Publicado por Sara de Paula em Colégio Episcopal - 13/04/2021

Nota oficial da Igreja Metodista sobre as Instituições de Ensino

logo-im-ce-138-800x568.jpg

Nota oficial da Igreja Metodista sobre as Instituições de Ensino
(Clique aqui para baixar em PDF)

Nós, membros da Cogeam (Coordenação Geral de Ação Missionária) e Colégio Episcopal da Igreja Metodista, estamos cientes de que a Educação Metodista entrou, no último dia 09, com uma cautelar cujo objetivo é elaborar um plano de recuperação que viabilize a manutenção das atividades acadêmicas das instituições.

Desde 2015, a crise educacional - que já vinha sendo enfrentada - se aprofundou. A pandemia acabou por amplificar os desafios institucionais e isso tornou o momento crucial para a subsistência das instituições metodistas de educação.

A educação é parte da missão e da visão da Igreja Metodista desde sua origem. É parte de nossa identidade cristã a firmeza em honrar compromissos. Tem sido doloroso para toda a comunidade metodista o fato de que esta crise já há tempo impede as escolas de operar em sua plenitude.

Por isso, compreendemos ser vital o atendimento aos alunos e alunas. Igualmente, é fundamental saldar o passivo existente, e manter em dia os salários de todos e todas que atuam em nossas instituições, e o pagamento aos fornecedores de toda ordem. Tanto, não apenas por ser o que deve ser feito, mas também por ser o que se urge fazer, como testemunho de cristãos e cristãs. Cremos que isto é um valor espiritual que gera impacto positivo no âmbito econômico e social.

Porém, a viabilização e recuperação judicial das nossas escolas precisam acontecer com a ajuda dos devidos mecanismos legais, com o propósito de preservar não apenas as instituições em si, mas as comunidades nas quais se inserem, o acervo de que dispõem, as milhares de famílias que delas dependem para seu pão diário, bem como os credores.

A Igreja Metodista entende, como mantenedora, que é parte deste processo atuar exaustivamente para que possa se reposicionar e continuar com a missão de colaborar com a transformação individual e social no país. Por esta razão é que tal medida está sendo tomada.

Esperamos, dada a gravidade do momento, que nossos esforços encontrem contrapartida na justiça. Que os próximos tempos sejam de recomeço, de ajustes, de correção de todos os rumos e medidas que se fizerem ainda necessários.

Oramos e contamos com as orações para que Deus nos ilumine, impulsione, oriente, capacite e aprimore, para que tudo quanto fizermos possa prosperar neste sentido, porque o bem-estar institucional é o bem-estar de cada pessoa que estuda, trabalha e vivencia cada escola metodista em nosso país.

 

São Paulo, 13 de Abril de 2021.

 

Igreja Metodista
Cogeam – Coordenação Geral de Ação Missionária
Colégio Episcopal da Igreja Metodista


Posts relacionados

Colégio Episcopal, por Redação Metodista

Conhecidos e Conhecidas Desde o Ventre

Reiterando o posicionamento feito no início deste ano, o Colégio Episcopal da Igreja Metodista do Brasil, manifesta veemente posição contrária a toda ação ou política pública que tal posição do governo brasileiro sugere tendo em vista a possibilidade de flexibilizar ou até mesmo, em objetivo final, descriminalizar a prática do aborto.

Colégio Episcopal, por Comunicação

Palavra orientadora da liderança nacional da Igreja Metodista

“Pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não impor a vocês nada além das seguintes exigências necessárias: Que se abstenham de comida sacrificada aos ídolos, do sangue, da carne de animais estrangulados e da imoralidade sexual. Vocês farão bem em evitar essas coisas. Que tudo lhes vá bem".  Uma vez despedidos, os homens desceram para Antioquia, onde reuniram a igreja e entregaram a carta. Os irmãos a leram e se alegraram com a sua animadora mensagem. (Atos 15.28-31)

Colégio Episcopal, por Sara de Paula

Pronunciamento do Colégio Episcopal acerca do novo Coronavírus

Dirigimo-nos à toda a Igreja nesses tempos turbulentos em que todos os dias nos chegam novas notícias alarmantes acerca do novo Coronavírus. Nossa intenção, além de orientar, é despertar-nos a todos e todas para as ações que podemos tomar com fins preventivos, bem como mobilizar-nos em oração pela bênção de Deus e sua proteção sobre todas as pessoas, especialmente as menos favorecidas e mais vulneráveis de nossas populações mundiais.