Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 29/01/2013

Pastor escreve sobre escândalos de pastores milionários e a perseverança final

Extra! Extra! Na linha de entrevistas dos magnatas do Evangelho, Forbbes entrevista Jesus de Nazaré sobre dinheiro, escândalos, pastores milionários e a perseverança final - Jesus de Nazaré concede entrevista a Forbbes

“Jesus de Nazaré, em entrevista a "Forbbes" fala sobre prosperidade, pastores milionários, juízo final e declara seus bens.”

Forbbes
- Bom. Como estamos sendo acusada de perseguir a líderes religiosos decidimos entrevistar o Senhor, pois os mesmos alegam trabalhar para o seu Reino e tudo o que fazem dizem e possuem alegam ser graças a seu nome. O assunto de nossa entrevista é prosperidade, o Senhor está a vontade para responder.

Jesus de Nazaré: - Sim.

Forbbes: - Existem líderes religiosos cristãos ficando milionários usando o Evangelho, o que o Senhor ensinou sobre riquezas materiais?

Jesus de Nazaré: - “Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. “

Forbbes: - Onde consta tal ensino?

Jesus de Nazaré: - Nas Escrituras em Mt. 6. 19 a 21. No Evangelho puro e simples.

Forbbes: - Esse ensino vale para todos os seus seguidores?

Jesus de Nazaré: - Sim, tanto que Paulo de Tarso, o qual ficou pobre ao ter um encontro comigo, chegando até a passar fome e nudez, (2 Cor. 11. 27) por causa de meu nome, instruiu a Timóteo:

“Se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade, É soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas, Contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho; aparta-te dos tais. Mas é grande ganho a piedade com contentamento. Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele. Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes. Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão.” - 1 Timóteo 6:3-11

Forbbes: – Você mandou um jovem rico partilhar tudo o que ele tinha com os pobres. Você é contra os ricos?

Jesus de Nazaré:
- Não. Sou contra a avareza, no caso do jovem, censurei o apego que o mesmo tinha a ela, pois “onde estiver o tesouro de uma pessoa, ali também estará o seu coração." Mt: 6. 21. Sou contra os ricos que acumulam riquezas oprimindo ao pobre. Isso ficou claro nos ensinos de meu irmão Tiago, o qual também liderou o Concílio de Jerusalém, em sua carta ele declara aos ricos:

“Ouçam agora vocês, ricos! Chorem e lamentem-se, tendo em vista a miséria que lhes sobrevirá. A riqueza de vocês apodreceu, e as traças corroeram as suas roupas. O ouro e a prata de vocês enferrujaram, e a ferrugem deles testemunhará contra vocês e como fogo lhes devorará a carne. Vocês acumularam bens nestes últimos dias. Vejam, o salário dos trabalhadores que ceifaram os seus campos, e que por vocês foi retido com fraude, está clamando contra vocês. O lamento dos ceifeiros chegou aos ouvidos do Senhor dos Exércitos. Vocês viveram luxuosamente na terra, desfrutando prazeres, e fartaram-se de comida em dia de abate. Vocês têm condenado e matado o justo, sem que ele ofereça resistência. ” Tiago 5: 1 a 6.

Forbbes: - No Antigo Testamento está registrado que os patriarcas e reis eram riquíssimos, e que Deus prometeu, "Se quiserdes, e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra..." (Isaías 1:19) - isso ainda é válido? E no Novo Testamento, o qual é entendido a partir de sua encarnação, Deus promete riquezas em troca de servidão?

Jesus de Nazaré: - Não. Não é válido. Já citei Paulo o qual passou fome, frio e nudez. Tais bênçãos materiais foram prometidas aos Antigos, na Antiga Aliança, bênçãos materiais por meio da conquista de Canaã, a terra era a terra de Canaã. Tais promessas aos poucos foram dando lugar à promessa messiânica, a qual se cumpriu em mim, e atingirá a plenitude na Nova Jerusalém. (Ap. 21: 1 a 5) Na Nova Aliança o único ser espiritual que ofereceu riqueza e poder em troca de adoração não foi meu Pai, mas sim, SATANÁS, o qual no período de minha tentação antes do inicio de meu ministério me mostrou todos os reinos do mundo e seu esplendo e me propôs: “Tudo isso te darei, se te prostrares e me adorares” Lc: 4. 9b

Forbbes:
- Mas no mesmo contexto do jovem rico, quando o Senhor falou da dificuldade de um rico entrar no céu, ainda exagerou usando o exemplo do camelo e do buraco da agulha, quando Pedro pergunta o que será deles que deixaram tudo para segui-lo o Senhor respondeu: Em verdade vos digo que ninguém há que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou mãe, ou pai, ou filhos, ou campos por amor de mim e por amor do evangelho, que não receba, já no presente, o cêntuplo de casas, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, com perseguições; e, no mundo por vir, a vida eterna. Se não prometia prosperidade, o que quis dizer então? E o que prometeu aos seus seguidores?

Jesus de Nazaré: - O que falei em Marcos 10: 29, 30 se cumpria no ideal da Igreja Primitiva. Se cumpriu no que Lucas registrou em: Atos 2: 44, 45; 4: 34 "E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum. E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister." (...) "Não havia, pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, e o depositavam aos pés dos apóstolos. - Não prometi a meus seguidores riquezas nem saúde plena, antes os adverti de que: 'No mundo tereis aflições. Mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo.' Jo 16;33."

Forbbes: - Então não é errado dar dinheiro a Igreja?

Jesus de Nazaré: - Não. Não é errado. Desde que seja voluntariamente, de acordo com o que cada um estipular no coração, sem constrangimento. Essa era a prática da Igreja Primitiva, cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria. - 2 Coríntios Capítulo: 9, 7 - A pessoa podia dar até tudo desde que livremente tomasse a decisão, foi o que fez José, também chamado Barnabé, o encorajador, ele deu tudo, porém deu livremente. At. 4: 36

Forbbes: - Mas Lucas relata que Ananias e Safira morreram por causa de não ter dado tudo o dinheiro.

Jesus de Nazaré:
- Não. Em verdade vos digo que: eles morreram por causa do amor ao dinheiro. Deixaram-se seduzir pelo diabo, e tentaram mentir ao Espírito Santo. Morreram por causa da mentira a Deus. Tiveram inveja de Barnabé, e criaram uma farsa, para serem também chamados de justo. Eles não eram obrigados a vender nada. Na Igreja Primitiva ninguém era. Atos 5: 1 a 11

Forbbes: - Desculpa... Não é sempre que temos acesso ao Senhor! Rsrs!! Então só mais uma pergunta... Ok... Pode ser?

Jesus de Nazaré. Pode. Pode sim! Mas me deixe só te corrigir. Qualquer pessoa tem acesso a mim por meio de minha Palavra, o que vivi e ensinei está lá. Eu não mudei, sou o mesmo ontem, hoje e o serei eternamente. (Heb.13:8)

Forbbes; - rsrs! Ok! Ok! rsrs! Mas as perguntas que não querem calar são: O que tais pastores tem que fazer com a fortuna deles, principalmente se foram acumuladas com as doações dos fiéis? E o que vai ser dos pastores que estão ficando milionários usando sua Palavra e seu Nome?

Jesus de Nazaré: - Em relação a sua primeira pergunta, eles devem fazer o que os apóstolos faziam com o fruto das doações que eram depositadas aos pés deles: “distribuir segundo a necessidade de cada pessoa.” (At: 4. 32 a 35) – Tal atitude para quem tem TODA a minha Palavra como regra de fé e prática é o resultado daquilo que eu disse antes: “Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. “ Mt. 6. 19 a 21

A alegria de quem me serve não está no acumular, mas sim no partilhar, embora não esteja explicito nos Evangelhos, eu revelei isso a Paulo, o qual escreveu aos presbíteros de Éfeso:

“Em tudo o que fiz, mostrei-lhes que mediante trabalho árduo devemos ajudar aos fracos, lembrando as próprias palavras do próprio Senhor Jesus, que disse: ‘Há maior felicidade em dar do que em receber.’ At. 20.35”

Portanto, se tais obreiros desejam que a justiça deles seja eterna, o que eles devem fazer com o ganhado e acumulado em meu Nome é distribuir, pois inspirei meu servo a escrever: ‘Distribuiu, deu os seus bens aos necessitados; a sua justiça dura para sempre.’ 2 Cor: 9.9”

Quanto à segunda pergunta. Bom... Tudo está revelado em minha Palavra, segundo o que o Espírito Santo inspirou a Mateus:

“Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado? Em teu nome, não expulsamos demônios?, E em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais iniquidade. Mat. 7: 22-23."

Forbbes: - Mestre! Mestre! Só mais uma perguntinha... rsrs! A última, pra fechar a entrevista. rsrs! O que o Senhor diz às pessoas que muitas vezes sentem vontade de abandonar a fé por causa dos escândalos envolvendo líderes cristãos?

Jesus de Nazaré: - Digo lhes o que já foi dito a dois mil anos: É inevitável que venham escândalos, mas ai do homem pelo qual eles vêm! Melhor fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma pedra de moinho, e fosse atirado no mar, do que fazer tropeçar a um destes pequeninos.” Lucas 17:1,2 – E que, " sereis odiados de todos por causa do meu nome, mas aquele que perseverar até o fim, esse será salvo." (Mateus 10.22 e Marcos 13.13)

Forbbes: - Mestre! Mestre! Só mais uma... A ultima questões. Quais são os seus bens materiais e qual sua maior riqueza?

O que possuo está tudo declarado nas Escrituras, há dois milênios minha vida é um livro sagrado aberto para quem quiser ler e seguir. Lá está relatado o que possui e possuo. Mas vamos lá:

Uma manjedoura emprestada onde nasci pobre. - Lc 2. 6 e 7

Uma porção de ouro, incenso e mirra que recebi de presente ao nascer. Mt: 2. 11b Provavelmente meus pais devem ter sido usado na fuga para o Egito – Mt: 2. 13 a 15 - pois aos trinta anos eu não tinha sequer onde reclinar minha cabeça.. (Mateus 8. 20)

Um cenáculo emprestado onde celebrei minha Páscoa – Lc 22 – 10 a 12.

Um burrinho emprestado sobre o qual entrei montado em Jerusalém. – Mc 11: 1 a 3

Um túmulo emprestado no qual fiquei por três dias até ressuscitar. Mt. 27: 57 a 60

Todo o poder que recebi do Pai eu usei para servir aos homens, multipliquei pães, expeli demônios, curei enfermos, perdoei pecadores/as, ressuscitei mortos, de Graça do Pai recebi e de graça distribui. Dependente da graça do Pai eu vivi e ensinei o mesmo a meus discípulos. A eles declarei: "Curem os enfermos, ressuscitem os mortos, purifiquem os leprosos, expulsem os demônios. Vocês receberam de graça; dêem também de graça. Não levem nem ouro, nem prata, nem cobre em seus cintos; não levem nenhum saco de viagem, nem túnica extra, nem sandálias, nem bordão; pois o trabalhador é digno de seu sustento." Mt. 10: 8 a 10.

As únicas coisas que foram feitas para mim, as quais posso dizer que eram minhas foram: uma coroa de espinho (Mt. 7: 29) e uma cruz de madeira, (Jo 19.17) pois fui acusado de blasfêmia religiosa e sedição política, mas nela cumpri voluntariamente a profecia morrendo por causa pecados dos outros. Isaias 53: 4 a 6.

Minha maior riqueza já estava declarada, ela foi descrita de 740 a 681 antes de meu Nascimento. Eis abaixo o fruto de minha servidão ao Pai, o que recebi por ter recusado a proposta de satanás:

“Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniqüidades deles levará sobre si.
Por isso lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores.”
Isaías 53:11-12

___________

As perguntas da entrevista é uma obra de ficção, porém as respostas delas se encontram na Bíblia Sagrada. Quem ela ler e nelas crer não será confundido.

Reverendo José do Carmo da Silva – Mano Zé do Egito


Posts relacionados

Geral, por Comunicação

Liturgia para o Dia do Coração Aquecido

  Dia 24 de maio comemoramos o Dia do Coração Aquecido, experiência vivida por John Wesley, o pai do metodismo. Pensando nisso, a Igreja Metodista disponibiliza a sugestão de liturgia para tornar esse dia ainda mais especial.

Geral, Destaques Nacionais, Escola Dominical, por Sara de Paula

Mulheres aprendem com mulheres

Campanha Mulheres aprendem com Mulheres - Departamento Nacional de Escola Dominical realiza campanha do mês da mulher, em parceria com a Confederação Metodista de Mulheres e Comunicação nacional.