Publicado por Sara de Paula em Geral - 31/10/2022

505 anos da Reforma Protestante

ben-white-w8qqn1pmqh0-unsplash-973-800x568.jpg

O “espírito” que move os movimentos de reforma, no contexto eclesial, tem relações históricas com a necessidade percebida de ajustar os rumos presentes e futuros da comunidade de fé, à luz de suas raízes originárias, à luz do Evangelho de Cristo e dos desafios da realidade.

Conhecer os valores primordiais determinantes da organização da Igreja, em termos de sua presença no mundo, no cumprimento de sua missão, é algo sempre necessário e recorrente a cada nova geração.

Quando em 31 de outubro de 1517, o monge católico Martinho Lutero, apregoou as 95 teses, sintetizadas nas máximas: Somente as Escrituras, Somente Cristo, Somente a Graça, Somente a Deus a glória; dinamiza o princípio de que uma Igreja renovada está sempre em processo de renovação; destas raízes e destes valores, ao longo da história.

No século 18, o Reverendo John Wesley, anglicano, renova esta necessidade de renovação da Igreja, à luz de princípios bíblico-teológios, que se fundamentam na Experiência, na Razão, na Tradição, na Criação. Valores que precisam ser iluminados e centrados na Bíblia.

Hoje, celebrando os 505 anos da Reforma Protestante, necessário se faz um olhar a estas raízes, recolocando Cristo, e seu Evangelho, em nossos altares, em nossas vidas, em nosso meio, pelo sopro do Espírito Santo, que gera vida, e, vida em abundância.

Em Cristo,

Bispo Luiz Vergílio Batista da Rosa
Presidente do Colégio Episcopal da Igreja Metodista


Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães