Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 13/09/2013

Estou em casa

Estou em casa

Tenho lido os profetas e pensado no significado do exílio. O exílio é um enigma. Ele é a "não casa".

O exílio é o lugar do contraditório, do questionamento, da releitura e da reflexão.É lugar de dor que faz brotar esperança.

O exílio é o lugar de introspecção e de dúvida.

O exílio é o lugar do distanciamento e, a partir dele perceber os acontecimentos e os encaminhamentos que afetam os sonhos e a vida. Assim, o exílio nos faz perceber que a dor da ferida é mais dolorida. Que a esperança dos que esperam tem muito de utopia.

O exílio faz perceber mais dolorosamente os contornos das ideologias e das hipocrisias que caracterizam algumas pessoas do nosso círculo de relacionamentos e noz faz encontrar a honestidade e a sinceridade em muitas outras.

Do exílio a soberba e a vaidade parecem muito mais gritantes, muito mais devastadoras e aniquiladoras da humildade e da fraternidade. É do exílio que se conhece os solidários, os servos, os santos, os amigos.

Parece que no exílio fica-se mais fragilizado e suscetível às tensões e desgastes emocionais. Por outro lado, fica-se mais sensível às dores e lamentos dos que sofrem. Parece que o choro é mais dolorido e o lamento mais sofrido. O exílio é pastoral.

Os que criaram o exílio (os poderosos) se sentem ameaçados com ele, pois ele é gerador de força e vigor para que a luta pelos ideais libertadores seja vitoriosa.

Os poderosos não esquecem o exílio, pois no exílio estão os que incomodam, estão os que se incomodam com as coisas mais elementares da vida, portanto sagradas, como dignidade, respeito, complacência e decência.

O exílio é lugar de inspiração. O exílio é casa de oração.

O exílio indica um ponto de encontro e de equilíbrio, um caminho de conciliação e de reconciliação, uma atitude de perdão e de superação das diferenças, uma réstia de esperança e de paz.

No exílio se descobre que a esperança vira utopia, ou seja, um sonho que parece distante, mas que é plenamente realizável, não de forma mágica, mas sim construída com luta, consciência crítica, conscientização da liderança e amor, que é o dom maior.

Assim, quando alguém escreve estando no exílio transforma-o em sua morada.[1]

 

Josué Adam Lazier

Bispo Honorário da Igreja Metodista



[1] ADORNO, Theodor. Citado pelo prof. Bruno Pucci, do PPGE da UNIMEP, em aula no dia 21 de agosto de 2008.


Posts relacionados

Departamento Nacional de Trabalho com Crianças, Geral, por Sara de Paula

Escola Bíblica de Férias 2020 online

O Departamento Nacional de Trabalho com Crianças - DNTC, disponibiliza a Escola Bíblica de Férias (EBF) 2020 on-line, com vídeos e e-book para as crianças. A pandemia do COVID-19 fez com que tivéssemos várias maneiras diferentes de cultuar e de nos relacionarmos enquanto igreja e sociedade, por isso este ano, o formato da nossa EBF será diferente.

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães