Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 13/09/2013

Cantor brasileiro partilha a emoção de cantar na Jornada Mundial da Juventude

 

A 26ª Jornada Mundial da juventude realizada em Madrid, entre os dias 15 e 21 de agosto, teve a presença de vários brasileiros, dentre eles, Davidson Silva, jovem cantor brasileiro que contou um pouco da emoção de estar em Madrid para louvar ao Senhor., além de deixar um desafio à juventude: "não tenham medo de ser os santos do século XXI". Veja a entrevista abaixo concedida aos organizadores do evento.


Que significa para si cantar em uma JMJ?
Significa uma oportunidade de aprofundamento da fé em Deus, na igreja e manifestação da força da juventude.

Que significa para si viver na Comunidade de Aliança de Shalom?
É um desafio ser um missionário no mundo de hoje, pois o que vemos é um mundo desesperado, ansioso pela paz e amor, ou seja, por Deus. E nós que temos uma experiência com Deus, temos que ser sinal dessa paz e desse amor  para esse mundo.Viver como Aliança Shalom  é uma graça, pois tenho a oportunidade  de levar a Deus no trabalho, na família, ou melhor, em todos os lugares. Somos responsáveis por reatar a aliança do homem com Deus.

Que reações recebe do seu público sente que de facto a sua música evangeliza os jovens?
Nossa são muitas! A começar com as palavras de motivação que recebo nas redes sociais antes, durante e depois dos eventos. Fora os testemunhos que recebo, depois dos shows, quando as pessoas chegam para mim dizendo que minhas músicas são importantes para suas vidas, isso fortalece muito o meu desejo de continuar já que minha vida pode ajudar outra vida.

“Tomé” o seu album mais recente marca um novo tempo em sua vida como descreve este seu novo trabalho?
Cada trabalho marca realmente um novo tempo do artista, “Tomé” marca pela musicalidade intensa e  letras, justamente o que estou vivendo. Ainda as letras tratam de um  diálogo de Deus com o homem, do homem com Deus e do homem com ele mesmo no quesito decisão. Gravar esse CD não foi fácil, cantar músicas na pessoa de Deus, como por exemplo, na música “Segura minha mão” é muita responsabilidade, mas graças a Deus as pessoas tem confirmado e sentido a voz de Deus, estou feliz por isso. Gravar a musica “Tomé” já foi fácil já que sou um Tomé atualizado. Na verdade todos somos Tomés dos dias de hoje não é verdade?!

Que tipo de espetáculo está a perparar para a JMJ 2011 em Madrid?
Com toda certeza o espetáculo vou deixar para Deus! (Risos). Vou para Madrid com o coração cheio de alegria e disposição, para que Deus seja amado e experimentado na capital espanhola.

Por fim, peço-lhe uma pequena mensagem que queira deixar a todos os jovens que falam português e que se preparam para vir a Madrid.
Não tenhamos medo de ser santos de tênis, calças jeans, que gostam de ir ao cinema e sair com a galera! O mundo espera e precisa de jovens santos!


Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães