Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 05/08/2010

Conversão ao Cristianismo leva 15 iranianos à prisão

Detenções ocorreram na cidade de Mashhad onde, em 1990, foi executado Hussein Soodmand, precisamente por se ter convertido ao Cristianismo.

Os 15 cristãos são da cidade de Mashhad, uma das mais importantes para os xiítas do Irão e local de nascimento do actual Supremo Ayatollah Ali Khamenei, e na 18 de Julho estavam a caminho de Bojnoord para um encontro de oração com crentes cristãos daquele local.

Antes de terminar o percurso o autocarro foi parado por polícias que subiram a bordo e detiveram todos os presentes. A agência Farsi Christian News Network (FCNN), que opera na diáspora iraniana cristã mas tem contactos dentro do país, avança que 13 dos detidos foram libertados depois de pagar fiança, mas que há dois homens, um de 48 anos e outro de 23, que ainda estão detidos e sobre quem pouco se sabe.

O Irão é uma teocracia islâmica. O Cristianismo é tolerado no caso de algumas Igrejas com uma presença histórica na região, tal como a Igreja Apostólica Arménia (na foto), a Igreja Assíria do Oriente e a Igreja Caldeia Católica, mas a conversão de um muçulmano ao Cristianismo é absolutamente proibida.

Os cristãos detidos pertenciam a comunidades protestantes ilegais.

A cidade de Mashhad, de onde são originários estes 15 cristãos, é onde está sepultado o oitavo imã xiíta, sendo por isso um local de peregrinação e estudos teológicos equiparável à cidade santa de Qom. Em 1978 Hussein Soodman foi detido em Mashhad por apostasia. O líder protestante esteve encarcerado durante 12 anos, tendo sido enforcado em 1990, supostamente como exemplo para quem pensasse abandonar o Islão.

Contudo, segundo a FCNN o sangue deste mártir terá sido mesmo semente de cristãos, e hoje são milhares os que professam ilegalmente o Cristianismo nesta cidade.


Posts relacionados

Geral, por Sara de Paula

Angular Editora no 21° Concílio Geral da Igreja Metodista

Conciliares e convidados(as) do 21° Concílio Geral da Igreja Metodista, poderão encomendar as obras da Angular Editora com preços especiais, contanto com a vantagem de retirar os produtos sem frete durante o evento. Os pedidos podem ser realizados até o dia 29 de junho pelo WhatsApp e Central de Atendimento da Angular.

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães