Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 07/09/2012

Bispo João Carlos deixa mensagem sobre Escola Dominical

Neste mês em que celebramos o Dia da Escola Dominical reflito com vocês a partir desta pergunta: Por que é que algumas Escolas Dominicais são cheias de vida, enquanto outras estão estagnadas ou morrendo?

Basta olharmos a nossa realidade para percebermos que o crescimento de nossa igreja nem sempre assegura o crescimento da Escola Dominical. Há muitas igrejas locais experimentando crescimento substancial em termos de membresia enquanto suas escolas dominicais continuam estagnadas ou declinando. Por outro lado, existem igrejas com escolas dominicais vibrantes que não experimentam real crescimento no número de membros. O que nos leva a estas situações?
Creio que existem algumas perguntas que precisamos responder ao lidarmos com essa questão:
Qual o objetivo da Escola Dominical?
Queremos que a Escola Dominical cresça com que objetivo? Em que direção? Crescimento, por definição, significa “progresso em direção a um objetivo específico”. Um objetivo provê o alvo e o caminho para medir o progresso.
É o objetivo, o alvo que determina o que deve ser incluí­do, o que deve ser enfatizado e o que deve ser omitido numa Escola Dominical.
Qual o propósito da Igreja da qual essa Escola Dominical é uma agente?
Antes de considerar o objetivo da Escola Dominical precisamos entender qual o propósito da Igreja e é este que tem que determinar o propósito dela. Do contrário “marcamos gols contra”.
Assim, se a Igreja foi estabelecida por Jesus para fazer a vontade de Deus e cumprir o seu propósito, temos que responder esta pergunta:
Qual é a vontade e o propósito de Deus com relação à sua igreja (o seu povo)?
A Bíblia testemunha de maneira clara que o propósito imutável de Deus é que a humanidade decaída possa ser redimida e trazida para o Seu Reino.
Jesus abriu o caminho da salvação para que todas as pessoas, em todos os lugares, pudessem encontrar perdão dos pecados, reconciliação com Deus, nova vida em Cristo, e tornar-se membros de Seu corpo.
Esse propósito redentivo de Deus permeia toda a Bíblia. Ele foi proclamado por Jesus e pelos seus discípulos, e deve ser a motivação e o poder por detrás do crescimento da igreja.
Creio que a afirmação mais clara desse propósito de Deus seja encontrada nas palavras finais de Jesus aos seus discípulos em Mateus 28.19-20 – A Grande Comissão.
Alguns estudiosos da bíblia afirmam que o único verbo nesta passagem que está na forma imperativa é o verbo que estabelece o comando de “fazer discípulos”. Os demais verbos estão num tempo (da língua grega) equivalente ao nosso gerúndio: indo, ensinando, batizando. Todos eles se suportam no imperativo: “fazei discípulos”.
Assim, o propósito e a prioridade do Corpo de Cristo, da igreja local e da Escola Dominical é a missão de fazer discípulos e discípulas de Jesus.
Respondida a pergunta acerca do propósito de Deus para a sua Igreja, voltamos a pergunta inicial: 
Qual o objetivo da Escola Dominical? Qual o objetivo deste agente da Igreja para o cumprimento da sua missão?
O treinamento e ensino de Jesus (talvez o maior exemplo de Escola Dominical) aos seus discípulos foram sempre meios para um fim muito claro – prepará-los para que fossem eficazes na propagação do reino.
Alinhar o propósito da escola dominical com o propósito de Jesus é questão crucial para o seu crescimento e sua consequente contribuição para o crescimento equilibrado da igreja.
Esse continua sendo o desafio dos programas de ensino da igreja como um todo, e da Escola Dominical em particular! Que uma abordagem sincera e profunda nos ajude a fazer da Escola Dominical de nossa comunidade uma agente eficaz no propósito de fazer discípulos e discípulas de Jesus , afirmando que “prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus”.(Fp 3.12b) 
Com amor,
Bispo João Carlos Lopes
Presidente da 6a Região Eclesiástica

Neste mês em que celebramos o Dia da Escola Dominical reflito com vocês a partir desta pergunta: Por que é que algumas Escolas Dominicais são cheias de vida, enquanto outras estão estagnadas ou morrendo?

Basta olharmos a nossa realidade para percebermos que o crescimento de nossa igreja nem sempre assegura o crescimento da Escola Dominical. Há muitas igrejas locais experimentando crescimento substancial em termos de membresia enquanto suas escolas dominicais continuam estagnadas ou declinando. Por outro lado, existem igrejas com escolas dominicais vibrantes que não experimentam real crescimento no número de membros. O que nos leva a estas situações?

Creio que existem algumas perguntas que precisamos responder ao lidarmos com essa questão:

Qual o objetivo da Escola Dominical?

Queremos que a Escola Dominical cresça com que objetivo? Em que direção? Crescimento, por definição, significa “progresso em direção a um objetivo específico”. Um objetivo provê o alvo e o caminho para medir o progresso.

É o objetivo, o alvo que determina o que deve ser incluí­do, o que deve ser enfatizado e o que deve ser omitido numa Escola Dominical.

Qual o propósito da Igreja da qual essa Escola Dominical é uma agente?

Antes de considerar o objetivo da Escola Dominical precisamos entender qual o propósito da Igreja e é este que tem que determinar o propósito dela. Do contrário “marcamos gols contra”.

Assim, se a Igreja foi estabelecida por Jesus para fazer a vontade de Deus e cumprir o seu propósito, temos que responder esta pergunta:

Qual é a vontade e o propósito de Deus com relação à sua igreja (o seu povo)?

A Bíblia testemunha de maneira clara que o propósito imutável de Deus é que a humanidade decaída possa ser redimida e trazida para o Seu Reino.

Jesus abriu o caminho da salvação para que todas as pessoas, em todos os lugares, pudessem encontrar perdão dos pecados, reconciliação com Deus, nova vida em Cristo, e tornar-se membros de Seu corpo.

Esse propósito redentivo de Deus permeia toda a Bíblia. Ele foi proclamado por Jesus e pelos seus discípulos, e deve ser a motivação e o poder por detrás do crescimento da igreja.

Creio que a afirmação mais clara desse propósito de Deus seja encontrada nas palavras finais de Jesus aos seus discípulos em Mateus 28.19-20 – A Grande Comissão.

Alguns estudiosos da bíblia afirmam que o único verbo nesta passagem que está na forma imperativa é o verbo que estabelece o comando de “fazer discípulos”. Os demais verbos estão num tempo (da língua grega) equivalente ao nosso gerúndio: indo, ensinando, batizando. Todos eles se suportam no imperativo: “fazei discípulos”.

Assim, o propósito e a prioridade do Corpo de Cristo, da igreja local e da Escola Dominical é a missão de fazer discípulos e discípulas de Jesus.

Respondida a pergunta acerca do propósito de Deus para a sua Igreja, voltamos a pergunta inicial: 

Qual o objetivo da Escola Dominical? Qual o objetivo deste agente da Igreja para o cumprimento da sua missão?

O treinamento e ensino de Jesus (talvez o maior exemplo de Escola Dominical) aos seus discípulos foram sempre meios para um fim muito claro – prepará-los para que fossem eficazes na propagação do reino.

Alinhar o propósito da escola dominical com o propósito de Jesus é questão crucial para o seu crescimento e sua consequente contribuição para o crescimento equilibrado da igreja.

Esse continua sendo o desafio dos programas de ensino da igreja como um todo, e da Escola Dominical em particular! Que uma abordagem sincera e profunda nos ajude a fazer da Escola Dominical de nossa comunidade uma agente eficaz no propósito de fazer discípulos e discípulas de Jesus , afirmando que “prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus”.(Fp 3.12b) 

Com amor,

Bispo João Carlos Lopes
Presidente da 6a Região Eclesiástica

 


Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães