Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 13/09/2013

a nova criação

 

             A ecologia não era assunto da moda nos tempos do teólogo John Wesley - embora os londrinos já reclamassem das lareiras a carvão que enchiam o céu de fumaça. Contudo, a teologia wesleyana fornece pistas importantes para a abordagem dos problemas ambientais da atualidade. É o que explica o teólogo Theodore Runyon, no livro A Nova Criação - A teologia de João Wesley hoje.

Somos "mordomos" de Deus, dizia Wesley. Não possuímos nada. Apenas detemos a custódia de um mundo que pertence ao Criador. João Wesley acreditava que todos os elementos da natureza, mesmo os que parecem insignificantes, têm lugar legítimo na ordem estabelecida por Deus; e a humanidade é dotada de intelecto para compreender e defender esse lugar. Esse papel que nos cabe faz parte da "imagem política de Deus" que portamos como seus filhos e filhas. Segundo Wesley, a imagem política é um dos modos pelo qual a humanidade reflete o seu criador. À humanidade, como imagem política, foi dada a responsabilidade especial de ser o "canal de comunicação" entre o Criador e o resto da criação, de modo que "todas as bênçãos de  Deus fluíssem por meio dela até as outras criaturas". Assim, a humanidade é a imagem de Deus na medida em que a benevolência de Deus é refletida nas ações humanas para com o resto da criação.

Ao nos compreendermos dentro do contexto do mundo natural e em relacionamento com o resto da criação, encontramos nosso lugar na família da natureza. Veja o que diz o próprio Wesley, em seu livro A Survey of the Wisdom of God in Creation (Uma investigação sobre a sabedoria de Deus na criação):

 

Ao nos identificarmos como sujeitos na filosofia natural, entramos em uma espécie de associação com as obras da natureza e nos unimos no concerto geral de seu extenso coral. Assim, ao nos inteirarmos e nos familiarizarmos com as obras da natureza, tornamo-nos como um membro da sua família, um participante das suas venturas; mas enquanto permanecermos ignorantes, seremos como forasteiros e hóspedes em terra estranha, desconhecedores e desconhecidos.

 

Para saber mais: A Nova Criação - A Teologia de João Wesley hoje

Theodore Runyon, SBC, Editeo, 2002

 

Meio Ambiente e Missão. A Responsabilidade Ecológica das Igrejas. - coletânea de textos apresentados na 51ª Semana Wesleyana, realizada de 20 a 24 de maio de 2002, com organização de Clóvis Pinto de Castro. Editeo, 2003

 


Posts relacionados

Geral, por Sara de Paula

Um dia histórico nas conquistas das pessoas com deficiência no Brasil

Advogado da União Claudio de Castro Panoeiro, é nomeado para exercer o cargo de secretário Nacional de Justiça do Ministério da Justiça e Segurança Pública. O Dr. Cláudio Panoeiro é deficiente visual e doutor em direito pela Universidade de Salamanca, na Espanha e foi a primeira pessoa cega a fazer uma sustentação oral em um tribunal superior, em 2010 no Superior Tribunal de Justiça.

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães