Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral, Administração | 17/09/2013 às 01:27:52


2ª Ênfase Missionária da Igreja Metodista


2ª Ênfase:

Revitalizar o carisma

dos ministérios clérigo

e leigo nos vários

aspectos da missão.

"O ministério pastoral da Igreja Metodista é a categoria eclesiástica clériga na qual reconhece, dentre os seus membros, homens e mulheres vocacionados para o exercício do pastorado e, após sua formação e experiência probatória, os consagra para a Missão" (Cânones Art.34 - edição 2007). Igualmente, os documentos pastorais definem com muita clareza o papel do ministério ordenado na Igreja Metodista, que tem o seu espaço bem definido na legislação da Igreja, bem como seus contornos próprios.Este Plano Nacional Missionário destaca: "O ministério pastoral é entendido na visão protestante como um ministério especial, chamado e preparado para zelar pela pura pregação da Palavra, ministrar corretamente os sacramentos, zelar pelas marcas essenciais da Igreja e ainda cuidar da comunidade missionária como um todo, tudo isto como um mandato da Igreja [...] O carisma pastoral não é apenas individual. Ele precisa de reconhecimento e sua integração ao carisma da Igreja como uma dimensão de sua apostolicidade. Esse fato é assinalado de modo visível quando a Igreja ordena para o ministério pastoral. Para isso, a tradição protestante reconhece no ministério pastoral um mandato da Igreja e não apenas individual. No ministério pastoral, não se pode sobrepor carismas ou qualidades pessoais ao carisma ministerial da Igreja".
A Igreja Metodista sempre optou por uma eclesiologia focada no Sacerdócio Universal de Todos os Crentes e, por isso, reafirma a importância de uma Igreja configurada nos Dons, Ministérios e Frutos, entendendo que todas as pessoas são chamadas, vocacionadas e enviadas para a missão. Recoloca-se perante os membros o conteúdo da nossa prática ministerial: "Todos os membros da igreja, pelo fato de pertencerem ao povo de Deus por meio do batismo, são ministros do Evangelho, são chamados por Deus, preparados pela Igreja para, sob a ação do Espírito Santo, cumprir a missão, em testemunho, serviço e evangelização".

Objetivos

o Dar sequência ao projeto de organizar o Ministério Ordenado da Igreja a partir das diretrizes estabelecidas pelo Colégio Episcopal por meio da regulamentação da Ordem Presbiteral.
Realizar trabalho de despertamento e capacitação junto ao corpo pastoral para que este possa estimular a prática das igrejas locais no PNM.
Fortalecer o núcleo do ministério pastoral, à luz da nossa tradição: "zelar pela pura pregação da Palavra; ministrar corretamente os sacramentos; zelar pelas marcas essenciais da Igreja; cuidar da comunidade missionária como um todo".
Revitalizar a dinâmica da vocação pastoral no ambiente da Igreja de Dons e Ministérios.
Aprofundar o "pastoreio de pastores e pastoras", considerando-se a importância do cuidado pastoral.
Fortalecer, a partir do pastorado e do laicato, a identidade da Igreja em suas marcas balizadoras.
Promover espaços de capacitação e atualização para o pastoreio, tais como cursos, seminários etc., à luz das demandas e desafios da contemporaneidade e da urbanização.
Imprimir no pastorado uma mística evangelística e, consequentemente, um zelo evangelizador, a partir do Plano de Ação Pastoral.
Repassar ao pastorado as linhas norteadoras do discipulado na vida da Igreja, a fim de que a membresia da Igreja vivencie o estilo de discipulado focado no ministério de Jesus Cristo.
Fortalecer a dimensão da conexidade metodista a partir dos ministérios clérigo e leigo como "característica fundamental e básica para a sua existência, tanto como movimento espiritual quanto como instituição eclesiástica".
Fortalecer a unidade da Igreja a partir do testemunho pastoral. "No essencial, unidade; no não essencial, liberdade; em tudo, caridade".
Reafirmar a importância do laicato na vida e ministério da Igreja Metodista em termos de Dons, Ministérios e Frutos.
Fortalecer a identidade de metodista e seus valores em termos de vida e missão na vida de cada membro.
Imprimir, em cada metodista, um zelo evangelizador no exercício do discipulado cristão.
Superar possíveis tensões entre o ministério ordenado e o ministério leigo, uma vez que são complementares no ambiente de uma igreja ministerial.
Implementar a prática do discipulado na vida de cada leigo e de cada leiga em consonância com as orientações da Igreja Metodista.
Dar maior atenção aos grupos societários (crianças, juvenis, jovens e adultos - mulheres e homens), a fim de que esses grupos sejam espaços fertilizadores da presença do ministério leigo em termos da vitalidade missionária.
Incentivar o surgimento de novos ministérios com a presença leiga tendo ressonância no testemunho interno e externo.
Recolocar a fundamental importância da capacitação dos nossos membros, a fim de que possam exercer com ousadia os atos de piedade e misericórdia.
Promover lideranças focadas no modelo do serviço à semelhança do ministério de Jesus Cristo (Filipenses 2. 5-11).
Incentivar a participação dos membros em encontros de fortalecimento da vida cristã e renovação espiritual, à luz do conselho do Apóstolo Paulo (Romanos 12.1-2).
Resgatar e incentivar a participação leiga no ministério da palavra.

Ações Afirmativas

Elaborar uma carta pastoral sobre a Vocação. Organizar um programa de reafirmação dos votos pastorais, tendo em vista a revitalização do dom pastoral, à luz dos desafios específicos do chamado pastoral:
Zelar pela pura pregação da Palavra; ministrar corretamente os sacramentos; zelar pelas marcar essenciais da igreja e cuidar da comunidade missionária como um todo. O presente projeto ainda levará em conta o eixo cristológico (o fundamento do nosso ministério pastoral é o ministério de Jesus Cristo), bem como as implicações éticas no exercício do pastorado.Durante o novo período eclesiástico, a Igreja Metodista dará atenção especial à produção de materiais para o crescimento e maturidade cristã de seus membros. De igual modo, ações pastorais serão dinamizadas para a maior presença leiga em todas as áreas de vida e ministério da Igreja Metodista, numa perspectiva de evangelização e testemunho da graça de Deus. Entende-se que haverá necessidade de um equilíbrio nos investimentos tanto do ministério clérigo como do ministério leigo.
Valorizar a presença e o papel de leigos nos vários aspectos da missão. Dentro desse eixo tem um objetivo que é "Promover lideranças focadas no modelo do serviço à semelhança de Jesus Cristo". Para se ter lideranças focadas no modelo de liderança de Jesus é preciso apresentar esse modelo e treinar líderes com esse modelo. A ação prática seria: implementar formação de lideranças serva em todos os veículos de formação de liderança na vida da Igreja, seja na Faculdade de Teologia (incluindo um curso de formação de liderança), nos Seminários Regionais e nas Igrejas Locais (cursos para CLAMs), ou em classes de escola dominical (criando revistas que apresentem e estudem esse modelo).


Tags: sem tags no momento!