Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 08/05/2012

Missão Metodista: Esperança nos Estados Unidos

Dia 19 de junho de 1997. Data marcante para o metodismo brasileiro. Foi quando aconteceu o primeiro culto em língua portuguesa da Igreja Metodista Unida, nos Estados Unidos. Um grupo pequeno se reuniu na cidade de Elizabeth, New Jersey. A missão recebeu o nome de New ­Canaan e se instalou na cidade de ­Kearny anos mais tarde.
Sob liderança do Rev. Estevão Canfield, o trabalho teve uma expansão notável. Em 2004, era uma das primeiras igrejas de língua estrangeira em crescimento da região norte de New Jersey. Contava com cerca de 400 participantes e com um intenso trabalho de prestação de serviços à comunidade brasileira. Organizada em células, a igreja desempenhava um papel de referência.

Em janeiro de 2009, o Rev. Estevão Canfield, faleceu depois de quase dois anos de luta contra um câncer. Na época, o Colégio Episcopal designou o bispo Richard Santos Canfield, pai do pastor Estevão, para assumir provisoriamente o trabalho em New Canaan. Cerca de um ano e meio depois a Igreja recebeu um novo pastor, Rev. Hebert Junker, que foi designado pela Igreja Metodista para atuar nas igrejas New Canaan em Kearny e Freehold, New Jersey.

O Rev. Hebert Junker é casado com Rosane Junker e pai de dois filhos, Talitha e Pedro Henrique Junker. Atualmente a New Canaan tem cerca de 250 pessoas, a maior parte inserida nos grupos pequenos. “O pastorado aqui é diferente que no Brasil. Nós precisamos atuar como um pai. Levamos a pessoa ao hospital, acompanhamos de perto, discipulando, pois elas estão longe da família e precisam de alguém para ajudar. Tem sido um grande desafio! Estou reaprendendo a ser pastor”, conta o Rev. Hebert.

Missão em Harisson
Bem perto de New Canaan, na cidade vizinha Harisson, funciona outro trabalho missionário da Igreja Metodista brasileira. As atividades começaram há 11 anos com o Rev. Jorge Cruz, do Rio de Janeiro-RJ. Anos depois, o Rev. Marcos Gomes Torres, também do Rio de Janeiro, assumiu a missão. Hoje, quem está à frente do trabalho é a Revda. Lourdes Teixeira Magalhães. Ela foi nomeada para New Jersey em 2008.

“Foi a realização de um sonho. Tive a convicção de que era parte dos planos de Deus para mim na área missionária”, conta a pastora. A Igreja Metodista de Harisson tem hoje cerca de 60 membros. Muitos são brasileiros, mas pessoas com origem hispânica também frequentam os cultos. “Este é um desafio, porque temos que falar até três idiomas durante nossas reuniões. Mesmo sendo uma igreja direcionada para brasileiros, a tendência é que o culto seja trilíngue”, explica Lourdes.

A pastora agradece o apoio que recebeu da Igreja Metodista no Brasil durante estes quase cinco anos de trabalho nos Estados Unidos. Conta que não foi fácil deixar os familiares, morar sozinha no exterior e ser responsável por uma igreja com outra cultura. “Já pensei em voltar, mas em todos estes momentos senti a voz de Deus falando comigo: filha eu te chamei para esta obra e Eu vou cuidar de você!”, lembra.

Para Lourdes, a certeza do chamado é o que fala mais alto em todos os momentos. Por isto, ela ainda sonha em voltar a pastorear uma igreja no Brasil para encorajar jovens metodistas a se envolver com missões. “Nós, como metodistas, precisamos despertar para a necessidade da evangelização do mundo. Este é o propósito de nossas igrejas”, conclui.
    
Missão Metodista em Boston
Há 11 anos a Igreja Metodista no Brasil iniciou outro importante trabalho com brasileiros nos Estados Unidos. A cidade escolhida foi Boston, que apresenta uma das maiores concentrações de brasileiros. As atividades começaram em abril de 2001. O casal de pastores Rev. Juarez e Revda. Clauri Gonçalves e os três filhos (Guilherme, Samuel e João Marcos) aceitaram o desafio. As primeiras reuniões foram em casa. Hoje, a igreja é autônoma, tem cerca de 60 membros e administra um prédio de três andares com ginásio de esportes.

“Viemos para ficar três anos, estamos até hoje. Deus fez muitos milagres aqui e estamos felizes por fazermos parte desta obra”, declara a Revda. Clauri. A igreja Metodista para brasileiros em Boston trabalha com diversos projetos sociais. As crianças, filhas de brasileiros, frequentam durante a semana, um programa de preservação cultural, onde aprendem mais sobre a língua e as tradições do Brasil. Os imigrantes também receberem ajuda para adquirirem o seguro de saúde que o governo americano oferece.

Missão
A igreja Metodista em Boston é parceira em um projeto que oferece, via internet, três cursos universitários. Em 2011, comemoramos a formatura da primeira turma com cerca de 40 alunos. “Nós somos hoje um refúgio para quem vem do Brasil em busca do chamado sonho americano. Muitos encontram na igreja uma família e este é sempre o nosso maior desejo: proporcionar momentos de comunhão para essas pessoas”, explica o Rev. Juarez.
Com o passar dos anos, a família Gonçalves recebeu de Deus estratégias para atrair os brasileiros. Os horários dos cultos, por exemplo, tiveram de ser adaptados por causa do inverno rigoroso. As reuniões na igreja de Boston são feitas em português, mas, há tradução simultânea para o inglês. Há também um trabalho específico para a juventude, chamado Impacto Jovem.

Perda
Em outubro do ano passado, a família passou por um dos maiores desafios no ministério. O filho do meio, Samuel, na época com 23 anos, faleceu. O jovem lutava contra um câncer e deixou muitas lições que mudaram o rumo do trabalho missionário.
“Pudemos experimentar o amor de Deus de maneira concreta por meio dos irmãos e irmãs nos Estados Unidos, no Brasil e até mesmo em outros países com mensagens, ligações e ofertas que nos deram suporte neste momento difícil. Por todos aqueles que nos apoiaram em oração, palavras de ânimo e ajuda financeira somos imensamente agradecidos”, declara a Revda. Clauri. n


Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães