Publicado por Sara de Paula em Liturgia, Escola Dominical | 31/07/2020 às 12:03:11

Programa para a família - Dia dos Pais | Nas pegadas de meu pai

pegadas-405-800x568.jpg

PROGRAMA PARA A FAMÍLIA – DIA DOS PAIS
“NAS PEGADAS DE MEU PAI”

Baixe em PDF

(Antecipadamente separe algumas fotos da família, em especial, fotos em que o pai esteja presente. Organize as fotos sobre uma mesa ou faça um mural. Providencie algumas figuras de “pegadas” e espalhe entre as fotos.)

1- Reúna as pessoas da sua casa, de preferência ao redor da mesa.

2- Convide alguém para ler o texto bíblico de Salmo 103.13

3- Convide outra pessoa para fazer uma oração em adoração a Deus, nosso Pai.

4- Observem as fotos que foram separadas e organizadas sobre a mesa ou num mural, e motive cada pessoa a escolher uma foto e uma “pegada”. Explique que a foto escolhida será usada para trazer a memória um ensinamento ou atitude que represente um exemplo a ser seguido (como seguimos as pegadas de alguém).

5- Cantem a música “Alguém especial” (https://www.youtube.com/watch?v=FSL-vOiubHU&list=PLnu4CxcBue8emPB7_psKsO_uuV4j3iCXg&index=16) (veja a letra no final deste programa)

6- Faça uma oração de gratidão pela família.

7- Leiam em família (como um jogral) o texto que segue:

NAS PEGADAS DE MEU PAI

(JAIRO E SUA FILHA – Marcos 5.22-24; 35-42)

Pai (Jairo) = Minha filhinha, de apenas 12 anos, estava muito doente. Algumas pessoas diziam que não sobreviveria. Meu coração estava muito apertado, estava aflito e angustiado, pois não queria perder minha filhinha querida, tão amada. É muito difícil ver um filho ou uma filha sofrer. Ouvi sobre as curas e milagres que Jesus estava realizando e fui a sua procura. Ao encontrá-lo, prostrei-me e, adorando-O, supliquei: Senhor venha a minha casa, coloque Suas mãos sobre minha filhinha, e salve-a da morte! Jesus foi maravilhoso, acalmou meu coração e despertou minha filha.

Menina (filha de Jairo) = Meu pai, não se cansa de contar a história de quando Jesus veio em nossa casa e salvou-me da morte. Foi um dia muito especial em nossa família, e sempre agradecemos a Deus. Quero seguir as pegadas de meu pai, quero adorar ao Senhor e com fé, confiar que Ele cuida de mim.

(PAI E SEU FILHO QUE FOI LIBERTO POR JESUS – Marcos 9.17-27)

Pai = Quantos anos vendo meu filho sofrer! Quantas vezes precisei segurá-lo firme para que não se ferisse! Foram anos sem paz, pois estávamos sempre preocupados com aqueles momentos em que era tomado por um mau espírito que quase o matava. Fui à procura de Jesus, pois ouvi que Ele estava libertando e curando muitas pessoas, mas só encontrei seus discípulos, eles até tentaram fazer alguma coisa pelo meu filho, mas não sei por que não conseguiram. Então, Jesus chegou e se preocupou comigo e com meu filho, conversou comigo e compreendeu minha dor e aflição. Confessei-lhe minha falta de fé, e com lágrimas, clamei por Sua compaixão. Jesus repreendeu aquele espírito mal, libertou meu filho, e o ergueu pela mão, dando-lhe a oportunidade de uma vida nova.

Filho = Tive uma infância muito difícil, talvez pudesse até dizer que não tive infância. Foram anos sofrendo e quase perdendo a vida. Meus pais sofreram não apenas por causa do que me acontecia, mas também por causa dos olhares e julgamentos de outras pessoas. Mas meu pai não desistiu de mim, não me abandonou. Meu pai chorou por mim e clamou a Jesus para que me libertasse daquela situação. Meu pai não teve vergonha de confessar sua fragilidade e limitação. Quero seguir as pegadas de meu pai, e ter coragem e confiança de buscar a Deus, apesar das minhas limitações.

(PAI E SEU FILHO PRÓDIGO – Lucas 15.11-31)

Pai = Todo pai e mãe deseja que seus filhos estejam por perto. Quando eles e elas precisam ficar longe, ficamos cheios de saudades, mas quando um filho ou filha resolve ir embora de casa porque não quer mais conviver com a família e quer viver sua vida de forma perigosa e temerosa, não tem pai e mãe que não sofra com essa decisão. Foi difícil aceitar a escolha de meu filho, e embora tenha o deixado partir, não houve um dia se quer que não pensasse nele. Por isso, quando tempos depois ele retornou, meu coração se encheu de alegria. Eu o perdoei, o aceitei de volta como meu filho e não como empregado como ele queria. Meu filho estava de volta, era preciso celebrar, e foi o que fizemos.

Filho pródigo = Quando jovem, não pensei muito nas consequências das minhas escolhas. Queria curtir a vida com os amigos e amigas e não ficar trabalhando nas terras de meu pai. Quanta decepção! Pois quando meu dinheiro acabou, meus amigos e amigas me abandonaram. Passei frio, fome e cheguei ao ponto de desejar a comida que era dada aos porcos. Pensava na casa de meu pai e de tudo que tinha perdido. Lutei contra a vergonha, e voltei pra casa de meu pai, disposto a ser um de seus empregados e não mais seu filho. Até hoje não consigo expressar em palavras o que senti quando meu pai me viu e correu ao meu encontro, ele me abraçou tão forte, me beijou, me deu roupas e sandálias novas, e até colocou um anel em meu dedo. Como se não bastasse isso, ainda preparou uma grande festa para celebrar a minha volta. Quanto amor meu pai teve por mim! Seu perdão me resgatou e me redimiu. Quero seguir as pegadas de meu pai, quero ter esse mesmo amor em meu coração.

(ZEBEDEU E SEUS FILHOS JOÃO E TIAGO – Mateus 4.21-22)

Pai (Zebedeu) = Deus me permitiu ter um bom negócio. Trabalhei com pesca e tinha vários empregados. Meus dois filhos, João e Tiago, trabalhavam comigo desde crianças. Era muito bom vê-los pescando e se alegrando por conseguirem pescar cada vez mais peixes. Eu costumava pensar: “Ainda bem que tenho meus filhos para continuar cuidando dos negócios da família.” Mas um dia, apareceu alguém que mudou as nossas vidas. Estávamos pescando como de costume, Jesus se aproximou e chamou meus filhos para segui-lo. Confesso que meu coração se apertou, e não tive como não pensar nos meus planos e sonhos. Mas com o tempo, fui percebendo que meus filhos estavam envolvidos com o melhor trabalho que alguém poderia ter: Ser pescadores de homens e mulheres para conhecerem a Deus por meio de Jesus. Apoiei meus filhos e minha esposa também se dispôs a ajudar, e sempre que podia se juntava com Maria Madalena, Joana, Suzana e muitas outras, para servirem a Jesus no que fosse preciso. Foi muito bom ver meus filhos e esposa servindo a Jesus, agradeço a Deus por nos permitir a cooperar com Sua missão.

João = Quando Jesus chamou a mim e meu irmão para segui-lo, fiquei feliz, mas também apreensivo. Será que meu pai aceitaria nossa decisão de deixar as redes e todo o trabalho de pesca, para seguirmos a Jesus, sem ao menos saber o que seria do nosso futuro? Nossos amigos Pedro e André, estavam aceitando aquele chamado, e ficamos motivados para aceitar também.

Tiago = Foi um alívio saber que nosso pai nos apoiou em nossa decisão de seguir a Jesus. Não somente a nós, mas também compreendeu a decisão de nossa mãe em cooperar com a missão de Jesus.

João e Tiago = Queremos seguir as pegadas de nosso pai, compreendendo e apoiando as decisões e escolhas de quem amamos.

8- Convide cada pessoa para falar sobre a foto escolhida anteriormente, compartilhando uma atitude ou um ensinamento que seja um exemplo a ser seguido. Cada pessoa pode escrever nas pegadas de papel uma palavra que represente esse ensinamento.

9- Leia o texto bíblico de Salmo 119.133a “Firma os meus passos na Tua Palavra,” e ressalte a importância de seguirmos os ensinamentos da Palavra de Deus, nosso Pai.

10- Cantem um cântico de gratidão que pode ser escolhido pelo pai.

11- Para finalizar esse encontro especial, cada pessoa poderá dizer uma frase de afeto para seu pai.

12- Faça uma oração de intercessão por todos os pais e pela família.

13- Terminar com a oração do Pai Nosso (Mateus 6.9-13)

Música: Alguém especial – (CD Criativando, faixa n° 9 – Coral Arco-íris)

(disponível em www.metodista.org.br/escola-dominical-musicas ou www.youtube.com/watch?v=FSL-vOiubHU&list=PLnu4CxcBue8emPB7_psKsO_uuV4j3iCXg&index=16

Você vai ter que adivinhar
O que eu vou lhe perguntar:
É uma pessoa muito especial, carinhoso e legal.
Quando está longe sinto a sua falta,
Quando está perto me anima muito mais.
Quem será?
Ele ensinou-me a respeitar.
Ele ensinou-me a amar;
Ele ensinou-me a acreditar
Em Deus, em Deus.
Se você não adivinhou.
Agora eu vou lhe contar:
Essa pessoa muito especial
É o meu querido papai!
É o meu querido papai!
Deus te abençoe, papai!

Departamento Nacional de Escola Dominical


Tags: sem tags no momento!