Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 20/09/2013

MATERIA ALC

 

SÃO PAULO, 7 de agosto (ALC) - O debate suscitado pela decisão conciliar de retirar a Igreja Metodista do Brasil daqueles organismos ecumênicos que tenham a presença da Igreja Católica e de grupos não-cristãos não se restringe ao campo pastoral e teológico, mas envereda também pela análise da letra legal.

 

Enquanto o teólogo, sociólogo e bacharel em Direito, Lair Gomes de Oliveira, alega que a decisão conciliar é inconstitucional porque fere o Cânone da Igreja e não respeita a cláusula dos dois terços, o pastor e advogado metodista Dino Ari Fernandes, em texto postado no blog http://www.metodistaecumenico.blogspot.com, sustenta que ela não é inconstitucional, pois não contradiz qualquer cláusula pétrea da Constituição da Igreja.

 

Se a análise de Gomes de Oliveira estiver correta sobre a inconstitucionalidade da decisão, de que aquela aprovação só poderia ocorrer por decisão de dois terços dos membros do Concílio Geral, também a filiação da Igreja Metodista ao Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC), aprovada em 1982, teria que se dar sob o mesmo critério, argumentou Ari Fernandes.

 

A matéria entrara na pauta de votações do 17. Concílio Geral, reunido em Maringá, Paraná, em 2001, quando foi decidida pela manutenção da Igreja Metodista no CONIC por 65 votos a favor, 33 contrários e seis abstenções, de um colégio eleitoral de 104 membros. Pelo argumento dos dois terços, para tal decisão o Concílio teria que ter alcançado 70 votos, lembrou Fernandes.

 

O 18. Concílio, reunido este ano em Aracruz, Espírito Santo, votou a retirada da Igreja Metodista de organismos ecumênicos por 79 votos a favor e 50 contrários.

 

Em carta pastoral dirigida aos conciliares, na abertura do encontro de Aracruz, o colégio episcopal disse que seria importante o 18. Concílio reafirmar "o compromisso da Igreja com a unidade de Igreja estendendo nossa destra de comunhão de todas as Igrejas e organismos que mantêm como sua base de fé a confissão de Jesus Cristo como Deus, Senhor e Salvador".

 

Na mesma carta, os sete bispos e a bispa do então colégio episcopal metodista, renovado parcialmente no Concílio de Aracruz, expressaram alegria em "compartilhar do movimento de unidade do Corpo de Cristo ao estarmos presentes nos diversos órgãos, ministérios e instituições comprometidas com a unidade do evangelho em termos de missão e evangelismo, testemunho e serviço, tendo como maior objetivo testemunhar ao mundo o amor de Deus revelado em Jesus Cristo".

 

A manifestação dos bispos não impediu a decisão conciliar de retirar a Igreja Metodista de organismos ecumênicos que tenham a presença da Igreja Católica. A determinação provoca reações dos que a aprovam e aplaudem e dos que a questionam e repelem. A missionária aposentada Dorothy Schatzman Santee, da Missão Global Metodista, disse, em manifestação postada no blog, que ficou "muito triste e também ofendida" com aquela decisão.

 

As pessoas que assim o quiseram, prosseguiu a missionária, "na realidade votaram em retirar a Igreja Metodista no Brasil do próprio ?Metodismo?". Santee finaliza sua manifestação proclamando que a Igreja Metodista "continuará a ser ecumênica, eu continuarei a ser ecumênica e nenhuma votação política mudará isso. Espero que o Concílio Geral em sua continuação, em outubro, se reposicione".

 

Admirador de John Wesley, o pastor anglicano Hermany Soares, da Igreja Anglicana Ortodoxa no Brasil, remeteu manifestação ao Portal dos Metodistas Online (http://www.metodistaonline.kit.net/) parabenizando a comunidade metodista pela decisão conciliar.

 

Ele se confessou surpreso e feliz com a decisão, pois "num mundo onde as igrejas que entram no engano do movimento ecumênico, não vemos as igrejas voltarem atrás, muito pelo contrário, se deixam levar pelos liberais, que, com palavras bonitas e em ?nome do amor de Cristo?, se unem com aqueles que um dia ?deixaram a fé apostólica em busca de fábulas?".Soares acredita que, com a decisão conciliar, a Igreja Metodista "terá um novo impulso evangelístico, pois as próximas gerações de profetas se formarão descontaminadas dessa praga liberal e ecumênica".

 

De 20 de julho até a última sexta-feira, 5 de agosto, o blog metodista recebeu 1.443 visitas, de diversas regiões do Brasil e de outros países.

 


Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

[Nota de Falecimento] Sr. Marcos Gonçalves dos Santos, ex-assessor contábil da Área Geral da Igreja Metodista

O nosso amigo e irmão, MARCOS GONÇALVES DOS SANTOS, nos deixou nesse último final de semana. Faleceu no sábado, 21, vítima de um infarto do miocárdio em sua própria residência, na cidade de Belo Horizonte/MG. 

Geral, por José Geraldo Magalhães