Publicado por Sara de Paula em Geral, Pastoral do Combate ao Racismo | 12/11/2021 às 11:49:01

Cristo, volte meu olhar #ConsciênciaNegra

No mês da consciência negra, a Pastoral Nacional de Combate ao Racismo da Igreja Metodista te convida a olhar para as questões que impactam negativamente a vida da população negra, dentro e fora da comunidade de fé. “Cristo, volte meu olhar”, é uma oração que nos desafia a olhar para os problemas que muitas vezes queremos ignorar. Propomos algumas questões e te convidamos a pensar sobre elas, considerando a sua Igreja Local. Poste nas redes sociais da sua igreja, incentive comentários, e leve as questões para a Escola Dominical e estudos bíblicos.

Colha a opinião dos(as) membros e conte pra gente. Incentive as pessoas negras da sua comunidade de fé a falarem coo se sentem sobre essas questões, se sentirem a vontade para isso. Lembre-se de publicar nas redes sociais utilizando as hashtags #VolteMeuOlhar #Metodista e #ConsciênciaNegra.

CLIQUE AQUI E BAIXE AS IMAGENS DA CAMPANHA PARA AS SUAS REDES SOCIAIS.

E no dia 27 de novembro, às 19h, participe da Celebração do Mês da Consciência Negra em nosso canal. 

Assista no Youtube.

 

Promova as discussões em sua Igreja Local:

- Igualdade para todos e todas, homens e mulheres, negros e negras.
A Igreja Metodista atua na eliminação de diferenças entre homens e mulheres há muitos anos, mas temos feito o mesmo como igreja, para combater as diferenças relacionadas à raça, etnia e cor da pele?

- Uma educação para uma sociedade mais justa, só é possível com a superação do racismo.
A Educação Metodista conta com diretrizes importantes para formar uma sociedade justa, mas como podemos ter uma sociedade justa sem combater o racismo?

- Nomear, denunciar e combater todo o tipo de discriminação, importa.
Documentos importantes da Igreja Metodista, como o Programa Nacional Antirracismo, identificam e denunciam a discriminação racial, mas somos encorajados o suficiente para dizer “isso é racismo”, quando identificamos uma atitude racista na comunidade de fé, ou apenas falamos de descriminação de forma superficial?

- Metodistas são antirracistas.
O(a) membro(a) da Igreja Metodista deve renunciar a tudo que se opõe a doutrina da organização, mas somos cobrados a renunciar à falas, declarações ou “piadas” racistas na nossa comunidade?  

- Líderes metodistas, combatem o racismo.
Lideranças da Igreja, assim como o(a) membro(a) metodista, deveria renunciar a atitudes racistas, mas esse é realmente um critério que encontramos hoje nas nossas comunidades de fé?


Tags: sem tags no momento!