Publicado por José Geraldo Magalhães em Educação, Mídia, Expositor Cristão, Entrevistas | 01/07/2014 às 08:38:05


Brasil assume pela primeira vez a presidência mundial da educação metodista


Marcelo Ramiro / 
O reitor da Universidade Metodista de São Paulo, professor doutor Marcio de Moraes, foi eleito presidente da Associação Internacional de Escolas, Faculdades e Universidades Metodistas (IAMSCU), durante a 7ª Conferência da entidade realizada entre os dias 24 e 28 de maio, em ­Hiroshima, no Japão. 
 
“Essa conquista só foi possível devido ao apoio da Igreja Metodista e também do Conselho Superior de Administração (Consad) aqui no Brasil”, reconhece. Marcio de Moraes estará à frente da nova diretoria para o mandato até 2017. Ele já era membro do Conselho da Associação e atuava como vice-presidente. Seu nome foi consenso na comissão de indicação e também no plenário durante a votação.
 
Como presidente da IAMSCU, o metodista brasileiro lidera 775 Instituições de Ensino ligadas à Igreja Metodista espalhadas em 70 países, somando 1.1 milhão de estudantes. “Educação faz parte da nossa visão missionária”, explica Marcio de Moraes. “Temos um aspecto que é inegociável: a qualidade. Por meio de uma educação de qualidade, nós formamos pessoas para a construção da paz, reconciliação, perdão e dos direitos humanos”, salienta o professor.
 
Ted Brown, ex-presidente da Associação e da Martin Methodist College nos Estados Unidos, explicou que foi exatamente por esse motivo que o local escolhido para a 7ª Conferência foi Hiroshima, no Japão. “Um país com 18 instituições de ensino relacionadas com o metodismo e uma história de reflexão sobre o sentido da paz, da reconciliação e direitos humanos. Não há nenhuma causa mais essencial para a missão da Igreja Metodista do que a educação”, argumenta Ted Brown.

 
A IAMSCU tem como visão desenvolver uma rede mundial de instituições, com o objetivo de preparar uma nova geração de líderes cristãos. Marcio de Moraes reforça que os estudantes da rede mundial metodista terão cada vez mais a oportunidade de fazer intercâmbios com Universidades ao redor do mundo. “Temos instituições de ponta, como a Duke University, nos Estados Unidos, por exemplo, que iniciou as pesquisas do exoesqueleto usado na abertura da Copa do Mundo”, ressalta Marcio.
 
A Conferência que elegeu o novo presidente, também homenageou o brasileiro Almir Maia pelos serviços prestados à educação. Ele recebeu o Prêmio Ken Yamada para Lideranças Notáveis que foi criado pela ­IAMSCU e pela Associação Nacional de Escolas, Faculdades e Universidades da Igreja Metodista Unida dos Estados Unidos (NASCUMC) como reconhecimento e valorização de educadores/as excepcionais, que tenham contribuições significativas para a missão metodista ao redor do mundo (veja os detalhes na entrevista abaixo).
 
“Os olhos do mundo estão voltados para o Brasil, para a educação metodista e para a Igreja Metodista em nosso país. Os países irmãos e suas lideranças, olham para nós e veem aqui uma possibilidade de liderança e contribuição para a condução da história da educação metodista no mundo”, avalia o secretário executivo do Cogeime, pr. Luis Cardoso.
 
 

CLIQUE AQUI PARA FAZER O DOWNLOAD EM PDF

 

Leia online

 

Tags: expositor-cristao, jornal, igreja-metodista, educação