Publicado por Herbert em Expositor Cristão, Mídia | 29/08/2014 às 20:36:19


Confira como foi o Seminário Mundial de Evangelismo Metodista


Evento reuniu brasileiros/as e estrangeiros/as no desafio de compartilhar a fé.

 

A alegria contagiante, a hospitalidade calorosa, o fervor missionário fortalecido a cada encontro, plenária, conversa. Foi nesse clima que ocorreu o Seminário Mundial de Evangelismo Metodista, de 6 a 12 de agosto, em Recife/PE.

 

"A comunhão em torno de Cristo, a mesma língua que o Espírito Santo fala a nós é algo indescritível", expressou a Bispa Marisa de Freitas, durante a acolhida aos/às participantes.


O Seminário reuniu 82 metodistas das Regiões Eclesiásticas e Missionárias e de países como Estados Unidos, Costa Rica e Jamaica. O tema central, "Que o mundo conheça Jesus Cristo", tornou-se um lema amplamente repetido no evento que teve como principais preletores o diretor mundial de Evangelismo do Concílio Mundial Metodista, Eddie Fox; o diretor do Instituto Mundial Metodista de Evangelização, Winston Worrell e o presidente do Concílio Mundial Metodista, bispo brasileiro Paulo ­Lockmann.

"A cada três ou quatro meses o Instituto vai a um continente diferente. É uma alegria ver o Instituto chegar ao Nordeste depois de ter passado por São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Velho e Rio Grande do Sul. O objetivo do Seminário é mobilizar a nação", disse o bispo Paulo Lockmann.

Plenárias e debates - Em sete dias, foram ministradas mais de dez plenárias que abordaram assuntos como liderança contagiosa, missões urbanas, desafios de uma região missionária e compartilhando a fé. Este foi o assunto tratado por Eddie Fox que, aos 80 anos, é um dos maiores evangelistas da Igreja Metodista e continua ativo na pregação do Evangelho. "Eu estou consciente de que esta é uma conferência missionária, é um movimento em um lugar especial da América Latina", destacou o dr. Eddie Fox.
 
Os bispos José Carlos Perez (3a Região), Carlos Alberto Tavares (Região Missionária da Amazônia) e Luiz Vergílio (2a Região) também ministraram no Seminário, destacando frutos e ações do metodismo em suas Regiões.

No evento, tempo para repartir experiências. Os/as participantes eram distribuídos/as em pequenos grupos, denominados de Grupos Wesleyanos, com a finalidade de compartilhar a realidade do Evangelho em suas igrejas, cidades e nações.

A programação também incluiu as Sessões de Descobrimento (Workshops), discutindo assuntos como Mídia e Evangelismo, Lar de Paz, A dinâmica de renovação e revitalização da Igreja. Os/as preletores/as eram leigos/as e clérigos/as do Brasil e da delegação americana, composta por 20 irmãos/ãs.

Fé em ação - No domingo, 10 de agosto, os/as participantes do Seminário visitaram comunidades metodistas da região metropolitana do Recife. Brasileiros/as e estrangeiros/as foram recebidos/as com muita alegria em igrejas como Central do Recife e Caixa d´Água, em Olinda/PE, além da Igreja Metodista Wesleyana.

Evangelizar a tempo e a fora de tempo, colocando a fé em ação. Na praia de Boa Viagem, um dos cartões postais mais conhecidos do Nordeste não apenas pela beleza mas também pela incidência de prostituição, irmãos/ãs norte-americanos/as semearam o amor de Deus para mulheres prostitutas. "Pela primeira vez na minha vida senti estar exatamente no lugar onde Jesus quer que eu esteja", contou o pastor norte-americano Andrew Chapell.

Unidade na diversidade - No Seminário Mundial de Evangelismo, foi possível unir nações distantes e diferentes, mas unidas no desafio missionário de levar Cristo a todos e todas. "Vejo similaridades entre a pobreza, o desemprego, o crime que estão aqui, na Jamaica e também nos Estados Unidos. Preciso pregar Cristo e atrair essas pessoas para a luz", disse o pastor metodista na Carolina do Norte, USA, Michael S. Bell.  

Para a bispa, superintendentes distritais, leigos/as e clérigos/as da Remne, o Seminário Mundial de Evangelismo sinaliza a esperança de um novo tempo de semeadura e colheita. É consenso entre os/as participantes que os sete dias de evento aqueceram o coração de cada um/a a alcançar os dois terços do mundo que ainda não conhecem Jesus. "É um trabalho árduo, mas o Espírito Santo pode nos ajudar a alcançar essas metas", motivou o dr.  Winston Worrel.

Com problemas desafiadores como desigualdade social, concentração de renda, pobreza, seca, exploração sexual infanto-juvenil, entre tantos outros, a Região Nordeste é um solo onde a presença da Igreja Metodista pode fazer muita diferença. "Diante da tão difícil tarefa que é trabalhar em uma região missionária, essa semana foi um refrigério para as nossas almas. O Seminário Mundial de Evangelismo foi um sorriso de Deus para nós", declarou, emocionada, a bispa Marisa em seu discurso de encerramento.


{album}12{/album}

Paloma Faustino
Comunicação Remne.   

 

Tags: sem tags no momento!