Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 13/09/2013

Irmãs na terra de Wesley

Conhecem Igrejas Metodistas no Brasil e estreitam relações de parcerias

 

Igreja de Vila Rica no Jardim Tango em São Paulo. Da esquerda para a direita: Evangelista Sérgio Roberto de Souza; Pra. Joana D´Arc Meireles; Pra Suely Jerep Smarzaro; Alexandre Pupo Quintino; Elizabeth Gamble; David Gamble (presidente da Ig. da Inglaterra) Thomas Quenet (Secretário de Missões para América Latina e Caribe) e Luciana Escobar Campos.

 

Entre fevereiro e março deste ano, a Igreja Metodista no Brasil teve o privilégio de receber três irmãos da terra natal do metodismo: o reverendo Thomas Quenet, secretário para a América Latina e o Caribe da Igreja Metodista na Grã Bretanha; o Rev. David Gamble, recém-eleito presidente da Igreja Metodista na Grã Bretanha e sua esposa Elizabeth. O Rev. David Gamble foi eleito em julho de 2008 e assume a presidência da Igreja apenas em julho de 2009. Como é costume na Igreja da Inglaterra, ele está dedicando este ano a conhecer as igrejas, tanto as de seu país quanto igrejas do exterior, para aprofundar as relações de parceria e irmandade.

Em São Paulo, nossos irmãos ingleses visitaram várias igrejas locais, a Faculdade de Teologia e a Sede Nacional. O reverendo David Gamble, em sua primeira visita ao Brasil, surpreendeu-se com o contraste entre riqueza e pobreza na cidade de São Paulo, mas ficou encantado com a recepção calorosa que recebeu nos lugares que visitou. "Chamou-me a atenção a generosidade e a expressão de alegria em vários lugares surpreendentes, como nas favelas, por exemplo. Nas igrejas, fomos recebidos como se fôssemos mais que irmãos", disse ele. Quando perguntado sobre o que a Igreja Metodista na Inglaterra poderia ensinar aos seus irmãos e irmãs brasileiros, o reverendo Gamble disse que precisa "ouvir, antes de pretender ensinar":"Talvez precisemos aprender novamente a alegria, a vitalidade ea energia que vi no último domingo na Igreja Metodista em Jardim Bonfiglioli"(São Paulo), disse ele.

Thomas Quenet destacou um fato curioso: "depois de mais de três semanas aqui no Brasil, hoje pela primeira vez ouço a palavra crise".Num momento em que os EUA e os países europeus ressentem-se do impacto da crise econômica, o povo brasileiro parece já acostumado a lidar com situações de crise, constatou o pastor. Para Thomas esta já é a terceira visita. Ele veio fazer um curso intensivo de português, uma vez que já domina o espanhol, como secretário América Latina e o Caribe. Está empenhado em aprender nosso idioma para fortalecer os laços de união que já resultaram no envio de um missionário brasileiro para a Inglaterra: o pastor Oséias da Silva, sua esposa, a pastora Jane e o filho Júnior estão na cidade inglesa de Tewkesbury desde 2006.

Thomas fala sobre a convivência com um missionário brasileiro contando uma história. "O pastor Oséias chegou em julho em Tewkesbury. Em setembro, começou a chover. Choveu muitas semanas, as águas subiram e inundaram quase toda a cidade. A casa do pastor Oséias ficava numa das poucas ruas que ainda estava a salvo da água. O que ele fez? Por instinto e cuidado pastoral, ele pegou o carro, foi ao supermercado, comprou garrafas de água potável e começou a distribuir para pessoas da igreja e da comunidade. Ele não perguntou a ninguém o que fazer. Ele sabia que era parte da missão da Igreja. Essa foi a nossa experiência de ter um excelente pastor. Recebemos o melhor que podíamos. Damos graças a Deus por isso", testemunha.

 

 


Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães