Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 20/09/2013

Martelo histórico

 

Em Dezembro uma história secular veio integrar a trajetória da Rede Metodista de Educação do Sul. O Reverendo Erasmo Ungaretti trouxe para a instituição um martelo que pertenceu ao Bispo José Pedro Pinheiro. Esse instrumento significa muito para os (as) metodistas, já que foi feito com a madeira de um carvalho onde John  Wesley, fundador do movimento, descansava durante as viagens que fez pela Geórgia em 1735.

 

Segundo o Rev. Ungaretti, John Wesley percorreu o país como missionário da Igreja Anglicana com a finalidade de evangelizar os (as) índios(as) e pastoreá-los(as). "A tradição diz que ele costumava repousar à sombra de um carvalho. Essa árvore foi um monumento, mas um forte temporal a derrubou." , revela.

 

Após a queda da árvore foi determinada a confecção de martelos semelhantes aos que os juízes utilizavam nos tribunais, para manter viva a história da planta considerada nobre pelo metodismo. O exemplar veio parar no Brasil em 1960, como presente da Igreja Metodista nos Estados Unidos ao Bispo Pinheiro. Tempos antes de morrer o bispo designou ao cunhado, o Rev. Hungaretti, a função de cuidar do martelo, que confiou esse instrumento atualmente à instituição.

 

O martelo está disponivel para visitação da comunidade no Museu da Rede Metodista de Educação, localizada no Colégio Metodista Americano, na rua Dr. Lauro de Oliveira, 71. O acervo funciona de segunda a sexta das 13 as 19. Mais informações e agendamento de visitas pelo telefone 3316-1198

 

 

 

 

 

 

      

 

 



Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães