Publicado por José Geraldo Magalhães em Intercessão, Expositor Cristão | 04/06/2014 às 14:55:09


Reflexão: Missão de interceder!


fonte: Soraya de Lima Junker  / 
Ministério Toque de Poder - Projeto Cenáculo — 3a Região
 
Interceder é estender as cordas da oração na direção de mulheres, homens e projetos nos quais queremos ver a intervenção divina. Quem experimentou a eficácia da oração em sua vida e se dispõe a ver o poder de Deus operar por meio da oração se torna um/a intercessor/a.
 
Interceder é mediar, representar, distribuir, gerar. Não é apenas oração intercessória, mas uma ação mediadora. Está relacionado com a intervenção de Deus e a destruição das obras de satanás. “Porque há um só Deus, e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo” 1Timóteo 2.5. Se somos intercessores/as, o somos Nele.
 
Intercessão e a Missão - “Busquei entre eles um homem que tapasse o muro e se colocasse na brecha perante mim, a favor desta terra...” Ezequiel 22.30. A Bíblia diz que há dois tipos de pessoas que Deus procura: adoradores, que o adorem em espírito e em verdade, e intercessores que se coloquem diante Dele a favor da terra.
 
A intercessão é fruto do desejo e busca do próprio Deus e Seu coração doador. Reagir a essa busca de forma positiva é envolver-se com o Seu projeto de nos fazer cooperadores, participantes ativos num processo de implantação, crescimento do Reino e manifestação de Sua vontade sobre a terra.
 
Optar pela intercessão é optar por uma vida no palácio em contínua audiência com o Rei dos reis. Uma das palavras traduzidas como intercessão (em 1Tm 2.1, por exemplo) significa: procurando a presença e ouvindo Deus a favor dos outros.
 
A intercessão não conhece fronteiras, por meio dela, nos deslocamos de nós mesmos a favor da terra (que é o lugar onde aprouve ao Senhor situar e revelar sua obra criadora). Ela nos faz ir aos lugares mais longínquos e alcançar homens e mulheres necessitados/as. Tanto aqueles/as que servem ao Senhor, como aqueles/as que ainda não O conhecem.
  
Princípios - “Então eles voltaram para Jerusalém” Atos 1.12—14. Depois de caminhar cerca de três anos com um grupo de pessoas, aparecendo a elas, mesmo depois de morto e ressurreto, deu-lhes uma ordem, a fim de que se preparassem para dar continuidade à Sua obra. “Ficai em Jerusalém até do alto sereis revestidos de poder”. Então, eles voltaram para Jerusalém e fizeram do cenáculo o lugar de sua habitação, permanecendo juntos, em oração, todos os que criam.
 
1º princípio: Ser obediente à Sua palavra. Eles voltaram a Jerusalém. Jesus espera que aprendamos a viver em obediência. Que nos exercitemos em fazer aquilo que Ele manda, e não fazer aquilo que Ele não mandou, obedecendo a Ele e à Sua Palavra.
 
2º princípio: Zelar pela comunhão de uns para com os outros. Eles (os discípulos) foram para o cenáculo, onde tiveram a última ceia, o momento de comunhão marcante. Jesus espera que um homem e uma mulher de oração, exercitado/a na comunhão com Ele, seja motivador/a da comunhão de sua comunidade. 
 
3º princípio: Manter o coração diante de Deus. Eles permaneceram em oração com todos os que criam e viram a promessa se cumprir. Jesus espera que perseveremos na comunhão com o Pai para sermos testemunhas do cumprimento de promessas. Orando e crendo em todo tempo.
 
4º princípio: Conferir coisas espirituais com coisas espirituais. Quanto ao suicídio de Judas, os discípulos trouxeram à memória textos da palavra que anteviam essa circunstância; Há muitos ventos de doutrina, muito movimento com aparência de aprovado sem essência de Vida e Verdade. Precisamos discernir e conferir como intercessores/as.
 
Amados/as, que sejamos achados/as hoje, como discípulos e discípulas do Senhor, vivendo com base nos princípios ensinados por Ele, uma vida missionária de intercessão. 
 
LEIA A EDIÇÃO DO EXPOSITOR CRISTÃO DE JUNHO NA ÍNTEGRA!

Tags: expositor-cristao, jornal, igreja-metodista, intercessão