Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral | 20/09/2013 às 20:31:19


Poema Pai Nosso Rubem Alves


Pai Nosso... Mãe Nossa

Rubem Alves

Pai... Mãe... de olhos mansos
sabemos que estás invisível em todas as coisas.
Que o teu nome nos seja doce, a alegria de nosso mundo.
Traze-nos as coisas boas em que tens prazer:
Os jardins, as fontes, as crianças,
o pão e o vinho,
os gestos ternos, as mãos desarmadas,
Os corpos abraçados...
Sei que desejas dar-nos nosso desejo mais fundo,
desejo cujo nome esquecemos... mas tu não esqueces nunca.
Realiza pois o teu  desejo para que possamos sorrir.
Que o teu desejo se realize em nosso mundo
da mesma forma que ele pulsa em ti.
Concede-nos contentamento nas alegrias de hoje:
o pão, a água, o sono...
Que sejamos livres da ansiedade.
Que nossos olhos sejam tão mansos para com os outros
como os teus são para conosco.
Porque, se formos ferozes,
não poderemos acolher a tua bondade.
Ajuda-nos para que não sejamos enganados pelos maus desejos
E livra-nos
daqueles que carregam a morte nos próprios olhos.
Amém


Rubem Alves -Transparências da Eternidade- 4ª edição


Tags: sem tags no momento!