Publicado por Sara de Paula em Geral - 16/06/2022

Manifestação da Pastoral Indigenista Metodista sobre a morte de Bruno Araújo Pereira e Dom Phillips

amazonia-762-800x568.jpg
Imagem: Agência Brasil - Comunicação SR/PF/AM

A Pastoral Indigenista da Igreja Metodista manifesta pesar e sua solidariedade diante da morte do indigenista Bruno Araújo Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips, correspondente do jornal The Guardian no Brasil. 

Assista ao vídeo do Pastor João Coimbra, pessoa de referência da Pastoral Indigenista da Igreja Metodista. Veja em seguida a palavra de solidariedade e esperança da Pastoral. 


Palavra de Solidariedade e Esperança da Pastoral Indigenista da Igreja Metodista
Baixe em PDF

Quem vive por amor ao próximo revela solidariedade e esperança, em um mundo cheio de maldade. A luta pelos direitos dos povos da floresta, dos povos indígenas, não é uma luta em causa própria, é pela perpetuação da vida no planeta. 

O indigenista Bruno Pereira morreu defendendo o direito daqueles que vivem no meio ambiente mais saudável. Defendia a fauna e a flora, o bioma amazônico, a riqueza do Brasil, enquanto ambiciosos buscavam a destruição e a extração ilegal de todo o bem das pessoas originárias dessas terras.

O jornalista Dom Phillips morreu defendendo o direito de imprensa, de divulgar a realidade de vida, de um lugar onde deveria ser garantido o direito de preservação.

Viver bem e melhor é possível. 

Deixam um exemplo a seguir, a valorização do meio ambiente, a defesa da vida, a denúncia da injustiça, e a vida mais simples e natural que todo ser humano necessita ter.

Que haja justiça, que o mundo seja mais verde, que possamos viver melhor.

 

Pastoral Indigenista da Igreja Metodista
16 de junho de 2022

 


Mais informações

Segundo informou a Agência Brasil, a Polícia Federal (PF) informou, hoje (16), que os remanescentes humanos encontrados durante as buscas pelo indigenista Bruno Araújo Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips foram levados para Brasília, onde serão periciados no Instituto Nacional de Criminalística para confirmação da identidade. Ambos estavam desaparecidos desde 5 de junho, na região do Vale do Javari, no oeste do Amazonas.

 



Posts relacionados