Publicado por Herbert em Expositor Cristão, Destaques Nacionais, Mídia - 30/06/2014

Confira a edição de julho do jornal Expositor Cristão

Boa parte da população mundial vivencia a pobreza extrema. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), 1,2 bilhão de pessoas vive nessa situação. Na América Latina, 6% da população faz parte do grupo. A pobreza é citada como causa determinante da fome e falta de acesso à comida. Mais de 100 milhões de crianças menores de cinco anos de idade estão desnutridas ou abaixo do peso.

Como a igreja tem lidado como esses números? Qual é o grau de comprometimento com as demandas da nossa sociedade? Atualmente, são cerca de 16,2 milhões de pessoas vivendo na pobreza no Brasil, dos quais 4,8 milhões continuam abaixo da linha de pobreza, vivem sem absolutamente nenhuma renda, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na Bíblia, observamos que Jesus em Seu ministério, percorria cidades e povoados pregando o evangelho e curando as enfermidades do povo. "Vendo ele as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam aflitas e exaustas, como ovelhas que não têm pastor", narra Mateus 9.23-36. Quando nós, hoje, encontramos pessoas na mesma situação, qual é o nosso sentimento por elas?

Somos desafiados/as a praticar o amor ao próximo ensinado por Jesus e a exercer voz profética sobre a desigualdade e injustiça. Essa é a vocação, em especial, dos/as metodistas. O chamado de John Wesley à santidade de coração e vida não exclui nenhuma esfera da ação humana. "Das ações que são comumente designadas como religiosas [...], nosso Senhor passa às ações da vida comum e mostra que a mesma pureza de intenção é tão indispensavelmente requerida em nossos negócios ordinários, como o é no dar esmolas, no jejuar ou no orar" (Sermão 281).

O Credo Social da Igreja Metodista alerta: "É injusto aumentar a riqueza dos ricos/as e poder dos/as fortes confirmando a miséria dos/as pobres e oprimidos/as. Os programas para aumentar a renda nacional precisam criar distribuição equitativa de recursos, combater discriminações, vencer injustiças econômicas e libertar o homem da pobreza" (Cânones, p.57).

Vivemos em um tempo dominado pelo individualismo e o consumismo. Por vezes, a igreja sai da rota original, investe tempo e recursos em objetivos secundários. O Plano para Vida e Missão da Igreja Metodista, aprovado em 1982, nos lembra que a missão acontece quando a igreja sai de si mesma, envolve-se com a comunidade e se torna instrumento da novidade do Reino de Deus. A igreja é relevante na sociedade quando trabalha assumindo os dramas e esperanças do povo.

Nesta edição do Expositor Cristão convidamos você a uma reflexão sobre este tema tão importante. Leia as próximas páginas com carinho e cuidado. Amplie a discussão em sua classe da Escola Dominical, nos grupos de discipulado e, principalmente, coloque em prática! Ajude a consolidar ou a criar o ministério de ação social em sua igreja. Há muito a ser feito e sua participação é essencial!

Deus abençoe! Boa leitura.

Marcelo Ramiro - Editor 
 

CLIQUE AQUI PARA FAZER O DOWNLOAD EM PDF

 

Leia online

 

Tags: expositor-cristao-2014


Posts relacionados

Administração, Destaques Nacionais, Cogeam, por José Geraldo Magalhães

Saiba quais foram as decisões da Coordenação Geral de Ação Missionária da Igreja Metodista

A Coordenação Geral de Ação Missionária (Cogeam) torna público as decisões que ocorreram na reunião nos dias 1 e 2 de agosto na Sede Nacional da Igreja Metodista, em São Paulo. Acesse para saber mais!

Expositor Cristão, Destaques Nacionais, por José Geraldo Magalhães

Novo ciclo do Expositor Cristão

A Igreja Metodista no Brasil é uma das pioneiras na comunicação cristã, sendo a detentora do único jornal evangélico, fundado por missionários no século 19 ainda em atividade: o Expositor Cristão. Ao longo dos 128 anos de história, o jornal já passou por dezenas de modificações gráficas e estruturais. Houve sempre a preocupação de atualizar e aprimorar o trabalho desenvolvido. fonte: Marcelo Ramiro /