Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 20/09/2013

missão metodista tapeporã

 

Em meio aos problemas sociais, políticos e econômicos vivenciados pelo povo indígena Kaiowá/Guarani, a Missão Tapeporã tem buscado sinalizar o Reino de Deus por meio de diversas atividades. Uma de suas principais ações é o apoio a três escolas municipais da cidade: a Escola Indígena Municipal Araporã (bom tempo), Agustinho e Tengatuí Marangatu (ensino sagrado). Estas escolas contam atualmente com quase dois mil alunos entre 6 a 14 anos e oferecem apenas o ensino básico (1ª a 4ª série do ensino fundamental).

A Igreja colabora distribuindo leite de soja, realizando mostras culturais, eventos esportivos e de lazer e "apadrinhando" o curso bilíngüe de alfabetização (português e língua materna). Também se desenvolvem atividades de artesanato, horta de ervas medicinais e um projeto odontológico que, em parceria com a Faculdade de Odontologia de Lins (FOL), da Unimep, já realizou mais de 20 mil atendimentos na última década. Além do apoio da 5ª Região e da Coordenação Nacional de Ação Social, estes projetos realizam-se graças à colaboração da Igreja Metodista Evangélica da Alemanha, Igreja Metodista dos Estados Unidos e de algumas agências nacionais, tais como a Coordenadoria Ecumênica de Serviço (Cese) e Grupo de Trabalho de Missionários Evangélicos (GTME). 

"Nosso grande desafio tem sido o de equacionar o relacionamento entre a sociedade envolvente e a indígena, cada vez mais delicado e explosivo, visto que cada dia este relacionamento torna-se mais próximo, direto e inevitável".   Mais informações: Rev.Paulo e Revda. Ima, e-mail: pscppr@terra.com.br.



Conteúdos relacionados

Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães