Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 20/09/2013

Metodistas do Uruguai e o trabalhador

Metodistas do Uruguai e a solidariedade com o trabalhador

 MONTEVIDÉU, 27 de abril (ALC) - A Igreja Metodista no Uruguai (IMU) manifestou palavras de solidariedade a trabalhadores e trabalhadoras, no marco do Dia Internacional dos Trabalhadores, em meio às inseguranças desses tempos.

 A Pastoral de Serviço e Testemunho da IMU reconhece os avanços no respeito ao trabalhador e à trabalhadora, as melhorias nas condições de trabalho, as novas legislações que respeitam suas conquistas e sua participação nos assuntos sociais.

"Cremos que o trabalho, como expressão de dignidade e exercício da ocupação comunitária, deveria ser o eixo de todos os programas de desenvolvimento social e eqüidade promovidos pelo governo e pelas forças sociais", afirma a manifestação dos metodistas, que também destaca a importância de um salário justo para todos e todas como requisito para a humanização da sociedade.

 Fica evidente para a Igreja Metodista que o sistema econômico vigente aplicado na maioria dos países "coloca o trabalho como uma mercadoria econômica relacionada à venda do esforço humano, separando-o da integralidade do trabalho na contínua recreação da vida humana e do cuidado e preservação da natureza, para nós obra da criação de Deus que encerra propósitos de bênção para todos os seres humanos sem distinção de raça nem de nacionalidades", sublinham.

 Ao tratar de problemas que afligem a sociedade uruguaia, a IMU manifesta preocupação perante o trabalho infantil, a evasão escolar, as condições de trabalho e o desemprego, que gera nas pessoas crises de identidade e traz angústias que influenciam na vida social, especialmente na familiar.

 Com a assinatura do coordenador da Pastoral, pastor Adolfo Tomé, os metodistas fazem um apelo para que se continue trabalhando no resgate do pequeno produtor rural, "pois consideramos que a terra é para quem nela trabalha". Também enfatiza o resgate das famílias migrantes, que representam um rico acervo prestado a outros países.

 "Como Igreja Metodista no Uruguai nos comprometemos na construção coletiva de uma sociedade mais justa e solidária, em que a discriminação, a exclusão, a violência e a pobreza não continuem destruindo o ser humano em sua dignidade e qualidade de vida como filho de Deus; na busca de uma sociedade que viva o exercício da liberdade, da justiça e da construção da vida plena que propõe o evangelho de Jesus Cristo", finalizam.

 


Posts relacionados

Geral, por Sara de Paula

Convite: Palestra com Sarah Wilke, editora mundial do no Cenáculo

A palestra acontece na Feira Flic em São Paulo, no dia 24 de setembro

Geral, por Sara de Paula

Assalto na Igreja Metodista em Barra da Jangada

A Congregação localizada no estado de Pernanbuco pede ajuda da comunidade Metodista

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães