Publicado por José Geraldo Magalhães em Mulheres - 10/04/2013

Dia Mundial de Oração 2013

SMM em Volta Redonda - Igreja Central

 

O Dia Mundial de Oração foi comemorado por milhares de mulheres cristãs de todo o mundo. É um dia muito especial porque pessoas de muitos países, de raça, língua e cultura muito diferentes, conseguem se unir através de oração no mesmo dia, uma vez ao ano. É um movimento que acontece sempre na primeira sexta-feira de março e a liturgia ou programação é preparada com muito carinho por um determinado país.

 

“Através do DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO, mulheres de todo o mundo afirmam sua fé em Jesus Cristo; compartilham suas esperanças e temores, suas alegrias e tristezas, suas oportunidades e necessidades.

 

Através do DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO, mulheres são encorajadas:

 

a se conscientizarem do que acontece no mundo e a não viverem isoladas;
• a se enriquecerem com experiências de fé vividas por cristãos de outros países;
• a levarem as cargas de outras pessoas, orando com e por elas;

• a reconhecerem seus dons e talentos e usá?los em benefício da comunidade.

 

“Através do DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO, as mulheres reconhecem que
a oração e a ação são inseparáveis e que ambas têm
incontestável influência no mundo.”

 

Este ano o privilégio foi dado à França, e pudemos conhecer um pouco da história deste país e meditar sobre o mesmo tema “ERA FORASTEIRO E ME HOSPEDASTES”. Estas mulheres nos levaram a refletir sobre “qual é o contexto social atual? Sobre o que significa não explorar o estrangeiro? Como nós acolhemos os imigrantes em nosso próprio país hoje? Como podemos nós agir dentro de nossas Igrejas de acordo com uma ética a serviço da vida e de todos os seres humanos?

 

Devemos, portanto seguir o exemplo de Jesus que nos ensinou a olharmos todos como iguais, e juntos/as devemos agir e servir no reino de Deus.

Era forasteiro e me hospedastes” (versículo 35) –  proporciona a inspiração para o tema central do DMO França – é para nós um chamado para agir. Vamos tratar o imigrante ou o estrangeiro como está escrito em Levítico 19: 34-36, que fazem eco em Mateus e outros textos.

           

No final da programação fomos conduzidas/os a um momento especial, no qual recebemos um pedaço de fita colorida e fomos orientadas/os a virar para a pessoa ao nosso lado e compartilhar um tempo em que fomos um estranho/a e fomos acolhidas/os. Depois desta troca as fitas foram amarradas umas as outras e levantadas de forma a sentirmos que estávamos todos/as ligados, e assim o cordão de fitas foi colocado no altar.

 

Envio e Benção:

 

“Eu era estrangeira e me hospedastes”. Possa a maneira como nós olhamos um ao outro, ser de ajuda para viver. Possa o nosso sorriso trazer calor, possam nossas palavras ajudar a sustentar a vida. Possa a nossa presença tornar-se um apoio. Possa Deus, o nosso Pai, assegurar força ao nosso testemunho. Possa Jesus Cristo dirigir nossas ações. Jesus nos diz: “Eu afirmo que, quando vocês fizeram isso ao mais humilde dos meus irmãos, de fato foi a mim que fizeram.” Possa a benção do Deus Trino estar conosco a fim de que a sua paz possa reinar em um mundo de solidariedade crescente. Esta é a promessa do mundo que há de vir. Amém.

Leila de Jesus Barbosa
Presidente


Posts relacionados

Expositor Cristão, Mulheres, Pastoral dos Direitos Humanos, Geral, por Sara de Paula

Carta Aberta da Sociedade de Mulheres contra a Cultura do Estupro

O texto faz referência ao estupro coletivo que aconteceu no Rio de Janeiro, contra uma adolescente de 16 anos

Mulheres, Geral, por José Geraldo Magalhães

Pastoral Regional da Mulher da Igreja Metodista declare-se inconformada com decisão de Juiz

Igreja Metodista – 2ª Região Eclesiástica - RS Pastoral Regional da Mulher Nota de Repúdio