Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 06/02/2012

Revistas de Escola Dominical 2012 disponíveis às igrejas locais

As Revistas de Escola Dominical da Igreja Metodista para o primeiro semestre já estão disponíveis. Ao todo, 40 pessoas colaboraram para que o material chegasse às Igrejas em tempo hábil de iniciar as aulas em fevereiro.

A Coordenadora do Departamento Nacional de Escola Dominical, Revda. Andreia Fernandes, garante que essa edição está com novidades. “Além
do conteúdo teológico, o diferencial é o projeto gráfico para cada revista. Nessa edição contamos com a possibilidade de contratar uma empresa especializada com uma linguagem de mercado”, diz.

Outra novidade é a retomada da integração das revistas Professor e Aluno em uma única revista, o que não pôde ser feito na edição anterior. Para o Coordenador de Educação Cristã da Igreja Central de Campinas, SP, Edison Cardoso Lins, essa integração é fundamental. “O/a professor/a ganha tempo e praticidade. Ele/a será desafiado/a em aprofundar nos estudos e preparativos para o trabalho com os/as alunos/as em sala”.

Edison disse ainda que a expectativa para o próximo semestre é grande. “Já temos a quantidade estimada e colocamos no orçamento da Igreja. A Igreja Central de Campinas, rumo aos 100 anos, tem na sua história, dados importantes à Escola Dominical como uma relevante herança Metodista. As revistas têm importante reconhecimento nessa história. Sabemos do esforço do Departamento Nacional de Escola Dominical pela retomada. Somos gratos a Deus pela ação deste departamento tão importante para a Igreja Metodista”, conclui.

Revistas - A revista Cruz de Malta, destinada ao público jovem, está totalmente em papel reciclado. “Tendo em vista a proposta aprovada pelo Concílio Geral sobre o meio ambiente, nós acreditamos que estamos saindo na frente produzindo uma revista totalmente em papel reciclado”, diz a coordenadora nacional.

Para o jovem Tiago Bicudo, aluno da Escola Dominical em Campinas, o conteúdo também é um grande diferencial. “O que faz diferença é que as revistas metodistas tratam de temas atuais e com parâmetros metodistas”, declara.

De acordo com a Revda. Andreia Fernandes, para o público adulto e crianças, as revistas também trazem novidades. “As revistas Em Marcha e Bem-Te-Vi, para crianças entre 7 a 9 anos, estão totalmente coloridas.
O que dá um prazer maior no estudo da lição, além disso, todas as revistas estão como uma mesma temática”, finaliza.

Elisana Cristina é membro na Igreja Metodista em Santo André, SP. Ela usou a revista no semestre passado e pretende repetir a dose. “Já entrei no site e dei uma olhada nas lições para usar. No semestre passado usava mais a revista do professor porque tinha bastante subsídio e dava para ampliar mais a lição, mas certamente vamos usar sim”, declara a professora.

Metodologia - A redatora das revistas infantis, Telma Cezar, afirma que não dá para ir a Escola Dominical sem o devido preparo do/a professor/a. “Não houve mudança na proposta metodológica. A revista não é um material que se aplica somente no dia da lição, mas a forma como é pensada, por palavras chaves que se enquadram em uma das realidades do aluno, por exemplo, se estudar o livro de Mateus, a revista traz um texto antes para o/a professor/a”.

As lições contam com um plano de aula com os objetivos da lição, versículo bíblico base, texto para contar a história, fatos e fotos da realidade que contemplam o contexto de cada região. “O Plano de aula é para as três faixas etárias. O que muda são as propostas de atividades e, claro a postura do professor. Todas as crianças estudam a mesma temática para que os/as professores/as possam ter a visão de todas as classes”, diz ao enfatizar a proposta de se ter um plano único com sugestões de atividades para todas as faixas etárias.

Além da turma dos Aventureiros em Missão, que ilustram as revistas infantis, dois novos personagens estarão nas revistas de 10 a 13 anos. São o Téo e a Letícia. Os dois pré-adolescentes interagem o tempo todo com a revista. “Téo e a Letícia tem idade entre 10 e 13 anos. O Téo é um menino que gosta das artes e ecologia; já a Letícia gosta de esportes radicais. Os dois se interagem muito bem e conversam o tempo todo com o conteúdo da revista”, conclui Telma.


Posts relacionados

Geral, por Sara de Paula

Como usar o Google Drive para organizar arquivos da sua Igreja

Nesse tempo de distanciamento social as igrejas buscam ferramentas para seguir se organizando com seus grupos de trabalho, sociedades e ministérios. No vídeo abaixo apresentamos na série de dicas de ferramentas digitais para igrejas, a ferramenta Google Drive, para se organizar de forma gratuita com a sua equipe.

Geral, por José Geraldo Magalhães