Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 20/09/2013

Mutirão da solidariedade enm Campo Grande.

 

 

            A juventude Metodista de Campo Grande, 1ª RE, está a todo vapor. Mais de 500 pessoas foram atendidas no Mutirão da Solidariedade, incluindo parcerias com universidades, prefeitura e o Projeto de Integração Estudantil à Informática.

            Liderada pelo pastor Henrique Fernandes, é a primeira do distrito a receber o projeto que impulsionou a juventude a praticar ações missionárias e integração de jovens da região. Idealizado pelos secretários distritais de jovens: Cássio Hélio Dias Pereira e Cirlene Castro Banhos, levou a igreja metodista de Paulo de Tarso, a se preparar com antecedência realizando divulgação em rádio e carro de som. Toda a comunidade atendeu com entusiasmo colocando-se a disposição para trabalhar. A começar pelo Projeto Relógio da Oração, que se empenhou em interceder pelo evento desde as 6h da manhã, se alternando a cada hora.  Ao todo foram atendidas 500 pessoas no evento. Afirma a pastora-ajudante Luter­mar.

            Algumas parcerias foram realizadas para beneficiar a comunidade. É o caso da Prefeitura, Faculdade Mário Henrique Simonsen, Universidade Cândido Mendes, e o Projeto de Integração Estudantil à Informática. No total, foram concedidas cerca de 40 bolsas de estudo para informática e 50% de desconto nas faculdades de Pedagogia, Letras, Geografia, História, Ciências Contábeis, Administração, e um convênio para o curso de Direito com a Cândido Mendes.

            A Prefeitura também deu sua contribuição. Enviou uma equipe de serviço social, oferecendo aferição de pressão arterial, teste de glicemia, aplicação de flúor para crianças, fo­no­audiologia, além de atendimentos estéticos como manicure, corte de cabelo e podóloga.

            Na área cível, 22 pessoas foram isentas de taxas de casamento, assim como as pessoas que desejavam retirar segunda via de identidade. As crianças também tiveram direito a seu momento de lazer com muitas brincadeiras.

            "No mesmo dia à noite percebemos o resultado. Algumas pessoas que utilizaram o serviço voltaram para cultuar a Deus. Essa é a resposta positiva da comunidade, que tem procurado à igreja. É uma região com boa receptividade ao Evangelho", ressalta a pastora Luter­mar, acrescentando que o bairro reconhece a importância do ministério na região.

            Para conhecer melhor a população de Santa Margarida, a igreja realiza um censo e através dos dados coletados identifica as pessoas que são cristãs ou não. São enviadas semanalmente cerca de 2 mil cartas com temas diferentes toda semana durante o período de quinze semanas. "Na última correspondência, enviamos o convite para que a pessoa nos visite. A estratégia é alcançar todo o bairro. Às vezes a pessoa recebe quatro ou cinco cartas, vem à igreja e testemunha sobre as bênçãos alcançadas. Temos visto os frutos", explica a pastora.

           

           

 

 

 

 


Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães