Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 20/09/2013

BOLETIM NOVEMBRO 2006

Eterna e Renovada

"Porque o Senhor é bom, e eterna a sua misericórdia..." (Sl 100. 5)

"...porque as suas misericórdias não têm fim, renovam-se cada manhã..." (Lm 3.21.22) 

Que extraordinárias citações! Falam de características da misericórdia de Deus: Eterna e Renovada.

Qual a necessidade de algo que é eterno ser renovado?

Nossa vida, em Jesus, é eterna...e a vida eterna é esta: que te conheçam a ti só como único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo a quem enviaste; então, deve ser renovada diariamente para manter o frescor.

Devemos renovar a nossa mente para manter o frescor e a simplicidade do entendimento espiritual; devemos renovar nossa disposição para manter o frescor das primeiras obras; devemos renovar nossa consagração para manter o frescor do amor revelado no primeiro momento.

Renovação trás transformação: "transformai-vos pela renovação da vossa mente". (Rm 12.2) 

Amados e amadas, estamos iniciando uma nova etapa do Boletim Informativo, que hoje é recebido não apenas por intercessores/as, mas por coordenadores de ministério de Louvor  e Adoração.

Passamos então a apresentar três novas colunas, que abordarão temas como caráter, fé e missão na vida do Ad-Orador (adorador e intercessor).

Seja renovado/a, transformado/a, abençoado/a!

Soraya Junker.

Ad-Oração e fé

FÉ E OBEDIÊNCIA 

"Só o crente é obediente, e só o obediente é que crê." Dietrich Bonhoeffer 

Houve um tempo na história, não muito distante de nós, em que as grandes descobertas científicas previam um tempo em que o ser humano "não dependeria mais de Deus", baseado no conceito da "morte de Deus". A ciência responderia a todos os anseios do ser humano, satisfazendo-o por completo. Grande equívoco... Pois a história revela um quadro totalmente o oposto do previsto: o ser humano procura ter um grande apego às coisas místicas, sobrenaturais... Há os que têm "fé" em uma pirâmide; há os que têm "fé" em uma filosofia de vida; há os que têm "fé" em um ídolo; há os que têm "fé" em Deus. A palavra chave mais usada nesse meio é a FÉ.

Fé nisso, fé naquilo, fé naquilo outro... Nesse meio, a palavra FÉ está intimamente ligada à "acreditar que". Eu tenho fé (acredito que) que vou ganhar um carro novo. Eu tenho fé (acredito que) que a minha Igreja vai crescer. Eu tenho fé (acredito que) que o Ministério de Louvor de minha Igreja será o mais bem equipado... Eu tenho fé... Eu acredito que...

Mas a palavra Fé, no sentido bíblico, não é meramente acreditar que... A palavra Fé está associada, intimamente ligada, a uma outra palavra: a OBEDIÊNCIA. Nesse sentido, a palavra Fé toma uma conotação totalmente diferente da comumente divulgada. O quem tem Fé é aquele que também obedece; o que obedece é aquele que tem Fé.

Meu amado irmão e irmã, intercessor/a e ministro/a de louvor: esse é um desafio que a Palavra de Deus traz para cada um de nós: ter fé não é simplesmente "acreditar que"; a fé nos leva à obediência aos mandamentos de Deus. E isso muda tudo, não é mesmo? Como líderes, chamados a servir, que essa Fé possa ser algo visível em nós: em nossas atitudes, ações, reações, pensamentos... Pois "de fato, sem fé é impossível agradar a Deus..." Hb 11.6

Deus seja louvado!

Revda. Cláudia Nascimento - Catedral MSP

Ad-Oração e Missão

Missão, só se for em Espírito e em Verdade 

Antes de mais nada, eu gostaria de expressar minha alegria e gratidão em poder partilhar com você intercessor/a, neste espaço, um pouco do que Deus tem nos ministrado e gratidão ao convite feito pelo ministério Toque de Poder. Louvado seja Deus. 

Você por acaso sabe explicar o sentido da palavra AD'ORAÇÃO?

Hoje em dia, temos esta palavra em nossos lábios constantemente; inclusive, a cantamos diversas vezes. Mas a Palavra do Senhor nos traz um ensinamento muito precioso acerca deste assunto. Você quer ser um AD'ORADOR?

Às vezes nós confundimos adoração com um momento do culto no qual se faz as orações mais "fervorosas", ou uma simples mistura de louvor e oração. Mas na verdade, o sentido desta palavra é: Reverência e declaração de submissão a Deus. Servir em qualquer circunstância. 

João 4.24 (leia) nos mostra que tipo de Ad'oradores o Pai tem buscado. Sabemos que são pessoas dispostas a servir Ao Senhor em toda e qualquer circunstância, mas...

Há dois detalhes nesta afirmação que compõem a essência destes adoradores:

1º. Em Espírito - onde está o nosso espírito? Dentro de nosso corpo. Ou seja, precisamos Adorar a Deus do fundo de nosso interior; não é o externo que Deus busca, não é com a aparência física ou o vestuário que o Senhor está preocupado. Ele busca quem o SERVE do interior, do mais profundo de sua alma.

2º. Em Verdade - qual a explicação mais fácil para a palavra verdade? Sem mentiras, sem hipocrisia, sem falsidade. É assim que O Senhor espera receber nossa adoração; Deus não se alegra de pessoas que choram, caem, gritam, riem, pulam, se alegram, "falam" em línguas, enfim, manifestam expressões diferenciadas somente por verem que as pessoas ao lado o fazem. Ele busca quem O SERVE sem falsidade, pessoas que expressam o que realmente vivem. 

Entendendo que nós somos servos que servem a Deus com o interior e sem falsidade, e eu quero compartilhar com vocês algumas características que Deus colocou no meu coração e que nós precisamos apresentar ao mundo, ou seja, colocar em AÇÃO nossa fé, gerando MISSÃO.

Nos encontramos no próximo mês.

Seu Companheiro de Caminhada

Pr Denilson Gomes da Silva - I.M. em Taipas

Ad-Oração e Caráter

Uma marca individual

 

Caráter, do grego Kharakter, é sinal distintivo, figura, relevo (Dicionário Larousse cultural) ou simplesmente: qualidade (dicionário de Almeida). Caráter é o conjunto de virtudes e os defeitos do indivíduo, portanto, quando as virtudes são mais evidentes dizemos do indivíduo que é bom caráter; quando os defeitos são mais evidentes dizemos que o indivíduo é mau caráter. É o conjunto de características que distinguem o indivíduo.

Uma das palavras traduzidas por caráter significa literalmente: Marca na madeira. Dá a entender marca que não se desfaz, permanente, que pode ser trabalhada, mas que permanece como parte. 

Vamos compartilhar sobre o caráter do/a Ad-Orador/a, características que o identificam e distinguem, marcas presentes. Vamos fazer isso a partir da vida e exemplo de um homem de Deus chamado Davi: um jovem, que antes mesmo de ser conhecido como guerreiro, de ser rei,  já era conhecido pelo seu caráter.

I Samuel 16.14 - 18 diz que, tendo o espírito de Deus se ausentado da vida de Saul, um espírito imundo o atormentava e ele então ouvia música para acalmar-se.

Saul ordena que seja levado a ele algum tangedor, alguém que soubesse tocar; foi então apresentado a ele o testemunho de Davi. Não por obras realizadas, mas pelo que ele era, pelo seu caráter.

"Conheço um filho de Jessé, o belemita, que sabe tocar, é forte e valente, homem de guerra, sisudo em palavras, de boa aparência, e o Senhor é com ele." 

A primeira marca de Davi estava no seu histórico familiar: Davi (amado) era filho de Jessé (Javé existe) neto de Obede (servidor), bisneto de Boaz (força, firmeza) e Rute (amizade). Fruto de uma ação resgatadora, seu histórico familiar registra a aliança da força e da amizade gerando serviço, frutificando no testemunho da existência de Deus, que resulta na manifestação do amado: Davi, um homem segundo o coração de Deus. 

Os estudiosos da área de educação e psicologia dizem que parte de nossas características nasce conosco e outra parte é adquirida, principalmente no convívio familiar. Temos duas famílias (de sangue e da fé), que sem sombra de dúvida escrevem conosco nossa história.

Ponha sua família diante de Deus, peça que Ele venha reescrever sua história, se for necessário, mas seja grato por ela em oração. 

Soraya de Lima Junker

Ad-Oradores em Ação

"Portanto, se há algum conforto em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão no Espírito, se entranháveis afetos e compaixões, completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa. Nada façais por contenda ou vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmos". Filipenses 2.1-3

 

Orando a Palavra, nos mantivemos em Vigília a favor da 2ª Etapa do 18º Concílio Geral por 60 horas de Oração ininterruptas.

Acompanhamos em oração e intercessão toda a programação do Concílio, vigiando a favor dos bispos, bispa e delegados/as, propostas e decisões.

 

O Projeto Cenáculo, na figura de seus coordenadores, elaborou e coordenou as ações da Sala de Oração.

Durante o Concílio, contamos com:

 1- O auxílio de 10 responsáveis de turnos:

Zayda Agra - I.M. no Rudge -3ª RE

Jacyra Ventura - I.M. em Santos - 3ª RE

Mauren Julião -  I.M. em Santos - 3ª RE

Dagmar Ferreira -  Cong. do Embu -3ª RE

Wilson Negrizolli - I.M. em Água Fria- 3ª RE

Carlos Alexandre- Pr. - 1ª RE

Pr. Sérgio- 1ª RE

Soraya e Junior Junker - MTP - 3ª RE

Hygor Junker - MTP - 3ª RE

 

2- A presença de 40 pessoas de 5 Regiões Eclesiásticas (de acordo com o registro no livro de presença) e muitos visitantes.

 

Pela fé, contemplamos os frutos dessa semeadura na vida da Igreja.

Registramos aqui nossa gratidão a você intercessor/a que orou, jejuou e somou nessa batalha de oração.

Que o Senhor continue a nos abençoar e sustentar.

 Ministério Toque de Poder

Coord. do Projeto Cenáculo

 

AGENDA

Um pedido Especial 

Amados e amadas,

Estamos a poucos dias do nosso Seminário Toque de Poder sobre Oração e Intercessão, dia 11 de novembro de 2006.

Contamos com sua ajuda em oração, divulgação e participação. Nosso desejo é que esse momento seja de fortalecimento, mas também de gratidão e celebração pelo ano de vitória na vida e obra dos intercessores e adoradores.

Temos sido testemunhas oculares de mudanças, sinais e maravilhas. Temos orado e visto o Poder de Deus agindo de uma forma extraordinária. 

Os seminários são momentos de encontro, sensibilização, despertamento, fortalecimento e celebração. Este ano você está recebendo uma atenção diferenciada, como intercessor/a e adorador/a cadastrado, através de um desconto. Não abra mão dessa bênção. A Bíblia diz que se amarmos a bênção ela se apegará a nós.

Converse com seus pastores/as, desafie a Igreja, seja um agente de oração em ação na sua comunidade.

Faça um esforço, invista em sua vida vindo ao Seminário e Deus fará prosperar a semente desse investimento em sua vida pessoal, familiar e ministerial. 

Faremos dez dias de oração e jejum pelo Seminário a partir de 1º de novembro. Você faz parte dessa obra. Separe um dia. Ore. Jejue. Busque uma Palavra de Deus que aqueça seu coração. 

Deus nos dará vitória! 

 


Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães