Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 13/09/2013

José Saramago

"Criativo e polêmico, Saramago deu grande contribuição à literatura mundial", diz Ferreira Gullar; veja repercussão

Foto: Bengt Eurenius/AP

Morreu nesta sexta-feira (18) em Lanzarote (Ilhas Canárias, na Espanha), o escritor português José Saramago, aos 87 anos. Em 1998, Saramago ganhou o único Prêmio Nobel da Literatura em língua portuguesa.
A Fundação José Saramago confirmou em comunicado que o escritor morreu às 12h30 (horário local, 7h30 em Brasília) na residência dele em Lanzarote, onde morava desde 1993, "em consequência de uma múltipla falha orgânica, após uma prolongada doença. O escritor morreu estando acompanhado pela sua família, despedindo-se de uma forma serena e tranquila".

 

Veja abaixo repercussão da morte de Saramago.

“Saramago tinha uma maneira muito própria de escrever. Era criativo, polêmico e deu uma grande contribuição à literatura mundial. Não era seu amigo pessoal e me encontrei com ele apenas em duas ocasiões, mas pude perceber que era um homem muito inteligente. Para mim, 'Memorial do Convento' foi a obra dele que mais me marcou porque reúne todas as melhores características do escritor, dono de uma literatura muito original.” - Ferreira Gullar, escritor e poeta
"O escritor José Saramago mantinha relações privilegiadas com o Brasil. Esteve presente em diversos eventos literários no país e se tornou muito popular antes mesmo de conquistar o Prêmio Nobel. Em romances como 'O Ano da Morte de Ricardo Reis', o Brasil faz parte das reflexões do grande escritor. A sua perda é recebida com muita tristeza, particularmente pelos que têm apreço pela língua portuguesa e por sua importância cultural em tantos continentes. O Ministério da Cultura do Brasil se soma aos que lamentam e manifestam a dor pela perda desse grande escritor." - Juca Ferreira, ministro da Cultura
"Neste mundo há finais que também são começos, mortes que são nascimentos. E é disso que se trata. Ele foi embora, mas ficou entre nós" - Eduardo Galeano, escritor uruguaio, em entrevista à agência AFP
"Recebi a notícia com muito pesar. É uma perda para nossa cultura. Saramago era um motivo de orgulho para Portugal, esse é o sentimento de todos. Deixa uma grande obra literária que dignifica o país" - José Sócrates, primeiro-ministro de Portugal
"Poucos como ele amaram e conheceram tão profundamente nossas duas culturas" - Carmen Caffarel, diretora do Instituto Cervantes, em reporte à agência EFE

"A Academia estava aguardando a informação de quando José Saramago viria ao Rio para providenciar a organização da sua posse na Cadeira 16 de Sócio Correspondente. A notícia nos deixou em estado de enorme tristeza. A próxima sessão acadêmica, quinta-feira que vem, dia 24, na ABL, será dedicada à memória do grande escritor português, por quem sempre tivemos o maior respeito e admiração” -

Marcos Vilaça, presidente da Academia Brasileira de Letras (ABL), em comunicado oficial

Fonte: www.uol.com.br


Posts relacionados

Geral, por Sara de Paula

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães