Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 20/09/2013

mensagem para seminaristas

O Semeador, de Vincent Van Gogh

"Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis, e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão"1 Coríntios 15.58.

O Dia do(a) Seminarista é comemorado no dia 1 de maio, Dia do Trabalho, uma coincidência que lembra aos "trabalhadores da seara" do compromisso firmado com a obra do Senhor. Esse dia é de festa e de alegria; dia dos tradicionais campeonatos na Faculdade de Teologia em São Bernardo, dia de confraternização, de ações de graças ao Senhor pelas pessoas que Ele tem vocacionado.

Sabemos, porém, que nem todos os dias dos e das estudantes de Teologia são de festa...Muitos sofrem com a saudade de pessoas queridas que ficaram distantes, muitos sofrem com a instabilidade econômica a que deixam suas famílias durante os anos de estudo, muitos sofrem crises espirituais diante das antigas e arrogantes certezas destruídas pelos exercícios de exegese...

Já ouvi dizer que estudante de Teologia que não sofre crise de fé ou não tinha fé para entrar em crise, ou não entendeu a lição... Crises tornam a fé mais sólida. É verdade que elas machucam e doem e, por isso, mesmo, nos fazem crescer, pois nos tornam mais humildes ao sofrimento do outro. Por isso, aos futuros pastores e pastoras, nós gostaríamos de deixar uma palavra de profundo reconhecimento pelo valor da decisão que tomaram e uma palavra de ânimo escrita pelo teólogo Dietrich Bonhoeffer. Ele escreveu o poema a seguir (do qual reproduzimos um trecho) em momentos muito mais dramáticos do que aqueles que a maioria de nós jamais viveu e, espero em Deus, jamais viverá. Estava na prisão, nos últimos meses de sua vida. São palavras tocantes para os momentos em que precisamos nos recordar das infindáveis misericórdias de Deus.

Oração matutina

Deus a ti clamo de manhã bem cedo

ajuda-me a orar e concentrar meus pensamentos

não consigo fazer isso sozinho

Dentro de mim está escuro, mas em ti há luz

eu estou só, mas tu não me abandonas

eu estou desanimado, mas em ti há auxílio

eu estou inquieto, mas em ti há paz

em mim há amargura, mas em ti há paciência

não entendo os teus caminhos, mas tu conheces o caminho certo para mim.

 

Pai no céu,

louvor e gratidão a ti pelo descanso da noite

louvor e gratidão a ti pelo novo dia

louvor e gratidão a ti por toda a tua bondade e fidelidade

no tempo de minha vida que passou.

Tu me mostraste muitas coisas boas,

faze com que eu receba da tua mão agora também as coisas difíceis.

Não me imporás mais do que eu possa suportar.

Fazes com que todas as coisas venham para o bem de teus filhos e tuas filhas.

(...)

VEJA TAMBÉM os artigos:

Carta a um jovem, do pastor Ricardo Gondim: "Fuja dos perigos da fama, prestígio e riqueza..."

Sarar a nação, do pastor Daniel Rocha: "É preciso que, primeiro, Deus realize essa cura em nós mesmos..."

A língua dos anjos, do pastor Nilson da Silva Jr: "Que o Senhor nos ensine a falar palavras de bençãos..." 

 


Posts relacionados

Geral, por Sara de Paula

3º Encontro Nacional de Música e Arte - arte com identidade

Nos dias 16 a 18 de outubro de 2020, teremos o nosso 3º Encontro Nacional do Departamento Nacional de Música e Arte (DNMA) com o tema “arte com identidade”. Presença confirmada de  Gabriel Guedes, Bispos/as da Igreja Metodista e muito mais!

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães