Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 01/08/2012

Juname 2012: um marco para a Igreja Metodista no Brasil

Mais que um encontro. A Juname 2012 é um marco para os adolescentes da Igreja Metodista. O evento bateu todos os recordes. Reuniu 1.520 pessoas em uma das melhores estruturas do país – a estância Ár vore da Vida, em Sumaré-SP. Os cerca de 1,4 mil juvenis passaram um dia no Hopi Hari, um dos maiores parques de diversão da América Latina.Eles brincaram, dançaram, evangelizaram e promoveram uma das cenas mais espetaculares do metodismo brasileiro.

“Nós estamos fazendo história!”, exclama Alison Barbosa, juvenil de Cambará-PR. Não é nenhum exagero. Nunca houve um evento tão grande entre os adolescentes da Igreja Metodista. “O senhor realmente separou os dias 25 a 29 de julho. Nunca vi tanto juvenil animado e andando junto como agora!”, se alegra o ex-presidente da Confederação, Franklin Figueiredo.

A Juvenília Nacional trabalhou o tema ‘Viva a Vida’, baseado nas palavras de Jesus: “Eu sou o caminho a verdade e a vida”. Palestras, oficinas e ministrações enfatizaram a importância de valorizar cada momento debaixo dos princípios de Deus. “Nós atingimos o objetivo. Transmitimos valores importantes aos adolescentes. Eles irão viver no caminho e, com a verdade, irão transformar a vida!”, se alegra o conselheiro nacional Luiz Alceu.

“O encontro abriu nossa mente! Nunca mais seremos os mesmos!”, declara a presidente da Federação da Rema, Caroline Vargas. Depois de cinco dias na presença de Deus, cada juvenil tinha um testemunho para contar. “Estou muito feliz! Realizado! Impactado!”, diz Vitor Correia, de Nilópolis-RJ.

Mobilização - Foram dois anos de trabalho para a Juname 2012. Na internet, especialmente nas redes sociais, a organização mobilizou os adolescentes metodistas de todo o Brasil. Vídeos e fotos foram postados para motivar e encorajar os juvenis. A estratégia funcionou. “Fizemos campanhas, cantina, jejum de televisão, internet, refrigerante para conseguirmos o dinheiro para a viagem”, conta Jonas de Souza, 12 anos, de Cabo Frio-RJ.

Foi pela internet também que os adolescentes ensaiaram a coreografia da música ‘Vitória no Deserto’. A execução da dança foi inesquecível. “O tempo todo eu fiquei me segurando para não chorar. Valeu muito a pena todo o esforço”, diz o jovem Tiago Costa. O flash mob – termo em inglês que significa mobilização rápida ou relâmpago, foi dentro do parque Hopi Hari e demonstrou a vontade dos juvenis em anunciar o Evangelho.

Que experiência maravilhosa! Tentei salvar uma vida. Minha parte eu estou fazendo!” afirma Gabriel Delatorre, de Porto Alegre. O juvenil de São João Nepomuceno-MG, Álvaro Augusto Ramiro, também foi impactado. “Libertei meu coração de vez! Antes eu ia à igreja, mas não ligava muito. Agora mudou completamente! Vai ser diferente! Mudei minha vida pra valer!”.

O vídeo dos juvenis dançando no Hopi Hari está disponível no site da Igreja Metodista. Poucas horas depois da Juname, muitos comentários de entusiasmo e incentivo foram dei xados na página. “Que sejam realmente impactados, transformados e que, a partir desse evento, façam diferença nas vidas de outros adolescentes!”, postou Mariza Navarro.

Mudanças - A nova diretoria da Confederação de Juvenis foi eleita na Juname (veja no quadro ao lado).

A presidente escolhida foi Júlia Meira Leite Henriques, de Brasília (5ª Região). “Estou muito
feliz! Deus tem colocado muitos sonhos em nossos corações.
Projetos de unidade, capacitação e missão! Já estamos sonhando com a próxima Juname, um evento ainda maior!”.

O bispo assessor da Confederação de Juvenis, José Carlos Peres, notou o comprometimento dos adolescentes. “Esta geração faz diferença na vida da Igreja Metodista. Eles transmitem vida abundante! Nosso desejo é que os juvenis acreditem sempre naquilo que Deus pode fazer por meio deles. Certamente teremos a continuação desta bela história pela frente”.

Foto: Daniel Betts


Posts relacionados

Geral, por Sara de Paula

Nota de falecimento | Professor Márcio de Moraes

O Colégio Episcopal e a Coordenação Geral de Ação Missionária (Cogeam) da Igreja Metodista brasileira lamenta o falecimento do amigo e professor Márcio de Moraes, aos 66 anos, um educador que marcou seu tempo com seu dedicado trabalho na Educação Metodista nacional e internacional. O falecimento aconteceu na madrugada do dia 11 de setembro.

Geral, por José Geraldo Magalhães