Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 11/07/2011

Plano Nacional Missionário é elogiado pelas delegações

Na manhã desta segunda-feira, 11, os delegados do 19º Concílio Geral da Igreja Metodista fizeram comentários e indicaram alterações na proposta de texto do Plano Nacional Missionário. Em geral, o documento apresentado pelo Colégio Episcopal foi elogiado pelos conciliares. As sugestões foram de ordem estrutural.

Para as delegações da Remne – Região Missionária do Nordeste e da Rema – Região Missionária da Amazônia, o documento apresentado é extremamente relevante e se encaixa perfeitamente no momento de expansão vivido pela Igreja. “Sugerimos, apenas, o emprego de uma metodologia diferente para o texto e também uma ênfase maior à família e às mulheres.

Fernando César Monteiro, delegado 6ª Região diz que o Plano Nacional Missionário foi bem aceito pela delegação. “Só fizemos algumas sugestões como a publicação de uma carta pastoral sobre vocação pastoral e também um trabalho de incentivo do leigo ao ministério da pregação da Palavra”, argumenta.

Em plenária, muitos delegados também opinaram sobre texto do Plano Nacional Missionário. Foi sugerido ainda, que durante o próximo período eclesiástico, seja feita uma maior divulgação das ações do Plano nas igrejas locais com a utilização de vídeos, músicas e veículos de comunicação.

Após as observações dos delegados, o documento terá uma nova proposta de texto que voltará a ser apresentada em plenário.

Plano - A proposta de texto para o Plano Nacional Missionário foi apresentado aos conciliares ontem, 10, no Concílio Geral em Brasília. A exposição foi feita pelo Bispo Adriel de Souza Maia, da 3ª Região Eclesiástica.

A análise do Plano Nacional Missionário é umas das prioridades do Concílio. Em sua fala, o Bispo Adriel ressaltou: "Não estamos aqui no Concílio por causa da burocracia, estamos aqui por causa da missão". O documento é referência para as ações da Igreja Metodista.

O texto do Plano Nacional Missionário apresentado lista alguns fundamentos norteadores e prioridades:

• Estimular o zelo evangelizador na vida de cada metodista, de cada igreja local;
• Capacitar e desenvolver o ministério pastoral de modo a cuidar da Palavra, da formação, da unidade e conexidade na Igreja Metodista;
• Valorizar a presença e o papel dos ministérios de leigos e leigas nos vários aspectos da missão;
• Promover o discipulado na perspectiva da salvação, santificação e serviço;
• Missão, Igreja e Meio ambiente;
• Missão, Igreja e o clamor do desafio urbano;

O Bispo Adriel focou também que a Igreja, em função do seu chamado divino, deve ser sempre missionária. No texto apresentado está escrito: O fundamento da missão é a obra reconciliadora de Jesus. Por isso, colocar esta ênfase como prioridade absoluta significa reafirmar que somente a missão justifica a presença da igreja no mundo.

Confira aqui a cobertura completa do Concílio Geral.


Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

Equipe Nacional do Projeto Sombra e Água Fresca se prepara para celebração dos 15 anos do projeto

O material será disponibilizado no site da Igreja e também encaminhado aos projetos e várias partes do país e lideranças diversas. Atualmente o projeto atende cerca de 3 mil crianças e adolescentes em todo o Brasil.

Geral, por José Geraldo Magalhães

Declaração do Concílio Mundial Metodista sobre a Igreja em Charleston que sofreu atentado nos USA

Segundo investigação das autoridades, ficou claro que os membros da Igreja Metodista Episcopal Africana Emanuel estavam reunidos para o Estudo da Bíblia e oração quando um homem caucasiano por volta dos 20 e poucos anos abriu fogo.

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães