Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 20/09/2013

Almir Maia

Com a presença do Presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva, e vários de seus ministros, foi realizado hoje, 13 de março, no Ginásio do Ibirapuera, a formatura da primeira turma da Universidade Zumbi de Palmares (UNIPALMARES), primeira e única instituição de ensino superior do Brasil e da América Latina que tem 87% de seus alunos afrodescendentes auto-declarados.

 A colação de grau dos formandos em Administração vem atraindo o interesse não só da imprensa nacional, mas inclusive de outros países, dado seu pioneirismo, com credenciamento já solicitado de correspondentes da agência de notícias Reuters, Ansa e France Press; da emissora de televisão árabe Al Jazira, do jornal argentino El Clarin, do jornal ABC da Espanha, do site cultural argentino Cafe Crift, do jornal belga Le Soir, do francês Libération e do suíço Les Temps.

A cerimônia teve um momento, entretanto, de destaque para homenagens a algumas poucas personalidades nacionais que, no entender da instituição, foram fundamentais para o fortalecimento do movimento de acesso do negro ao ensino superior no Brasil.

   Uma delas será Almir de Souza Maia, que há vários anos vem sendo homenageado pela Afrobras, como um dos pioneiros no auxílio à UNIPALMARES.

  Quando reitor da UNIMEP, Maia colocou à disposição daqueles que buscavam construir a nova universidade toda sua equipe técnica e assessora, que trabalhou junto aos fundadores, inclusive na elaboração do projeto que foi aprovado pelo MEC garantindo o funcionamento da UNIPALMARES.Ao lado de Maia, estarão sendo homenageados o ex-presidente da República e senador José Sarney, que criou a Fundação Cultural Palmares com o objetivo de desenvolver e dar visibilidade à história e cultura do Negro, mapeando a titulação dos territórios dos quilombos; o ex- ministro da Educação e deputado federal Paulo Renato de Souza, que autorizou a criação da Faculdade de Administração da

Unipalmares; o senador Paulo Paim, responsável pelo projeto do Estatuto da Igualdade Racial; o médico David Uip, ex-diretor do Instituto do Coração, quem promoveu os primeiros encontros entre o ministro Paulo Renato para que lhe fosse apresentado o Projeto Unipalmares; João Carlos Di Gênio, presidente do Grupo Unip, um dos patronos da instituição e Jarbas Nascimento, primeiro diretor da UNIPALMARES.

Ao ser comunicado da homenagem, Maia assim foi saudado pelos formandos: "nosso convite vem em forma de agradecimento por todas as ações afirmativas e o conjunto de medidas para o combate ao preconceito e discriminação contra os negros, as quais só foram possíveis pelo reconhecimento de Vossa Senhoria da necessidade de se fazer justiça social". E o reconhecimento tem seus motivos: foi quando reitor da UNIMEP que Maia criou as primeiras bolsas especiais de estudo para negros na instituição, utilizados por candidatos aprovados no vestibular e indicados pela AFROBRAS. O programa se manteve ao longo de seus anos de direção na Universidade e, depois dele, outras instituições de ensino superior tiveram a mesma iniciativa. 

 "Realmente, associamos-nos, desde seu início, aos sonhos e desafios da Afrobras, que também iam ao encontro da filosofia da UNIMEP e das preocupações sociais do grande reformador inglês e criador do movimento metodista no século XVIII, John Wesley. Em suas lutas, desde então priorizou a inclusão de etnias, gênero e classes sociais como caminho para uma sociedade mais justa. Não por acaso, são metodistas algumas das universidades norte-americanas, como a Clark Atlanta University, cuja comunidade é constituída predominantemente por negros. Nas últimas duas décadas, foi no Zimbabwe que os metodistas criaram a Africa University, na perspectiva de ampliar alternativas de educação superior no Continente Africano. A UNIMEP, desde os seus primeiros anos de criação, já estimulava e apoiava a organização de movimento de grupos negros e atuou no debate sobre cotas e outros temas da agenda afirmativa", admite Maia.

À formatura deverão estar presentes, ainda, o ex-governador Geraldo Alckmin e a ex-ministra e Secretária de Ação Social do Estado do Rio de Janeiro, Benedita da Silva, paraninfos desta primeira turma.

Beatriz Elias

Para saber o que é a UNIPALMARES clique aqui!

 


Posts relacionados

Geral, por Sara de Paula

505 anos da Reforma Protestante

O “espírito” que move os movimentos de reforma, no contexto eclesial, tem relações históricas com a necessidade percebida de ajustar os rumos presentes e futuros da comunidade de fé, à luz de suas raízes originárias, à luz do Evangelho de Cristo e dos desafios da realidade.

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães