vamos nos juntar, juntos nós podemos ajudar muito mais. A maioria das localidades não tem luz nem sinal de celular, como lá na minha casa por exemplo. Então a comunicação fica difícil.

Orem por Teresópolis , Friburgo e distritos.
Com carinhoso abraço no amor de Cristo

Neiva


Posts relacionados

Geral, Escola Dominical, por Sara de Paula

Abigail: sabedoria para resolver conflitos | Lição grátis para Escola Dominical

A guerra nunca será a melhor solução, nem mesmo em tempos de conflito. Quando o conflito chega, nem sempre há disposição para solucioná-lo. Há quem se afaste, há quem ignore, há quem ataque. Tais ações não resolvem. É preciso enfrentar o conflito. A pacificação, o diálogo, a humildade e a oração, são fundamentais. Baixe o estudo para Escola Dominical. 

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães