Publicado por José Geraldo Magalhães em Destaques Nacionais, Social, Expositor Cristão - 25/11/2015

Expositor Cristão de dezembro: Saiba como os metodistas agiram diante da tragédia em Mariana!

Novembro entrou para a história! No início do mês fomos surpreendidos por uma avalanche com rejeitos de minério da Barragem Fundão, administrada pela mineradora Samarco, em Mariana/MG. O distrito de Bento Rodrigues que ficava logo abaixo da barragem não existe mais.
 
Encontrei, em Belo Horizonte/MG, com a pastora da Igreja Metodista em Ouro Branco/MG, a cidade mais perto de onde aconteceu a tragédia. Ela relata que a comunidade já está em ação, mas irá intensificar assim que voltar da viagem. Mesmo com os 47 quilômetros de distância entre uma cidade e outra, os jovens de Ouro Branco juntamente com o grupo de oração Caminhando em Unidade, da Universidade Federal de São João del-Rei, foram até Mariana levar uma palavra de conforto aos/às desabrigados/as.
 
Não foram somente os/as metodistas que se mobilizaram. Houve várias denominações que se uniram. Nessas horas não têm placas denominacionais. O propósito é um só: confortar as pessoas que perderam casas, pertences ou algum membro da família.
 
A lama foi descendo rio abaixo e, por onde passava, deixava a marca da destruição. Algumas cidades que captavam água do Rio Doce declararam estado de calamidade pública porque as águas do Rio Doce se tornaram amargas por causa da lama, matando todo ser vivo lá existente.
 
Os/as metodistas de Governador Valadares/MG e cidades próximas viram o horror de perto. Conversei pessoalmente com algumas pessoas daquela região e, naquele momento, não havia esperança nos olhos daquelas que entrevistei. Era só dor e sentimento de perda. “Mataram nosso rio!”, disse-me uma irmã da Igreja Metodista em Tumiritinga/MG.
 
Uma semana depois da tragédia, os/as metodistas e outras centenas de pessoas foram para a Praça dos Pioneiros, ao lado da Prefeitura de Governador Valadares. Dobraram os joelhos em praça pública pedindo a Deus que enviasse chuva sobre a cidade. Choveu!
 
O episódio que acabo de narrar fez com que mudássemos a capa do jornal de dezembro que estava praticamente pronta. No entanto, esse é o prazer do jornalismo; e o melhor jornal cristão do Brasil não poderia deixar de registrar em suas páginas as ações dos/as metodistas diante do maior crime ambiental na história do país.
 
Deus nos abençoe!
 
Pr. José Geraldo Magalhães
Editor
 
 
 
 
 
 

Tags: Expositor Cristão, Barragem Samarco, Mariana, Solidariedade, Metodistas


Posts relacionados

Geral, Destaques Nacionais, Escola Dominical, por Sara de Paula

Mulheres aprendem com mulheres

Campanha Mulheres aprendem com Mulheres - Departamento Nacional de Escola Dominical realiza campanha do mês da mulher, em parceria com a Confederação Metodista de Mulheres e Comunicação nacional.

Destaques Nacionais, por José Geraldo Magalhães

Lideranças da Igreja Metodista realizam a terceira reunião ordinária do ano

A Coordenação Geral de Ação Missionária (Cogeam), iniciou mais uma reunião ordinária na tarde dessa sexta-feira (11). O encontro está sendo nas dependências da Sede Nacional da Igreja Metodista, em São Paulo. Dentre os assuntos que constam na pauta estão homologações de atas anteriores, informes da Secretária para a Vida e Missão e cotas de participação missionária. 

Expositor Cristão, por José Geraldo Magalhães

Meio ambiente: papel intransferível da Igreja

Mesmo quem não mora na cidade de São Paulo/SP, sente-se também preocupado/a com a diminuição contínua dos níveis de água dos reservatórios que abastecem a maior cidade brasileira. Não é somente o risco de racionamento que perturba a muitos de nós, mas acima de tudo, as causas da falta de água. fonte: Pr. Levy da Costa Bastos /